Ateus X Crentes
ola tudo bem?
Últimos assuntos
» Barraco Céticos
Ontem à(s) 21:10 por Admin

» QUEM QUER SER UM PATROCINADOR ?
Ter Jul 03 2018, 07:25 por Criaturo

» kARNAL UM ATEU ENGRAÇADO!
Sex Jun 29 2018, 22:43 por Admin

» Giro Politico
Ter Jun 19 2018, 21:26 por Criaturo

» Videos engraçados!
Ter Jun 12 2018, 18:57 por Admin

» Existe Rombo ou Roubo da Previdência?
Dom Jun 10 2018, 19:34 por Admin

» BRASIL UM PAIS GOVERNADO POR LADRÕES
Dom Jun 10 2018, 17:43 por Admin

» O dia em que o Brasil parou!
Seg Maio 28 2018, 12:58 por Admin

» Questões irrelevantes que me tiram o sono?
Qui Maio 24 2018, 18:10 por Admin

» Perguntas ao NadaSei
Ter Maio 22 2018, 10:47 por Admin

» Negado o hábeas corpus de Lula
Sex Abr 13 2018, 08:16 por Criaturo

» PUG II o pacifista bem intencionado!
Qua Mar 28 2018, 13:12 por Admin


Reencarnação: o mal nunca é uma escolha

Página 1 de 5 1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Ir em baixo

Reencarnação: o mal nunca é uma escolha

Mensagem por Admin em Ter Dez 12 2017, 09:26

Inseto Membro
junho 2013 edited junho 2013 em Religião É Veneno


Inseto escreveu:Em minha opinião, o grande problema com a idéia espírita de sofrer para aprender nem é que haveria opções melhores, embora esse seja bem grande. Na verdade, o mal nunca, nunca é uma escolha. Por vezes podemos ser forçados a fazer coisas ruins. Podendo, não faça.
O mal deve ser sempre odiado, combatido, jamais encarado como método de ensino. Ou como algo útil.
O exemplo de injeções que evitam doenças não se aplica. Talvez em certos casos de mesma natureza, a diferença de grau seja tão grande que impeça comparações. Um joelho esfolado é um ferimento. Uma perna amputada também. Porém ninguém, talvez o Criaturo, mas ele não conta, pensaria em compará-los.
Considerando que o mal pode ser educativo, bom, como alguém me convenceria a não espancar meus filhos para aprenderem a me obedecer? Não falo de palmadas: espancamento, por mais forte, deve ser bem mais efetivo.
Ou como alguém me convenceria a não estuprar minha filha?
Para que ela aprenda a evitar situações de risco, seria um ótimo remédio. Afinal, nada ensina melhor a temer o fogo do que queimaduras, não é mesmo?
E eu apresentaria muitas vantagens em relação a qualquer estuprador.
1. Não iria matá-la. Outro talvez assim fizesse, na tentativa de encobrir o crime;
2. Não iria machucá-la: estupraria com muito cuidado. Afinal, eu sou o pai dela, só quero ensinar;
3. Não lhe transmitiria nenhuma DST;
4. Não a engravidaria;
5. Ela não seria jogada por aí, nua e ferida. Poderia ir direto para os braços da mãe;
6. Saberia bem quem é o criminoso, não precisando temer que qualquer dia ele voltasse. Bastaria ficar longe de mim.
Eu poderia continuar, mas penso que todos já entenderam. E, pior de tudo, quem considera que o mal pode ser educativo, não tem argumentos para mostrar que estou errado.
Mas eu estou errado, não estou? Estuprar minha filha, embora pudesse ensiná-la, não é uma opção.
E, se a morte é só uma passagem e não há grandes mudanças entre lá e cá, por que lá seria?
Posso não ser muito evoluído ou sábio, mas que dizer dos mestres de lá, os quais pretendem ensinar enviando seus alunos para o abatedouro? Quando qualquer de nossos treinadores de cachorro sabe que pancadas são, de longe, o pior método de ensino.
O Criaturo, tão agraciado com a dádiva da ignorância, provavelmente só pensará em fazer alguma piadinha idiota sobre minha vontade de estuprar minha filha, filha que talvez eu nem tenha, vontade que eu não tenho. Mas espero que os demais compreendam.


Última edição por Admin em Qua Dez 13 2017, 09:13, editado 1 vez(es)
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 1661
Data de inscrição : 14/06/2017

Ver perfil do usuário http://ateusxcrentes.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Reencarnação: o mal nunca é uma escolha

Mensagem por Admin em Ter Dez 12 2017, 09:29


junho 2013 Vote Up1Vote Down
Percival disse:Como não repetir algo que você fez na vida passada se você não se lembra?
Como um drogado não deixa a droga, mesmo lembrando que ela não faz bem e conduz à morte? A Sal já colocou que cada espírito carrega consigo o potencial para isso ou aquilo. O fato de não lembrar não o tornará nem melhor nem pior. Agora, se lembrasse, poderia ser muito pior. As variáveis são infinitas, mas vamos tentar uma aqui. Imagine que na encarnação retrasada você foi um galinha, saia com todas e acabou morto por um marido cabra da peste e deixou a mulher dele em maus lençóis. Na encarnação passada você veio como mulher, sofreu alguns maus tratos, virou prostituta e passou doença para várias pessoas. Nesta encarnação você já está mais na sua, buscando se melhorar pois lembra o que sofreu, mas o marido traído lá atrás também lembra, a mulher do cara também, as pessoas que você passou doença tambe´m e ...bom... acho que me fiz entender. As pessoas analisam o espiritismo de um ponto de vista carteziano, quando o universo de acontecimentos é tão amplo que não há como definir uma explicação para cada coisa. Só você irá saber quando estiver em seu estado natural ou seja, como espirito desencarnado.

junho 2013 Vote Up0Vote Down
Inseto disse: Em minha opinião, o grande problema com a idéia espírita de sofrer para aprender

Já começou errando. Quem foi que disse que é necessário sofrer para evoluir?

junho 2013 Vote Up0Vote Down
Johnny disse:
Já começou errando. Quem foi que disse que é necessário sofrer para evoluir?

Deixe-me retribuir o cumprimento.
Já começou errando. Quem foi que disse que eu disse que é necessário?
Disse que é uma das formas. E não deveria ser.
A menos que haja filhas que os pais devam mesmo ensinar estuprando e outras que não.

junho 2013 Vote Up0Vote Down
Inseto disse: Em minha opinião, o grande problema com a idéia espírita de sofrer para aprender nem é que haveria opções melhores, embora esse seja bem grande.
 

junho 2013 Vote Up0Vote Down
A possibilidade de evolução através do sofrimento é uma idéia espírita, certo? Uma coisa que eles defendem. Eu disse uma, não única. Nem disse que é só dos espíritas.

O grande problema com ela não é haver opções melhores. Ótimo, há opções melhores. Talvez algumas dentro do próprio espiritismo.

O grande problema com ela é que ela é um lixo.

Mais claro que isso, só se eu fizer de conta que estou falando com o Criaturo, mas acho que você não precisa.

junho 2013 Vote Up0Vote Down Dona Clotilde dando explicação ao caso:

junho 2013 edited junho 2013 Vote Up0Vote Down
Inseto disse: A possibilidade de evolução através do sofrimento é uma idéia espírita, certo? Uma coisa que eles defendem. Eu disse uma, não única. Nem disse que é só dos espíritas.

O grande problema com ela não é haver opções melhores. Ótimo, há opções melhores. Talvez algumas dentro do próprio espiritismo.
O grande problema com ela é que ela é um lixo.
Sim, é verdade. Dawkins foi certa vez à Índia, e passou num hospital que cuidava de crianças que nasceram com deformidades. Ao elogiar uma enfermeira dedicada a um pequeno paciente, uma pobre criança horrivelmente desfigurada, foi reprimido: "Não diga 'aquela pobre criança'! Ela deve ter feito algo horrível numa vida passada, para ser castigada desta forma". Achar que precisamos quitar os erros cometidos numa vida passada, através do sofrimento NESTA vida, cria paradoxos morais bastante interessantes. Mas pode ser ofensivo para algumas pessoas.
Post edited by Azathoth on junho 2013

junho 2013 Vote Up0Vote Down
Azathoth disse: Ao elogiar uma enfermeira dedicada a um pequeno paciente, uma pobre criança horrivelmente desfigurada, foi reprimido: "Não diga 'aquela pobre criança'! Ela deve ter feito algo horrível numa vida passada, para ser castigada desta forma". Achar que precisamos quitar os erros cometidos numa vida passada, através do sofrimento NESTA vida, cria paradoxos morais bastante interessantes. Mas pode ser ofensivo para algumas pessoas.

Colocar culpa nisso ajuda em algo, tem-se prova que é realmente isto? São perguntas que permanecem sem resposta que sempre são respondidas com alegorias e romantismo.

junho 2013 Vote Up0Vote Down

Eu também não tenho provas ou respostas.
Fiz, antes, uma pergunta.
Todos aqueles espíritos tão evoluídos de lá e a única coisa que conseguem fazer é mandar uma criança deformada pra cá, pra pagar alguma dívida em vidas passadas?
Será que eu vou ter de ir lá mostrar a eles como se faz?
Será que nunca algum treinador de animais morreu e foi lá dizer a eles que treinar com porrada não dá bons resultados?
Ah, mas a criança escolheu.
Puxa, e não havia ninguém lá pra dizer a ela que isso é uma idiotice?
Alguém pisa no meu pé. De propósito, para o criaturo não abobrinhar. Em seguida a pessoa se desculpa, que tava nervosa, etc. E diz: “Vem cá, pode pisar no meu pé pra descontar”. Ah, ta bom que eu pisaria... Que babaquice.
E a pessoa que quer ser pisada? Os professores deveriam dizer a ela que... Que... O mal nunca é uma escolha!
Com tantos planos num universo tão vasto, deve haver algo melhor pra fazer, como pagamento ou por aprendizado, do que vir ser deformada aqui.

junho 2013 Vote Up0Vote Down
Exato, Inseto!

E o texto a seguir, retirado da sociedade Ramatis, é digno das "elucubrações filosóficas" do Criaturo.
Palestra nº3

Lei do Carma – Causa e Efeito – Justiça Divina

01 - A Lei Cármica - "Queima do Carma"

Entende-se por “queimar” o Carma, conforme é tão familiar nos ensinamentos orientais, quando os seus autores resgatam as dívidas criadas pelas causas culposas do passado.

Mas em face de que cada ação boa ou má de hoje também produzirá um efeito bom ou mau nas vidas futuras, o Espírito encarnado pode reduzir as suas dívidas do passado, e, ao mesmo tempo, pode gerar um novo carma bom ou mau para o futuro, através dos atos atuais. Ref. (01) Página 205



02 - Carma – Lei de Causa e Efeito

O Carma significa a lei em que toda causa gera efeito semelhante. Os acontecimentos anteriores direcionam os acontecimentos posteriores.

Sob essa lei ocorre a retificação que equilibra, esclarece e fortifica, pois obriga o credor à liquidação de sua dívida do passado, porém o deixa livre para decidir quanto ao seu futuro.

Embora cada Espírito deva renascer na vida física com o seu programa previamente esquematizado pela Administração Sideral da Terra, existe um elo do Carma Individual ao Carma da raça e ao Carma do próprio planeta de provas.

Assim, sob a vestimenta carnal, disfarçam-se Espíritos amigos e inimigos, vítimas e algozes, que se aproximam e se ajustam, sob a condição tolerante do lar humano!

Além de sua retificação, cada Espírito encarnado ainda fica na dependência da retificação do conjunto de Espíritos afins, cuja família é também uma espécie de membro de cada povo, raça, e, consequentemente a própria humanidade terrícola. Ref. (01) Páginas 206 e 207



03 – Provas e Resgates

Existem Espíritos que, sem serem maus, se conservem indiferentes à sua sorte, que de coisa alguma útil se ocupam. Por contrariar a Lei do Progresso, neles o progresso se manifestará pela dor. Perg. 995

Existem Espíritos que têm ciência que o mal é a causa de suas imperfeições, e, assim mesmo, agravam suas situações e prolongam o estado de inferioridade em que se encontram.
•durante a existência corporal é que o Espírito cumpre o seu resgate, mediante as provas e expiações a que se acha submetido.
•durante a vida espiritual o Espírito passa pelos sofrimentos morais, inerentes ao seu estado de inferioridade. Perg. 998

O ARREPENDIMENTO
Não basta só arrependimento durante a vida para que as faltas do Espírito se apaguem e ele ache graça diante de Deus. O arrependimento concorre para a melhoria do Espírito, mas ele tem que expiar o seu passado. Perg.999. Ref. (02)



04 - As Relações Cármicas entre Pais e Filhos

Quando um Espírito reencarna com uma provação dolorosa desde o berço, seus pais também sofrem indiretamente.


Ramatis nos esclarece esse assunto: “Não há nisso injustiça nem punição imerecida pois, quando tal se dá, tanto os pais como o reencarnado estão ligados pelas mesmas culpas e débitos assumidos no passado.

Embora eu admire e respeite a doutrina espírita, especialmente aquela parte da caridade (eu e minha esposa 
fazemos doações para ajudar ocasionalmente), continuo ateu e cético sobre a existência de uma alma ou de múltiplas encarnações. Esta parte da "lei do carma" é dura de entender, quem dirá de aceitar! 
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 1661
Data de inscrição : 14/06/2017

Ver perfil do usuário http://ateusxcrentes.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Reencarnação: o mal nunca é uma escolha

Mensagem por Admin em Ter Dez 12 2017, 09:33


junho 2013 Vote Up0Vote Down
Inseto disse: A possibilidade de evolução através do sofrimento é uma idéia espírita, certo? Uma coisa que eles defendem.

Não, o sofrimento é apenas a reação (consequência). Cara, é muito mais complexo do que uma simples historinha....

junho 2013 Vote Up0Vote Down
Azathoth disse: E o texto a seguir, retirado da sociedade Ramatis, é digno das "elucubrações filosóficas" do Criaturo.
Palestra nº3
Que monte de bosta...

junho 2013 Vote Up0Vote Down
É tanta alegoria que chega a ser uma Lady Gaga.

junho 2013 Vote Up0Vote Down
Johnny disse:
Não, o sofrimento é apenas a reação (consequência). Cara, é muito mais complexo do que uma simples historinha....


E a pessoa sofre pra regredir?
Por que se não é evolução pelo sofrimento e "o sofrimento é apenas a reação"... Pode ser só uma lei cósmica de reação natural e ela sofre, de fato, pra nada.
Ou você ta é enrolando...

Complexo, né? Claro, claro. Eu e minhas historinhas... Um dia, quem sabe, quando eu evoluir bastante e souber mais, eu consiga ver uma criança estuprada e dizer: “Legal! Essa aí teve o que merecia!”.

junho 2013 Vote Up0Vote Down
Eu ainda espero que alguém me explique esta lógica com os Masoquistas.

junho 2013 Vote Up0Vote Down
Inseto disse: Um dia, quem sabe, quando eu evoluir bastante e souber mais, eu consiga ver uma criança estuprada e dizer: “Legal! Essa aí teve o que merecia!”.
Ou melhor: antes de reencarnar, ela escolheu que seria uma criança estuprada como forma de reduzir a dívida que ela contraiu (sabe-se lá como...)

junho 2013 Vote Up0Vote Down
Espiritismo é igual as outras religiões: Contos de fadas com textos que degradam o nosso cérebro. É um monte de lixo.

junho 2013 edited junho 2013 Vote Up0Vote Down
Fernando_Silva disse:
Ou melhor: antes de reencarnar, ela escolheu que seria uma criança estuprada como forma de reduzir a dívida que ela contraiu (sabe-se lá como...)

E vai piorando.
Além da criança, sofrerão os pais, os irmãos, os tios. A família do estuprador, o próprio. Se for preso está frito e depois ainda vai ter de vir pagar pelo estupro.
É muita dívida de toda essa galera aí, não é? Parece pior que cartão de crédito!
E a logística da coisa? Como você garante que uma criança seja estuprada?
1. encarne-a como filha de um estuprador. Mas como saber quem será estuprador? Eles escolhem vir pra estuprar? E os mestres deixam? Que montes de bosta.
Sem contar que haveria um paradoxo legal. Precisaria haver estupradores para estuprar as meninas que devem ser estupradas. Como eles estão prestando um serviço, não podem ser punidos e têm recompensa? Na próxima eu venho de estuprador de modelo.
2. faça-a ter um grande desejo inconsciente de ser estuprada. Mas ela faria o quê? Provocaria o estuprador? (como uma menina de seis anos faz isso?) E aí ela estaria querendo, não é estupro de verdadinha.
Nojo, muito nojo.
Post edited by Inseto on junho 2013

junho 2013 Vote Up0Vote Down
Fernando_Silva disse: Ou melhor: antes de reencarnar, ela escolheu que seria uma criança estuprada como forma de reduzir a dívida que ela contraiu (sabe-se lá como...)

É muito mais complexo... Ela pode ter escolhido ser uma criança estuprada para despertar nos outros o sentimento de compaixão. Deve haver bilhões de outras formas para se fazer isso mas esse espirito resolveu fazer assim. Baita merda.

junho 2013 edited junho 2013 Vote Up0Vote Down
Pior é que nunca sabemos de nossas supostas escolhas quando espírito ao reencarnar. É tudo misterio misterioso do além.
Post edited by Percival on junho 2013

junho 2013 Vote Up0Vote Down
De outro tópico.
Percival disse:
Só tem um problema: você tem acesso a sua vida passada para saber de tão culpa você tem caso você seja vítima de um infortúnio que lhe cause sofrimento? Ou você precisa de um interprete que tenha acesso ao seus arquivos do além e possa copiar num memory card ou pen drive para que lhe possa passar ou mesmo conhecimentos de livros escritos por seres humanos?
salgueiro disse:
Não e não preciso, reconheço em mim o que preciso aprender ao fazer isso os infortúnios que passei se explicam.

Campanha a favor do estupro: relaxe, goze e evolua!

1. A resposta está dentro de você: se aconteceu, é porque você merece. Se não acredita, você não se conhece o suficiente;

2. Não denuncie o estuprador. Como você precisava passar por essa situação para evoluir, ele está apenas lhe prestando um serviço;

3. Não tente fugir, nem se debata. Evitar seu carma só lhe prejudicará. Se aceite como você vem sendo ao longo de suas vidas;

4. Procure regularmente situações de risco para estupro: talvez você precise ser estuprada e não saiba. Se não precisar, seu anjo da guarda a protegerá.

Ajudem aí, queria chegar ao 10, mas estou sem idéias. (risos)

junho 2013 Vote Up0Vote Down
Quando alguém entra em processo de catarse Inseto, eu fico quieta esperando o término.

Não adianta agitar a bandeira vermelha, rs

junho 2013 edited junho 2013 Vote Up0Vote Down
Eu já adotei a política da Salgueiro: da próxima vez que eu estiver num velório e uma pessoa morrer de uma forma abrupta e edionda vou falar: "Meus pêsames, mas fulano teve que passar por isto: é a lei de Talião".
Post edited by Percival on junho 2013

junho 2013 Vote Up0Vote Down
Percival disse: Eu já adotei a política da Salgueiro: da próxima vez que eu estiver num velório e uma pessoa morrer de uma forma abrupta e edionda vou falar: "Meus pêsames, mas fulano teve que sofrer isto: é a lei de Talião".



hehehehehe pode crer!

junho 2013 Vote Up0Vote Down
Atingir a mestria em algo só não trás sofrimento aos génios. Mas o espiritismo é só uma mania brasileira.

junho 2013 edited junho 2013 Vote Up0Vote Down
Cientista1 disse: Espiritismo é igual as outras religiões: Contos de fadas com textos que degradam o nosso cérebro. É um monte de lixo.
Concordo, Cientista!

Até mesmo o cristianismo tem alguns aspectos positivos, tipo "ama o próximo como a ti mesmo". É uma pena que o "próximo" não inclua os fiéis de outras religiões, ateus e agnósticos... que o digam os infelizes massacrados nas Cruzadas, nas guerras religiosas (Reforma e Contra-Reforma) e as vítimas do Santo Ofício.
O espiritismo não tem as mãos "tintas de sangue", como o Islã e a Igreja Católica Apostólica Romana. Mas essa monstruosidade de acreditar que a vítima está pagando dividas de "vidas passadas", não sei... me parece difícil de aceitar e extremamente imoral.
Post edited by Azathoth on junh
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 1661
Data de inscrição : 14/06/2017

Ver perfil do usuário http://ateusxcrentes.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Reencarnação: o mal nunca é uma escolha

Mensagem por Admin em Ter Dez 12 2017, 09:35


junho 2013 Vote Up0Vote Down
salgueiro disse:
Quando alguém entra em processo de catarse Inseto, eu fico quieta esperando o término

(ca.tar.se)

sf.

1. Psi. Sentimento de alívio ao se trazerem à consciência sentimentos, traumas etc. que estavam reprimidos

2. Liberação desses sentimentos através de encenação etc.

3. Rel. Fil. Na Antiguidade grega, libertaçãoou purgação do que é estranho à essência ou à natureza de um ser

4. Med. Evacuação dos intestinos

E ainda pode ser que você tenha esquecido o hífen: catar-se, como se eu estivesse me livrando de meus parentes Aderidos a minha casca. Será que insetos têm insetos?

São significados muito diferentes, precisaria saber a qual você se refere antes de responder...

junho 2013 Vote Up0Vote Down
Azathoth disse: Concordo, Cientista!

Até mesmo o cristianismo tem alguns aspectos positivos, tipo "ama o próximo como a ti mesmo". É uma pena que o "próximo" não inclua os fiéis de outras religiões, ateus e agnósticos... que o digam os infelizes massacrados nas Cruzadas, nas guerras religiosas (Reforma e Contra-Reforma) e as vítimas do Santo Ofício.
O espiritismo não tem as mãos "tintas de sangue", como o Islã e a Igreja Católica Apostólica Romana. Mas essa monstruosidade de acreditar que a vítima está pagando dividas de "vidas passadas", não sei... me parece difícil de aceitar e extremamente imoral.


Isso Azathoth. Religião deve ser moralista, seguir regimes morais e eticos. E não vi nada disso no espiritismo.

junho 2013 Vote Up0Vote Down
Inseto disse: São significados muito diferentes, precisaria saber a qual você se refere antes de responder...

hahaha o número 4 eu nem conhecia, e nem esqueci o hífen, rs

junho 2013 Vote Up0Vote Down
Inseto disse: Eu poderia continuar, mas penso que todos já entenderam. E, pior de tudo, quem considera que o mal pode ser educativo, não tem argumentos para mostrar que estou errado.

Posso não ser muito evoluído ou sábio, mas que dizer dos mestres de lá, os quais pretendem ensinar enviando seus alunos para o abatedouro?
Parabéns Inseto, pela primeira vez vejo alguém conseguir traduzir em um texto o meu sentimento a tal ideia, sendo capaz deixar tão claro não só o absurdo da proposta, como sendo capaz de lembrar que isso supostamente vem de "mestres" super sábios do lado de lá.

Eu acho que o desespero em olhar o tamanho das injustiças existentes no mundo leva as pessoas ao absurdo de preferirem qualquer ilusão a ter que aceitar um Deus omisso capaz de permitir tanto absurdo.
Já vi de perto esse tipo de auto-ilusão ocorrendo nas pessoas por razões muito mais simples, medo de se perceberem covardes ao assumirem o próprio medo.
Nesse caso é ainda pior, pois a verdade é muito mais assustadora, fechar os olhos é muito mais fácil do que assumir a incompatibilidade entre as crenças que tem sobre um Deus "onibondoso" e a realidade injusta que nos cerca.

O que ocorreria as pessoas se elas aceitassem os fatos manifestos que nem toda a injustiça pode ser explicada?
O que pensariam de Deus?

É mais fácil fugir da verdade a qualquer custo, mesmo que seja culpando as vitimas pelo próprio infortúnio, algo por si só execrável e que mostra bem a natureza humana.

junho 2013 edited junho 2013 0
Outro ponto pode ser acrescentado às argumentações já apresentadas.

O carro chefe do espiritismo parece ser a caridade (corrijam-me, se estiver errado). Essa caridade, segundo acreditam, além de promover a evolução espiritual de quem a pratica, também colabora com o bem, algo como o bem universal ou coisa parecida. Ora, mas e esse monte de gente que 'escolhe' passar por infortúnios os mais terríveis para expurgar erros passados, não estariam aumentando o coeficiente de miséria no planeta? Todos saem prejudicados, o mundo fica cada vez pior. Aliás, o mundo parece claramente estar em declínio; a despeito de toda caridade e de todo bem que se pratica, vemos o mal avançar cada vez mais. Quem acha que estou falando besteira, olhe para trás e lembre de sua infância, quando você podia brincar na rua até onze horas da noite sem nenhuma preocupação. E posso listar centenas de outros exemplos.

O mundo está uma porcaria e as pessoas mais evoluídas, que poderiam colaborar com o bem, escolhem espalhar mais sofrimento durante sua experiência terrena. A não ser que me convençam que, quando alguém é estuprado, mutilado ou morto, só ele sofre.
Post edited by Ayyavazhi on junho 2013

junho 2013 edited junho 2013 0
Ayyavazhi disse: Ora, mas e esse monte de gente que 'escolhe' passar por infortúnios os mais terríveis para expurgar erros passados, não estariam aumentando o coeficiente de miséria no planeta? Todos saem prejudicados, o mundo fica cada vez pior. Aliás, o mundo parece claramente estar em declínio; a despeito de toda caridade e de todo bem que se pratica, vemos o mal avançar cada vez mais.

Concordo!
Ayyavazhi disse: O mundo está uma porcaria e as pessoas mais evoluídas, que poderiam colaborar com o bem, escolhem espalhar mais sofrimento durante sua experiência terrena. A não ser que me convençam que, quando alguém é estuprado, mutilado ou morto, só ele sofre.

Ou seja: nenhuma religião/doutrina/sistema de crença pode resolver os dilemas da existência humana. Por isso é que tantas pessoas passaram a se declarar sem religião ou mesmo ateias. Talvez NÃO haja solução para a existência, talvez NÃO haja um sentido da vida. Podemos criar um para nós, baseado no respeito ao próximo, no altruísmo? Acho que sim. Pode haver um sistema ético/moral que NÃO ESTEJA baseado em uma religião? Não sei, mas gostaria muito que houvesse!
Post edited by Azathoth on junho 2013

junho 2013 0
Bem, se alguém quiser partir do seu 'eu' para analisar os pontos da doutrina não vai chegar a lugar algum, a realidade do que pode ser um 'ser humano' é muito mais ampla mas reconhecível caso queiram. O canal 535 ou o 52 da Net passa direto casos policiais, não é ficção são casos reais, essa semana um deles abordava um estuprador que matou uma das suas vítimas e estuprou outras duas ou trës, foi preso somente pelos estupros pois não conseguiram provar o caso de estupro com assassinato, cumpriu sua pena e saiu, conheceu uma mulher e contou a ela sua história sobre os estupros, ela não se importou e casou com ele, anos depois com a evolução das técnicas de DNA conseguiram provar que ele tinha sido quem cometeu os crimes com a outra vítima pois bem a mulher dele continua casada e não acredita que tenha sido ele.

Esse é um exemplo daquilo que não podemos acreditar que aconteça mas que acontece.

junho 2013 0
Um outro ponto que é mal compreendido é o nível de sapiëncia que existe do outro lado. A morte é só uma passagem, ninguém muda ao morrer vai integralzinho como é aqui e não vai encontrar nem Jesus, nem Buda nem ninguém desse 'nível' morando numa casinha bucólica a beira de um riacho. Somos nós

Como diz o Euzébio esse é um planeta escola/prisão/manicomio

junho 2013 0
Até onde pude analisar caso vc tenha provado de forma prática que aprendeu não existe a necessidade de expiação, é o aprendizado pela razão. Só que não é simples provar isso, lágrimas e palavras não são o suficiente, aquela situação X vai ficar sendo apresenta ao longo da vida para que se prove se aprendeu mesmo.

junho 2013 0
Mas é importante nascer aleijado, retardado e sofrer abusos sexuais quando crianca para fazer as pessoas ao seu redor evoluirem, certo?

junho 2013 0
salgueiro disse: Como diz o Euzébio esse é um planeta escola/prisão/manicomio

Euzebio, Criaburro, Pensador... Quem mais são suas fontes de conhecimento espirita? Eu prefiro me basear no que leio naqueles lixos escritos pelo Kardec e pelo que os mestres (Chico Xavier, por exemplo) divulgaram.

junho 2013 0
ENCOSTO disse: Mas é importante nascer aleijado, retardado e sofrer abusos sexuais quando crianca para fazer as pessoas ao seu redor evoluirem, certo?

Que as pessoas buscam dor para as suas vidas não tenho a menor dúvida, mães que usam drogas não se importam de arriscarem a saúde de seus filhos por exemplo. O que cada um precisa não sei ... conselhos na maior parte das vezes não funciona.

junho 2013 0
ENCOSTO disse: Euzebio, Criaburro, Pensador... Quem mais são suas fontes de conhecimento espirita? Eu prefiro me basear no que leio naqueles lixos escritos pelo Kardec e pelo que os mestres (Chico Xavier, por exemplo) divulgaram

Ah vai Ezinho!! A definição do Euzébio foi perfeita.

junho 2013 0
salgueiro disse:Que as pessoas buscam dor para as suas vidas não tenho a menor dúvida, mães que usam drogas não se importam de arriscarem a saúde de seus filhos por exemplo. O que cada um precisa não sei ... conselhos na maior parte das vezes não funciona

Esse seu comentario nao tem absolutamente nada a ver com oq escrevi.



junho 2013 0
ENCOSTO disse: Esse seu comentario nao tem absolutamente nada a ver com oq escrevi

Tem tudo a ver.

junho 2013 0
Azathoth disse: Talvez NÃO haja solução para a existência, talvez NÃO haja um sentido da vida.

A questão não está fechada mas, até o momento, tudo indica que não há mesmo um sentido. Nós criamos o sentido que melhor nos conforta, e não passa disso.
Azathoth disse: Pode haver um sistema ético/moral que NÃO ESTEJA baseado em uma religião? Não sei, mas gostaria muito que houvesse!


Se não entrarmos no mérito do religare, não vejo problemas em que se construa um sistema ético/moral alheio à religião. Acho que o ateísmo já fez isso.
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 1661
Data de inscrição : 14/06/2017

Ver perfil do usuário http://ateusxcrentes.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Reencarnação: o mal nunca é uma escolha

Mensagem por Admin em Ter Dez 12 2017, 09:36


junho 2013 0
Azathoth disse: Ou seja: nenhuma religião/doutrina/sistema de crença pode resolver os dilemas da existência humana. Por isso é que tantas pessoas passaram a se declarar sem religião ou mesmo ateias. Talvez NÃO haja solução para a existência, talvez NÃO haja um sentido da vida. Podemos criar um para nós, baseado no respeito ao próximo, no altruísmo? Acho que sim. Pode haver um sistema ético/moral que NÃO ESTEJA baseado em uma religião? Não sei, mas gostaria muito que houvesse!

O problema é querer explicar coisas como o sofrimento com alegorias e romantismos como o caso de Euzébio entre outros, que montam seu mundo a alegorias inconcretas e com problemas em conceito e discordância.

junho 2013 0
salgueiro disse: Tem tudo a ver.

Certo. Entao vc defende que as crianças buscam ser estupradas.

junho 2013 edited junho 2013 0
Pois é, Encosto!

Levar "ao pé da letra" certos aspectos da doutrina espírita levam a essa e outras conclusões estarrecedoras. É difícil acreditar que o sofrimento na vida presente ocorra somente para pagar os erros da vida passada... e desrespeitoso para com as VÍTIMAS!
Post edited by Azathoth on junho 2013

junho 2013 edited junho 2013 0

Pelo menos, para os cristãos, há SÉRIAS contradições na Doutrina Espírita:

HÁ CONTRADIÇÕES NOS LIVROS ESPÍRITAS DE ALLAN KARDEC?

Sim, há contradições! Os espíritas costumam dizer que a Bíblia está repleta de erros e contradições e por isso não tem procedência divina. Alegam que há relatos que são totalmente incompatíveis com a bondade e justiça divinas como, por exemplo, a pena de talião, guerras, escravidão e etc. E mais, situações incompatíveis com a Ciência.

Mas será que nos livros escritos pelo codificador Allan Kardec não existem contradições, erros? Se existem, porque criticam tanto a bíblia? Essa pergunta nos levam a duas possíveis respostas: Ou os espíritas não conhecem a fundo a própria crença, ou já detectaram tais situações controvertidas e passam por cima como se não existissem.


Vamos analisar algumas questões:

1) Deus ordena a lei do olho por olho e dente por dente?

NÃO: O Espiritismo diz: Nosso Deus é diferente, “não é o Deus vingativo, cruel, sanguinário e ciumento de Moisés, não ordena que retribua olho por olho e dente por dente.” (A Gênese, cap 1, item 23, FEB, grifo nosso).

SIM: “Tomai cuidado! Muito vos tendes enganado a respeito dessas palavras, como acerca de outras. A pena de talião é a justiça de Deus. É Deus que a aplica. Todos vós sofreis essa pena a cada instante, pois que sois punidos naquilo que haveis pecado, nesta existência ou em outra. Aquele que foi causa do sofrimento para seus semelhantes virá achar-se numa condição em que sofrerá o que tenha feito sofrer. Este é o sentido das palavras de Jesus.” (O Livro dos Espíritos, questão 764, FEB,grifo nosso).


Como pode o espiritismo criticar a Bíblia quando ela fala da pena de talião se no próprio Livro dos Espíritos lemos que é Deus quem aplica tal pena?


2) Deus usa as guerras e escravidão para ensinar os povos?

NÃO: O Espiritismo afirma: “Nosso Deus é soberanamente bom, justo, manso, cheio de misericórdia, um Deus que jamais regaria a terra com sangue humano, jamais ordenaria o massacre e extermínio dos povos”. (A Gênese, item 23, FEB, grifo nosso).


SIM: Pergunta feita por Allan Kardec aos espíritos: “qual foi o objetivo da Providência em tornar necessária a guerra?”.

A resposta foi: “A liberdade e o progresso.”

Então o codificador faz outra pergunta: “como poderia ser a liberdade e o progresso uma vez que a guerra freqüentemente resultou em escravização?”

Resposta dos espíritos: “Escravização temporária, para esmagar os povos, a fim de fazê-los progredir mais depressa.”(O Livro dos Espíritos, questão 744, FEB, grifo nosso).


Questionamento: Se Deus não ordena o massacre de pessoas, por que a Providência divina tornou necessária a guerra e a escravidão para esmagar os povos para que eles progredissem mais depressa?

******************************************************************************************
(Parte 2)

3) A Encarnação/ Reencarnação pode acontecer em animais?

SIM: “Nada aí há de impossível, nem o que, se assim for, afete a dignidade do homem. Bem pode dar-se que corpos de macaco tenham servido de vestidura aos primeiros espíritos humanos, forçosamente pouco adiantados, que viessem encarnar na Terra, sendo essa vestidura mais apropriadas às suas necessidades e mais adequadas ao exercício de suas faculdades, do que o corpo de outro animal. Em vez de se fazer para o Espírito um invólucro especial, ele teria achado um já pronto. Vestiu-se então da pele do macaco, sem deixar de ser Espírito humano, como o homem não raro se reveste de certos animais, sem deixar de ser homem. (A Gênese, Cap 6, item .15 212, FEB, grifo nosso ).

NÃO: “A encarnação dos Espíritos ocorre sempre na espécie humana. Seria um erro acreditar que a alma ou espírito pudesse encarnar num corpo animal”. (O Livro dos Espíritos, Introdução, item 6, grifo nosso).

4) Deus permite torturas, canibalismos como formas de permitir a evolução das pessoas?

NÃO: “Esta já não é o Deus terrível, ciumento, vingativo, de Moisés; o Deus cruel e implacável, que rega a terra com o sangue humano, que ordena o massacre e o extermínio dos povos, sem excetuar as mulheres, as crianças e os velhos, e que castiga aqueles que poupam as vítimas...” (A Gênese, cap 1, item 23, grifo nosso).

SIM: Kardec perguntou: “Assim, pode dar-se que os homens mais civilizados tenham sido selvagens e antropófagos?”

“Tu mesmo o foste mais de uma vez, antes de seres o que és.” (O Livro dos Espíritos,questão 787, grifo nosso).

Ora, como pode o Espiritismo falar que o Deus “todo-amor” não ordena o massacre e extermínio dos povos se a selvageria e antropofagia(canibalismo = crueldade!) são meios didáticos para evolução espiritual das pessoas?

Nem o codificador espírita escapou. Pelo visto comeu tanta gente nas outras vidas que os espíritos nem souberam dizer quantas foram!

*****************************************************************************************
(Parte 3)

5) Contradição científica: Há luas em Marte?

NÃO: Quem afirmou isso foi o espírito do falecido cientista Galileu! – “O número e o estado dos satélites de cada planeta têm variado de acordo com as condições especiais em que eles se formaram. Alguns não deram origem a nenhum astro secundário, como se verifica com Mercúrio, Vênus e Marte (2)...”(A Gênese, cap 6. 26, grifo nosso).

SIM: 15 anos depois....tiveram que acrescentar uma nota de rodapé nesse mesmo livro a respeito dessa questão 26: “(2) Nota da Editora: Em 1877, foram descobertos dois satélites de Marte: Fobos e Deimos.” (A Gênese, cap 6. 26).


Observação: Galileu Galilei quando estava vivo fez uso do telescópio e daqui mesmo da Terra conseguiu descobrir os satélites de Júpiter, montanhas e crateras na Lua e etc, porém, depois de falecido, fora corpo, lá no espaço não conseguiu ver as duas luas de Marte?!

6) Existem pessoas em outros planetas?

SIM: São habitados todos os globos que se movem no espaço? A resposta foi: “SIM e o homem terreno está longe de ser, como supõe, o primeiro em inteligência, em bondade e em perfeição”. (O Livro dos Espíritos, questão 55, grifo nosso).


NÃO: Marte é um bom exemplo. Desde a década de 60 são enviadas sondas espaciais que chegaram perto de sua órbita tirando fotos, depois outras conseguiram pousar em seu solo, mas nenhuma civilização marciana foi encontra lá...nem um marciano sequer!

Se todos os planetas são habitados, onde estão os habitantes de Marte?

Como poderia ter gente vivendo em Vênus, por exemplo, onde a temperatura da superfície chega por volta de formidáveis 450Cº com refrescantes chuvas de ácido sulfúrico?!

Já teve sonda orbitando Mercúrio, mas nenhum mercuriano foi encontrado lá!

Como puderam afirmar os espíritos que todos os planetas são habitados? Quem se enganou, o codificador ou os espíritos? Quem é o responsável por essas contradições?
Post edited by Azathoth on junho 2013

junho 2013 0
ENCOSTO disse: Certo. Entao vc defende que as crianças buscam ser estupradas.

Se eu assisto pela tv alguém atear fogo em seu corpo por um protesto qualquer, sim eu creio que um espírito possa fazer essa opção

junho 2013 0
salgueiro disse: ENCOSTO disse: Certo. Entao vc defende que as crianças buscam ser estupradas.

Se eu assisto pela tv alguém atear fogo em seu corpo por um protesto qualquer, sim eu creio que um espírito possa fazer essa opção
Salgueiro,

Creio que são duas situações diferentes: eu vi, certa vez, uma matéria sobre a invasão chinesa no Tibete, e alguns monges budistas se imolaram com fogo, em protesto contra a agressão dos comunistas. Embora seja trágico, o suicídio de um humem adulto, maduro (60-65 anos) pode até ser perdoado, pois ele não queria viver num país comunista e pretendia chamar a atenção do mundo para a tragédia. Mas uma criança de 5 anos? Não justifica. Pior ainda, no caso específico que o Encosto abordou, o estupro de uma criança, aí é que não faz nenhum sentido mesmo! Com todo o respeito ao espiritismo, não havia nenhum espírito "evoluído" do ládo de lá para conversar com a criança, e convencê-la de que não era uma boa ideia?

junho 2013 edited junho 2013 0
Aza, tem muitos exemplos de monges budistas que ateiam fogo ao corpo por variados motivos, um deles colocou por protesto contra o abate de animais
http://extra.globo.com/noticias/mundo/monge-budista-coloca-fogo-no-proprio-corpo-em-protesto-contra-abate-de-animais-8485162.html

e o outro ponto é que nenhuma criança faz essa escolha, a escolha é feita por um espírito 'adulto'.
Post edited by salgueiro on junho 2013

junho 2013 edited junho 2013 0
Nós (humanos) somos a única espécie que SABE (tem a consciência) de que um dia irá morrer, cedo ou tarde. E o preço que pagamos por isso, é a impossível busca pela imortalidade. Essa busca pela imortalidade se faz de diversas maneiras, uma delas é a teoria da reencarnação.

Os soldados de Hitler faziam o mal ?
Os soldados americanos que soltaram as bombas em Hiroshima e Nagasaki faziam o mal ?

O mal é político, depende de quem olha, de quem faz, de região e época.
Post edited by rfrigotto on junho 2013

junho 2013 0
salgueiro disse: ENCOSTO disse: Mas é importante nascer aleijado, retardado e sofrer abusos sexuais quando criança para fazer as pessoas ao seu redor evoluirem, certo?
Que as pessoas buscam dor para as suas vidas não tenho a menor dúvida, mães que usam drogas não se importam de arriscarem a saúde de seus filhos por exemplo. O que cada um precisa não sei ... conselhos na maior parte das vezes não funciona.

Mas, Salgueiro, vamos supor que um nazista, comandante de campo de concentração, mutilou e aleijou diversos judeus. Ele decide/aceita reencarnar como vitima da talidomida (é assim que se escreve?) nos anos 60... e esqueceu de avisar os pais! Ele sabe por que está sofrendo, mas e os pais? Pior ainda, se existisse ultrassom e o médico avisasse que a criança iria nascer deformada, e eles decidissem pelo aborto, seria um "habeas corpus" cósmico para a infalível lei do carma? O contexto da pergunta levantada pelo Encosto é relevante, pois como se explica o sofrimento das pessoas em redor?
E um serial killer, como Teddy Bundy, que sequestrou, estuprou e matou 110 mulheres e moças?TODAS ELAS estavam no SERASA do carma? É o tipo de argumento que deixa a gente no mínimo intrigado, concorda?

junho 2013 0
Gente, pelamordedeus...NAda que acontece depende exclusivamente da escolha de um único espírito. Tudo está interligado. Cada acontecimento (com certas limitações) são determinadas no plano espiritual por cada espírito que estará aqui encarnado. Salvo excessões que são os espíritos que não conseguem isso sozinhos (muito mais atrasados ou outra coisa) e que neste caso são imposições (encarnação compulsória). O espiritismo não tem uma fórmula matemática se A então B. Depende de muitas outras coisas. Só entenderá quem ler o LDE inteiro e ainda assim, saber filtrar o que é opinião de um espírito e o que é lógico. Sempre a opção que nos é dada a adotar é a lógica, dentro do entendimento da doutrina, fique claro.

junho 2013 0
rfrigotto disse: Nós (humanos) somos a única espécie que SABE (tem a consciência) de que um dia irá morrer, cedo ou tarde. E o preço que pagamos por isso, é a impossível busca pela imortalidade. Essa busca pela imortalidade se faz de diversas maneiras, uma delas é a teoria da reencarnação.


Sem dúvida! O medo da morte é o "pai" de TODAS as religiões. O melhor é ter o bom senso, assim como somos céticos a respeito de Deus, discos voadores, fadas e duendes, devemos ser céticos também a respeito de uma "vida após a morte". E tem mais uma coisa: essa história de carma tem que ser comprovada para a gente acreditar!
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 1661
Data de inscrição : 14/06/2017

Ver perfil do usuário http://ateusxcrentes.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Reencarnação: o mal nunca é uma escolha

Mensagem por Admin em Ter Dez 12 2017, 09:37


junho 2013 edited junho 2013 0
Azathoth disse: Mas, Salgueiro, vamos supor que um nazista, comandante de campo de concentração, mutilou e aleijou diversos judeus. Ele decide/aceita reencarnar como vitima da talidomida (é assim que se escreve?) nos anos 60... e esqueceu de avisar os pais! Ele sabe por que está sofrendo, mas e os pais?

Também podem saber, podem ter combinado de passarem por isso juntos inclusive.

Seria talvez o caso da esposa do estuprador do exemplo que dei na página anterior desse tópico
Azathoth disse: Pior ainda, se existisse ultrassom e o médico avisasse que a criança iria nascer deformada, e eles decidissem pelo aborto, seria um "habeas corpus" cósmico para a infalível lei do carma?

Os pais estariam arrumando mais encrenca.

Aza, isso é mais complicado do que parece a primeira vista, não posso adivinhar o que acontece em cada caso e é por isso que nunca faço julgamentos.

Esse planeta no momento atual é definido pela doutrina como de provas e expiações onde o mal e o sofrimento imperam. E daí vai ...


Post edited by salgueiro on junho 2013

junho 2013 0
Por que podemos ser céticos sobre as mitologias judaico-cristã, greco-romana, nórdica e babilônica, mas não podemos questionar o espiritismo?

junho 2013 0
Azathoth disse: Por que podemos ser céticos sobre as mitologias judaico-cristã, greco-romana, nórdica e babilônica, mas não podemos questionar o espiritismo?

Pode questionar, só que é complicado explicar algo complexo para quem não tem uma base mínima do assunto

junho 2013 0
Azathoth disse: Por que podemos ser céticos sobre as mitologias judaico-cristã, greco-romana, nórdica e babilônica, mas não podemos questionar o espiritismo?

Quando foi que alguém disse que o espiritismo não é questionável? Eu mesmo vivo questionando várias coisas. Uma que ninguém (acho) colocou aqui é "por que quando um espírito sofre é prova ou expiação e um animal sofre é para um aprendizado apenas?"

O problema não é questionar certas argumentações espíritas, que são muito sadias inclusive, e sim provar que os espíritos e suas manifestações não existem.
Agora, leigos da doutrina quererem adivinhar o que seria mais justo para isso ou aquilo é que não procede, visto que nem mesmo muitos estudiosos não conseguem. Sacou Aza?

junho 2013 edited junho 2013 0
Mas outros foristas do Religião é Veneno também ficaram incomodados com certas contradições da doutrina espírita:
ENCOSTO disse:
Euzebio, Criaburro, Pensador... Quem mais são suas fontes de conhecimento espirita? Eu prefiro me basear no que leio naqueles lixos escritos pelo Kardec e pelo que os mestres (Chico Xavier, por exemplo) divulgaram.
 
Post edited by Azathoth on junho 2013

junho 2013 0
Mais posts:
Inseto disse: Em minha opinião, o grande problema com a idéia espírita de sofrer para aprender nem é que haveria opções melhores, embora esse seja bem grande. Na verdade, o mal nunca, nunca é uma escolha. Por vezes podemos ser forçados a fazer coisas ruins. Podendo, não faça.
O mal deve ser sempre odiado, combatido, jamais encarado como método de ensino. Ou como algo útil.
Cientista1 disse: Espiritismo é igual as outras religiões: Contos de fadas com textos que degradam o nosso cérebro. É um monte de lixo.

Entrem no Google com as palavras "contradições da doutrina espírita". Serão TODAS infundadas?

junho 2013 0
Azathoth disse: Mas outros foristas do Religião é Veneno também ficaram incomodados com certas contradições da doutrina espírita

Aza, o Euzébio sempre teve a maior boa vontade em dar explicações, o Criaturo participa atualmente do fórum e o Pensador jamais foi espírita, é uma 'gracinha' do Ezinho.
«123456751»
Entre ou Registre-se para fazer um comentário.

junho 2013 0
salgueiro disse: Aza, o Euzébio sempre teve a maior boa vontade em dar explicações, o Criaturo participa atualmente do fórum e o Pensador jamais foi espírita, é uma 'gracinha' do Ezinho.

Então, Salgueiro, deve estar havendo algum "ruído na comunicação" entre os foristas, não acha? Porque as dúvidas existem, surgiram questionamentos mas eles NÃO FORAM respondidos.

junho 2013 edited junho 2013 0
Azathoth disse: Então, Salgueiro, deve estar havendo algum "ruído na comunicação" entre os foristas, não acha? Porque as dúvidas existem, surgiram questionamentos mas eles NÃO FORAM respondidos

Boa parte das indagações são 'ataques de revolta' e essas primeiro espero passar e as pessoas voltarem a um grau mínimo de civilidade para dentro da medida do possível responder.

Deixei passar algo que vc julga importante?

Não esquecendo obviamente que nós religiosos não temos uma mente racional nem lógica, rs
Post edited by salgueiro on junho 2013

junho 2013 0
Acauan disse: Azathoth e Sal,

Esta proposição, de que a imortalidade alteraria o Problema do Mal pela possibilidade de reparação se choca com alguns princípios filosóficos e teológicos.

A Moral Espírita Kardecista se sustenta nesta proposição, uma versão doutrinária da Evolução Biológica e do Progressismo Positivista, segundo a qual todos os Espíritos humanos necessariamente progridem pela expiação dos males cometidos e do aprendizado decorrente ao longo de um número indeterminado de reencarnações.

Um dos problemas nesta abordagem é que imortalidade remete ao conceito de Eternidade.
A perspectiva moral em uma vida finita é diferente do que seria em uma suposta outra infinita.

Na perspectiva espírita, a expiação apaga o mal feito, o que não faz sentido, pois trata questões morais matematicamente, como se uma má ação de valor (- 1) pudesse ser cancelada por uma boa ação de valor (+ 1).
Ou pior, considera que o sofrimento da expiação cancela o mal feito, o que torna o raciocínio errado mesmo matematicamente, pois o mal sofrido na expiação (- 1) soma e não cancela a má ação também de valor (- 1) que se pretende cancelar.

Do ponto de vista da Eternidade não há presente, passado ou futuro. Com o que a própria Física atual parece concordar. Supor que o mal feito em determinado tempo deixa de existir em outro é tão irreal quanto defender que um mal feito em uma localidade foi apagado porque em localidade diferente fez-se um BEM de igual intensidade e valor contrário. Isto deriva da interpretação do Tempo como dimensão, conceito inacessível a Kardec e ao seu cientificismo datado.

Mesmo na concepção cristã, que acredita que só a Graça divina pode perdoar o mal, persiste o problema que o mal não deixou de existir por ter sido perdoado. Uma vez que um único ato de maldade foi executado, este ato passa a fazer parte da Eternidade e se torna eterno em decorrência.

Tirei este post do Acauan do tópico "Argumentos contra a existência de Deus: o Problema do Mal". Parece-me bem coerente, embora não combine com a doutrina espírita. Pode ser que algun foristas, digamos assim, "mas afoitos" tenham se exaltado um pouco nos questionamentos. Se causei tal impressão, quero esclarecer que NÃO FOI com a intenção de desrespeitar os espíritas que frequentam o fórum, muito menos a doutrina espírita. Sou leigo no assunto, mas acredito que, como TODAS as religiões, o espiritismo também tem suas contradições e pode levar a mal entendidos, os quais precisam ser esclarecidos.



junho 2013 0
Aza, vou colar aqui uma resposta que já dei e que deixa a minha posição clara em relação a doutrina
a doutrina é uma codificação dos ensinamentos dados por espíritos, espíritos são aqueles caras que nem ao menos podemos ver, Kardec o cara que fez a codificação deixou um aviso bem grande dizendo cuidado. Se a doutrina tem falhas? Tem. Tive alguma surpresa ao encontrá-las? Não, já estava esperando.

junho 2013 0
Eu acho que a coisa é bem mais simples do que a hipótese espírita tenta explicar com tantos buracos e falhas lógicas.
E é assustadoramente simples.
É que vocês todos até agora estão raciocinando exclusivamente do ponto de vista dos "encarnados".
Tentem, se puderem, raciocinar como se fossem mentes imortais e eternas e verão como as coisas que acontecem aqui podem fazer sentido. Um sentido elegante e terrível, terrível do ponto de vista da carne, elegante do ponto de vista de uma mente eterna e sedenta.

junho 2013 edited junho 2013 0
salgueiro disse:
Pode questionar, só que é complicado explicar algo complexo para quem não tem uma base mínima do assunto
Como este comentário se aplica a ex-espíritas que conheciam bem a DE?
"Conheciam, mas não entenderam" ?
Post edited by Fernando_Silva on junho 2013

junho 2013 0
Ayyavazhi disse:
O carro chefe do espiritismo parece ser a caridade (corrijam-me, se estiver errado). Essa caridade, segundo acreditam, além de promover a evolução espiritual de quem a pratica, também colabora com o bem, algo como o bem universal ou coisa parecida.

Isso também não seria contraditório por outro motivo?
Os mestres de lá fazem todo um esforço logístico para garantir que determinado espírito, para aprender e evoluir, encarne numa família bem miserável.
Aí nós vamos lá e ajudamos o cara a sair da miséria? Mas se era de privações materiais que ele precisava, estaremos prejudicando.
E se uma pessoa vem para sofrer dores fortíssimas. Vamos lá e enchemos a coitada de morfina. Mas o correto não seria deixá-la estrebuchando?
E se continuarmos ampliando a iluminação e policiamento de nossas ruas e fortalecendo os direitos de nossas mulheres, como serão estupradas aquelas que necessitam?
Queria ver também um argumento contra isso. Se cada um vem para passar por aquilo de que precisa, pra que interferir? Cada um por si e o carma por todos!

junho 2013 edited junho 2013 0
Fernando_Silva disse: Como este comentário se aplica a ex-espíritas que conheciam bem a DE?
"Conheciam, mas não entenderam" ?
Seria interessante ter um depoimento/explicação de o que os fizeram deixar de ser espíritas.

Eu mesmo não aceitava religião nenhuma, nem mesmo o espiritismo (meus pais eram espiritas) até aquele episódio de minha filha. E não achei nenhuma explicação científica plausível para tal. ISso foi decisivo. Agora, por quê só comigo e com a Sal e outros poucos, sabe-se lá.
Post edited by Johnny on junho 2013

junho 2013 0
Inseto disse: Os mestres de lá fazem todo um esforço logístico para garantir que determinado espírito, para aprender e evoluir, encarne numa família bem miserável.

E continua insistindo no mesmo erro. Não são os mestres sei lá o que que determinam. É você lá no plano espiritual. Você fez certas coisas, estuda com outros uma forma de atenuar estas coisas e determina em sua próxima encarnação onde e como isso será feito. E não é por isso que terá sucesso. Todo mundo sabe que transar sem camisinha pode engravidar ou pegar aids, todo mundo sabe que se dirigir alcoolizado pode causar acidentes, todo mundo sabe que drogas fazem mal e ainda assim muitos não ligam. POr que ligariam com coisas que nem são tão óbvias?

junho 2013 0
salgueiro disse:
Boa parte das indagações são 'ataques de revolta' e essas primeiro espero passar e as pessoas voltarem a um grau mínimo de civilidade para dentro da medida do possível responder.


Eu estou revoltadinho e lhe faltei com civismo / respeito? Coloque um trecho aí. Na falta de um, desculpas também servem.
Meus questionamentos foram talvez contundentes, mas todos dentro da boa educação e lógica.
Se você não gosta de ouvir, sei lá, que você considera o estupro de menininhas aceitável, então não considere.
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 1661
Data de inscrição : 14/06/2017

Ver perfil do usuário http://ateusxcrentes.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Reencarnação: o mal nunca é uma escolha

Mensagem por Admin em Ter Dez 12 2017, 09:38


junho 2013 0
Johnny disse:
E continua insistindo no mesmo erro. Não são os mestres sei lá o que que determinam. É você lá no plano espiritual.

Você também continua. Novamente atacando meu desconhecimento das nuances da doutrina e deixando o argumento principal totalmente de lado.
Não importa quem escolhe. Podem ser os mestres, ou você em conjunto com os mestres, pode jogar cara ou coroa. Minha questão central era que, ao ajudar alguém, você pode estar agindo contra o carma dessa pessoa. Então, por que simplesmente não deixar cada um por si e o carma por todos?

junho 2013 0
Johnny disse: Seria interessante ter um depoimento/explicação de o que os fizeram deixar de ser espíritas.
Tipo a Ana Tourinho e o Carlos APODMAN Bella.

junho 2013 0
Fernando_Silva disse: Como este comentário se aplica a ex-espíritas que conheciam bem a DE?
"Conheciam, mas não entenderam" ?

Vamos por partes, rs, nem todos os ex a conheciam a fundo, com os que conheciam aprendi algumas coisas e cada um desses tiveram os seus motivos para se tornarem ex. Alguns que se decepcionaram pela doutrina não ser 'perfeita', os que não viram ou acreditaram na existëncia dos fenömenos e lembro de alguém que foi estudar por pirraça familiar, rs

junho 2013 0
Fernando_Silva disse: Tipo a Ana Tourinho e o Carlos APODMAN Bella

Cada um deles deixou claro os seus porques.

junho 2013 0
Inseto disse: que determinado espírito, para aprender e evoluir, encarne numa família bem miserável.
Aí nós vamos lá e ajudamos o cara a sair da miséria? Mas se era de privações materiais que ele precisava, estaremos prejudicando

Essa é a visão simplista do caso, para alguém necessitado que encontre uma demonstração de solidariedade é aprendizado

junho 2013 0
Oq a salgueiro que dizer, basicamente, é que se as nossas opiniões não forem bonitinhas ou não baterem com as dela, com relação ao espiritismo, estamos errados.

Até agora consegui arrancar dela apenas o absurdo de achar que uma criança é estuprada porque ela buscou ser estuprada.

junho 2013 0
ENCOSTO disse: Oq a salgueiro que dizer, basicamente, é que se as nossas opiniões não forem bonitinhas ou não baterem com as dela, com relação ao espiritismo, estamos errados.

Se eu discordo de espíritas em alguns pontos porque não discordaria da visão de ateus sobre a doutrina, não tenho preconceito de 'classe', rs. Só coloco o meu entendimento sobre determinado assunto, não é o que todos fazem aqui, debatem assuntos?

junho 2013 edited junho 2013 0
Marcio disse: Eu acho que a coisa é bem mais simples do que a hipótese espírita tenta explicar com tantos buracos e falhas lógicas.
E é assustadoramente simples.
É que vocês todos até agora estão raciocinando exclusivamente do ponto de vista dos "encarnados".
Tentem, se puderem, raciocinar como se fossem mentes imortais e eternas e verão como as coisas que acontecem aqui podem fazer sentido. Um sentido elegante e terrível, terrível do ponto de vista da carne, elegante do ponto de vista de uma mente eterna e sedenta

Tentei fazer isso com uma intensidade que vc nem pode imaginar mas não cheguei muito longe não, a compreensão parca que obtive foi nesse exercício
Post edited by salgueiro on junho 2013

junho 2013 0
Azathoth disse: Por que podemos ser céticos sobre as mitologias judaico-cristã, greco-romana, nórdica e babilônica, mas não podemos questionar o espiritismo?
 
Inseto disse: Eu estou revoltadinho e lhe faltei com civismo / respeito? Coloque um trecho aí. Na falta de um, desculpas também servem.
Meus questionamentos foram talvez contundentes, mas todos dentro da boa educação e lógica.
Se você não gosta de ouvir, sei lá, que você considera o estupro de menininhas aceitável, então não considere.
 
ENCOSTO disse: Oq a salgueiro que dizer, basicamente, é que se as nossas opiniões não forem bonitinhas ou não baterem com as dela, com relação ao espiritismo, estamos errados.


Amigos,

Não adianta debater com pessoas que não sabem o prazer de questionar, de investigar um fato. Colocam sua fé acima da razão e dos questionamentos, desqualificam as evidencias mostradas e julgam a quem duvidar de sua causa.

junho 2013 0
Inseto disse: Você também continua. Novamente atacando meu desconhecimento das nuances da doutrina e deixando o argumento principal totalmente de lado.
Não importa quem escolhe. Podem ser os mestres, ou você em conjunto com os mestres, pode jogar cara ou coroa. Minha questão central era que, ao ajudar alguém, você pode estar agindo contra o carma dessa pessoa. Então, por que simplesmente não deixar cada um por si e o carma por todos?

Inseto, eu não quis ser rude então, vamos lá. Novamente eu digo que a doutrina não tem nuances e nem fórmulas mágicas determinísticas ou seja, não é porque o indivíduo A ajuda B então B = C. O que se sabe é que um indivíduo afeta o outro e vice e versa e ambos afetam o meio e o meio os afeta. Se estão moralmente melhores que outros, conseguem aprender com isso, senão caem em erro e adquirem outros débitos. Mas cada débito será resgatado de uma forma diferente ou pelo menos um não é igual ao outro, visto que cada meio é diferente, cada corpo é diferente, etc. Nenhum espírita e muito menos espírito irá dar uma resposta deterministica sobre o assunto porquê o mesmo não é determinístico. E acho pouco provável você encontrar algum espírita "escolado" dando pitaco neste assunto exatamente por causa das infinitas variáveis.

É assim também com as leis, não? Nenhum indivíduo é julgado igual, mesmo sendo seus crimes cometidos sendo iguais.




junho 2013 0
Cientista1 disse: Não adianta debater com pessoas que não sabem o prazer de questionar, de investigar um fato.

Hã?

junho 2013 0
salgueiro disse: Se eu assisto pela tv alguém atear fogo em seu corpo por um protesto qualquer, sim eu creio que um espírito possa fazer essa opção




Johnny disse: Gente, pelamordedeus...NAda que acontece depende exclusivamente da escolha de um único espírito.

Ninguém escolhe ser estuprado, ter câncer, ter seu membro amputado por erro médico etc...


salgueiro disse: Pode questionar, só que é complicado explicar algo complexo para quem não tem uma base mínima do assunto

Precia de alegorias e adereços.

junho 2013 0
O fato é que nenhum espírita teria coragem de ir num funeral de um parente e dizer: "Meus pêsames, mas ele tinha contas com o passado e tinha que pagar com a morte porque ele cometeu crimes no passado, ou como Euzébio ele aprendeu com a morte". É sempre lógico e bonitinho, mas nunca provado e principalmente assumido por eles. É viver em cima do muro com a verdade e não compartilhar.

junho 2013 0
Johnny disse: Hã?

Acho que vou ter que desenhar.......

junho 2013 0
Percival disse: como Euzébio ele aprendeu com a morte"

O Euzébio já falou isso ?

junho 2013 0
salgueiro disse: O Euzébio já falou isso ?

Você afirmou que tudo é um aprendizado aqui segundo Euzébio.

junho 2013 0
Percival disse: salgueiro disse: O Euzébio já falou isso ?

Você afirmou que tudo é um aprendizado aqui segundo Euzébio

Não, eu postei uma definição que ele sempre usava sobre o planeta - prisão /escola/ hospício

junho 2013 edited junho 2013 0
salgueiro disse: Não, eu postei uma definição que ele sempre usava sobre o planeta - prisão /escola/ hospício

É uma das definições, não é descartável. E você afirma aqui mesmo. Aliás você é muito volúvel: uma hora é Talião, outra Euzébio... Qual será o próximo?



Post edited by Percival on junho 2013

junho 2013 0
Cientista1 disse: Colocam sua fé acima da razão e dos questionamentos, desqualificam as evidencias mostradas e julgam a quem duvidar de sua causa.


Todas as pessoas que são/se tornaram religiosas, conquistaram/adquiriram essa fé por questões culturais/imposição/região/família e/ou passaram por alguma forte experiência emocional na vida, tão forte ao ponte de encontrar pela primeira fez uma religião que lhe agrada ou de trocar por outra.

A pessoa sem religião não começa a ter fé religiosa de um piscar de olhos para outro, toda pessoa que se "entrega" a uma religião, que começa a ter fé em uma religião, passa obrigatoriamente por algum trauma.

Religião não existe sem fé.
Fé é opinião, não comprovação.
A fé (opinião) é o pilar principal da pessoa religiosa.

Católico alguma consegue provar a existência de Deus, Santos, Anjos... etc.
Evangélico algum consegue provar a existência de Deus, Cristo... etc.
Espírita alguma consegue provar a existência de Deus, Espíritos, Vida após a morte e etc...

Todas as religiões são formadas/estruturadas por essas opiniões (FÉ), de que tudo isso existe sim. Confiança/Opinião absoluta.

Os egípcios estão aguardando até os dias de hoje a reencarnação de seus Faraós.
Os evangélicos aguardam em todos os seus cultos o retorno de Jesus.
Os católicos também.
Os espíritas fé (opinião) sem consciência, de estarem vivendo eternamente pulando de corpo em corpo.

----

Percebeu que desde os Faraós, o homem busca pela eternidade?
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 1661
Data de inscrição : 14/06/2017

Ver perfil do usuário http://ateusxcrentes.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Reencarnação: o mal nunca é uma escolha

Mensagem por Admin em Ter Dez 12 2017, 09:39


junho 2013 edited junho 2013 0
rfrigotto disse: Percebeu que desde os Faraós, o homem busca pela eternidade?

É o medo de deixar de existir, isso é evidente em diversas culturas.
Post edited by Percival on junho 2013
«123456751»
Entre ou Registre-se para fazer um comentário.

junho 2013 0
Percival disse: Ninguém escolhe ser estuprado, ter câncer, ter seu membro amputado por erro médico etc...
Por quê não? Por acaso pode provar que o sofrimento visto pelo ponto de vista do espírito desencarnado é o mesmo que visto por nós encarnados?

junho 2013 0
Fernando_Silva disse: Johnny disse: Seria interessante ter um depoimento/explicação de o que os fizeram deixar de ser espíritas.

Tipo a Ana Tourinho e o Carlos APODMAN Bella.

Sim Fernandão, o que eu quero dizer é "deixei o espiritismo por causa disso, isso e isso..."

junho 2013 0
Percival disse: O fato é que nenhum espírita teria coragem de ir num funeral de um parente e dizer: "Meus pêsames, mas ele tinha contas com o passado e tinha que pagar com a morte porque ele cometeu crimes no passado, ou como Euzébio ele aprendeu com a morte".

Não Perci, mesmo porquê para espírita ninguém morre. Claro que a perda é um peso, independente que se morra ou não. Minha esposa vive brigando comigo por causa disso pois na minha cabeça, se é para "abraçar a causa" então eu tenho que ter absoluta convicção de que se alguém querido morrer, na verdade estará apenas deixando este mundo e indo para outro e retornará com outra vida, em outro lugar, terá novas amizade, lembranças e etc. Como vê, não é fácil ser espírita.

junho 2013 0
salgueiro disse:
Essa é a visão simplista do caso, para alguém necessitado que encontre uma demonstração de solidariedade é aprendizado

Ou não.
O cara era um riquinho mimado e nunca trabalhou na vida.
Ele volta como morador de rua, para sentir na pele o que é precisar trabalhar.
Eu o levo pra minha casa, ou o acolho em minha instituição, e passo a sustentá-lo.
Isso talvez apenas reforçasse sua vadiagem.
Logo, eu deveria deixá-lo na rua, até ele aprender a se virar.

Uma mulher está prestes a ser picada por um mosquito.
Eu não sei se isso faz parte da evolução espiritual dela.
Então, deixemos o mosquito picar.

A questão toda, Sal, é que há dois pontos antagônicos a defender.
1. picadas de mosquito são sempre ruins. Ótimo, guerra aos mosquitos. É como penso.
2. às vezes picadas de mosquito são necessárias. Como não sabemos quando, interferir é arbitrário e injustificado.

junho 2013 0
Percival disse:
É o medo de deixar de existir, isso é evidente em diversas culturas.

Paa falar a verdade, se eu soubesse que isso era verdade, faria ouotras escolhas. Existe uma outra opção (isso para os céticos, ok?). A idéia de o ser humano não deixar de existir apenas poderia ser uma forma de mantê-los sob uma lei moral invisível, afinal, muitos não roubam e não fazem outros males por medo de ser pego pela lei.

junho 2013 0
Cientista1 disse:
Acho que vou ter que desenhar.......

Desenhe então, se não for muita humilhação para o seu ego, caro cientista.

junho 2013 0
Inseto disse: Ou não.
O cara era um riquinho mimado e nunca trabalhou na vida.
Ele volta como morador de rua, para sentir na pele o que é precisar trabalhar.
Eu o levo pra minha casa, ou o acolho em minha instituição, e passo a sustentá-lo.
Isso talvez apenas reforçasse sua vadiagem.
Logo, eu deveria deixá-lo na rua, até ele aprender a se virar.

É exatamente a dificuldade do ser humano aprender que traz uma luz ao conceito de eternidade

Só que vc só é responsável pelos seus atos e sentimentos e não pelos dos outros

junho 2013 edited junho 2013 0
Johnny disse: Por quê não? Por acaso pode provar que o sofrimento visto pelo ponto de vista do espírito desencarnado é o mesmo que visto por nós encarnados?

Sempre a questão de espírito que é sempre é diferente da questão humana, oras se espírito e ser humano são produtos iguais. Johnny Test se teoricamente temos contas a acertar por vidas passadas por que não temos acesso a isto e sempre precisamos de um interprete ou livros escritos por homens para explicar isto? Deveria ser dito diretamente sem rodeios ou alegorias a la Kardec.




Johnny disse: Paa falar a verdade, se eu soubesse que isso era verdade, faria ouotras escolhas. Existe uma outra opção (isso para os céticos, ok?). A idéia de o ser humano não deixar de existir apenas poderia ser uma forma de mantê-los sob uma lei moral invisível, afinal, muitos não roubam e não fazem outros males por medo de ser pego pela lei.

Ou seja manter sob uma lei moral duvidosa.
Post edited by Percival on junho 2013

junho 2013 0
Johnny disse: Fernando_Silva disse: Johnny disse: Seria interessante ter um depoimento/explicação de o que os fizeram deixar de ser espíritas.

Tipo a Ana Tourinho e o Carlos APODMAN Bella.


Sim Fernandão, o que eu quero dizer é "deixei o espiritismo por causa disso, isso e isso..."

Porque não faz sentido a teoria espírita com o universo real, é um escopo mal desenhado. Sem contar que a visão oriental do espiritismo é totalmente diferente e que Kardec plagiou.

junho 2013 0
rfrigotto disse: A pessoa sem religião não começa a ter fé religiosa de um piscar de olhos para outro, toda pessoa que se "entrega" a uma religião, que começa a ter fé em uma religião, passa obrigatoriamente por algum trauma.


O engraçado disto é que existem pessoas religiosas que dizem que ateus tiveram um trauma no passado, culpando o divino no caso.



rfrigotto disse: Percebeu que desde os Faraós, o homem busca pela eternidade?


O homem sempre busca pela eternidade, pois tem medo do fim da existencia. Mesmo para os considerados ateus, deixar de existir é uma evidencia que não conseguimos imaginar. Por isso o homem tende a busca na fé, a "força" para lutar contra o obscurantismo dos misterios da vida. E quando eu falo fé, não me refiro so a religião!

junho 2013 0
Percival disse: Sempre a questão de espírito que é sempre é diferente da questão humana, oras se espírito e ser humano são produtos iguais. Johnny Test se teoricamente temos contas a acertar por vidas passadas por que não temos acesso a isto e sempre precisamos de um interprete ou livros escritos por homens para explicar isto? Deveria ser dito diretamente sem rodeios ou alegorias a la Kardec.

Entendi seu ponto de vista Perci, mas não creio que Kardec na época tivesse à sua disposição tantas variáveis assim. No LDE tem muita coisa lá. Se ainda não leu, acho que seria interessante, pelo menos do ponto de vista de encontrar algumas respostas ou ainda achar mais argumentos contra.

junho 2013 0
Percival disse: Ou seja manter sob uma lei moral duvidosa.
O que seria uma lei moral duvidosa, Perci?

junho 2013 0
salgueiro disse: Só que vc só é responsável pelos seus atos e sentimentos e não pelos dos outros

Uma coisa é você ser responsável pelo seus atos enquanto vivo.

Outra é você sofrer algo porque você fez algo em sua vida passada, se era sua vida anterior por que não ser punido naquela vida corrente só agora nesta. É um conceito imbecil de culpa, essa é outra razão porque larguei o espiritismo.

junho 2013 0
Johnny disse:
Por quê não? Por acaso pode provar que o sofrimento visto pelo ponto de vista do espírito desencarnado é o mesmo que visto por nós encarnados?
Johnny disse:
pois na minha cabeça, se é para "abraçar a causa" então eu tenho que ter absoluta convicção de que se alguém querido morrer, na verdade estará apenas deixando este mundo e indo para outro e retornará com outra vida, em outro lugar, terá novas amizade, lembranças e etc.

Ué. Numa hora lá é praticamente igual a cá, com umas lembranças a mais. Noutra hora, até o sofrimento deles é diferente?

Sem contar que uma diferença tão radical praticamente confirmaria aquela minha hipótese de que, sendo como vocês acreditam, a morte é o fim. Alguém que até sofresse diferente de nós não seria nós.

Nesta noite sonhei que era um peixe. Quando acordei, o peixe morreu.

junho 2013 0
Johnny disse: O que seria uma lei moral duvidosa, Perci?


A lei moral espírita.
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 1661
Data de inscrição : 14/06/2017

Ver perfil do usuário http://ateusxcrentes.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Reencarnação: o mal nunca é uma escolha

Mensagem por Admin em Ter Dez 12 2017, 09:39


junho 2013 0

Off-topic

avatar
Admin
Admin

Mensagens : 1661
Data de inscrição : 14/06/2017

Ver perfil do usuário http://ateusxcrentes.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Reencarnação: o mal nunca é uma escolha

Mensagem por Admin em Ter Dez 12 2017, 09:41


junho 2013 0
Johnny disse: Entendi seu ponto de vista Perci, mas não creio que Kardec na época tivesse à sua disposição tantas variáveis assim. No LDE tem muita coisa lá. Se ainda não leu, acho que seria interessante, pelo menos do ponto de vista de encontrar algumas respostas ou ainda achar mais argumentos contra.

Pelo que eu já li, não me convenceu. E volto a dizer: os orientais tem uma visão diferente de espíritos. Por que eles estariam errados?

junho 2013 0
Percival disse: Uma coisa é você ser responsável pelo seus atos enquanto vivo.

Outra é você sofrer algo porque você fez algo em sua vida passada, se era sua vida anterior por que não ser punido naquela vida corrente só agora nesta. É um conceito imbecil de culpa, essa é outra razão porque larguei o espiritismo.
Perci, sabe-se lá o nível de punição que se é tolerado por você e cada indivíduo. Pode ser que para você, perder a mãe seja algo insuportável, já para mim é irrelevante.

junho 2013 0
Johnny disse: Off-topic

Comprarei esse livro junto com a primeira temporada de Johnny Test:



junho 2013 0
Percival disse: Pelo que eu já li, não me convenceu. E volto a dizer: os orientais tem uma visão diferente de espíritos. Por que eles estariam errados?

Não conheço a literatura oriental. O que tenho em minhas mãos são: ocorreram fatos inexplicáveis emminha vida (fenômenos) testemunhais e não obtive respostas de outros lugares a não ser DO espiritismo. Veja que coloquei DO e não NO. Eu contesto muitas coisas, ou por ser ignorante do assunto ou por simples orgulho.

junho 2013 0
Percival disse: Comprarei esse livro junto com a primeira temporada de Johnny Test:
Ahhh, então o carinha existe! LEgal, mais uma caricatura na coleção. Valeu.

junho 2013 0
Johnny disse: Perci, sabe-se lá o nível de punição que se é tolerado por você e cada indivíduo. Pode ser que para você, perder a mãe seja algo insuportável, já para mim é irrelevante.

Claro, mas se você perde sua mãe você não vai sentir? Perder um ente querido de forma abrupta (acidente, crime) é algo ruim. Se a pessoa sofre por morte natural, imagina isso? Ninguém merece morrer de acidente e é triste quando isso até afeta uma família. Não tem como ver como isso pode ser prejudicial. Claro que a morte é a única certeza na vida, mas a morte por acidente não tem explicação.

junho 2013 0
Percival disse: A lei moral espírita.

Ficou meio confuso isso aí. Onde a moralidade espírita é duvidosa?

junho 2013 edited junho 2013 0
Johnny disse:
Não conheço a literatura oriental. O que tenho em minhas mãos são: ocorreram fatos inexplicáveis emminha vida (fenômenos) testemunhais e não obtive respostas de outros lugares a não ser DO espiritismo. Veja que coloquei DO e não NO. Eu contesto muitas coisas, ou por ser ignorante do assunto ou por simples orgulho.

Se te faz feliz ótimo: mas sua crença não é passível de críticas e contestações. Eu comecei a contestar quando comecei a ver como os orientais tratavam a pós vida (principalmente pelo anime Yu Yu Hakusho) e passei a estudar um pouco sobre o tema. Eu vejo muito plágio ocidental em cima disso. Sem contar que no ocidente tenta-se colocar como ciência desastrosamente, enquanto oriente trata simplesmente como religião.






Johnny disse: Ahhh, então o carinha existe! LEgal, mais uma caricatura na coleção. Valeu.

Você usava avatar de Johnny Bravo, pensei que acompanhassse Cartoon Network.
Post edited by Percival on junho 2013

junho 2013 edited junho 2013 0
Johnny disse: Ficou meio confuso isso aí. Onde a moralidade espírita é duvidosa?



Outra é você sofrer algo porque você fez algo em sua vida passada, se era sua vida anterior por que não ser punido naquela vida corrente só agora nesta. É um conceito imbecil de culpa, essa é outra razão porque larguei o espiritismo.

Sem contar alegorias para explicar coisas inexplicáveis. Provas: tem vários posts do ENCOSTO aqui.
Post edited by Percival on junho 2013

junho 2013 0
Percival disse: Uma coisa é você ser responsável pelo seus atos enquanto vivo.

Outra é você sofrer algo porque você fez algo em sua vida passada, se era sua vida anterior por que não ser punido naquela vida corrente só agora nesta. É um conceito imbecil de culpa, essa é outra razão porque larguei o espiritismo.

Lá ou aqui vc é, não precisa de lembranças porque vc continua com o mesmo, com seu potencial de fazer coisas boas e ruins, é a continuação do aprendizado. Ver como punição é uma ótica mas não acho que seja por aí

Não gosto de 'culpa', é um sentimento que só atrapalha e freia seu crescimento, é uma bola de ferro no pé. Errou, fez besteira então assume e corrige, dessa forma é muito mais saudável. Se sou aprendiz de algo então com certeza vou errar e procurar aprender com eles e de preferëncia não mais repetir

junho 2013 0
salgueiro disse:
Só que vc só é responsável pelos seus atos e sentimentos e não pelos dos outros

Isso não explica a necessidade da caridade, tendo em conta que nossas ações podem, de fato, estar contra o que a pessoa deveria receber naquela vida.
Eu não sou responsável por ela, por seus sentimentos nem atos. Mas minha caridade ainda pode atrapalhar. Se pode, por que não deixá-la pra lá?
Afinal, de boas intenções...

Quando não temos um "absoluto" moral, do tipo "pessoas não devem passar fome", talvez morrer de fome seja o que ela precisa experimentar nessa vida, por que alimentá-las?

junho 2013 0
Percival disse: Claro, mas se você perde sua mãe você não vai sentir? Perder um ente querido de forma abrupta (acidente, crime) é algo ruim. Se a pessoa sofre por morte natural, imagina isso? Ninguém merece morrer de acidente e é triste quando isso até afeta uma família. Não tem como ver como isso pode ser prejudicial. Claro que a morte é a única certeza na vida, mas a morte por acidente não tem explicação.
Perci, você vê a morte como um mal ou melhor, a maioria vê a morte como um mal. Não dá para entender o espiritismo com este dilema. Ou se é espírito imortal e procura-se enxergar o mundo por este ponto de vista, ou esqueça e viva sua vida de outra maneira. Eu não vejo morte de ninguém, por mais amada que seja. Perdi um filho rece´m nascido. Doeu? Sim. Perdi um cão muito amado. Doeu? Sim, ainda dói! O que aprendi? Aprendi a passar mais tempo com quem amo pois um dia elas se vão. Não por puniçõa, apenas porque nada vive para sempre (encarnado aqui, que fique claro)

junho 2013 0
Percival disse: Você usava avatar de Johnny Bravo, pensei que acompanhassse Cartoon Network.
Acompanhava quando minha filhota tinha menos de 16. Agora cresceu, fazer o que. Tive que engavetar minha criança interior (de novo kkkk)

junho 2013 0
salgueiro disse: Lá ou aqui vc é, não precisa de lembranças porque vc continua com o mesmo, com seu potencial de fazer coisas boas e ruins, é a continuação do aprendizado. Ver como punição é uma ótica mas não acho que seja por aí

Você fala desse modo, usa a lei de talião para descrever assim. Não fui eu que vi assim.





salgueiro disse: Não gosto de 'culpa', é um sentimento que só atrapalha e freia seu crescimento, é uma bola de ferro no pé. Errou, fez besteira então assume e corrige, dessa forma é muito mais saudável. Se sou aprendiz de algo então com certeza vou errar e procurar aprender com eles e de preferëncia não mais repetir


  • Como não repetir algo que você fez na vida passada se você não se lembra?

    1500 Comentários sorted by Votes Date Added
  • Johnny Membro

junho 2013 0
Percival disse: Se te faz feliz ótimo: mas sua crença não é passível de críticas e contestações. Eu comecei a contestar quando comecei a ver como os orientais tratavam a pós vida (principalmente pelo anime Yu Yu Hakusho) e passei a estudar um pouco sobre o tema. Eu vejo muito plágio ocidental em cima disso.

Não é o pespiritismo que me faz feliz, sempre o fui, vejo beleza na vida, sou muito vivo e amo a natureza e conviver copessoas. O espiritismo não é e nunca será incontestável, deveria saber disso. Quanto à plágio, isso acho que será meio difícil de saber, afinal, se tudo emana do espírito e os orientais são também espíritos encarnados...

Entendeu onde eu quis chegar, não?

junho 2013 0
Johnny disse: Perci, você vê a morte como um mal ou melhor, a maioria vê a morte como um mal. Não dá para entender o espiritismo com este dilema.

Então ele é incompatível com a realidade. Esse dilema sempre existiu.






Johnny disse: Ou se é espírito imortal e procura-se enxergar o mundo por este ponto de vista, ou esqueça e viva sua vida de outra maneira.

Ainda bem que sabe que é um ponto de vista e não um fato. Por isso não é impassível de crítica.






Johnny disse: Perdi um filho rece´m nascido. Doeu? Sim. Perdi um cão muito amado. Doeu? Sim, ainda dói! O que aprendi? Aprendi a passar mais tempo com quem amo pois um dia elas se vão. Não por puniçõa, apenas porque nada vive para sempre (encarnado aqui, que fique claro)


Todo mundo passa por adversidades Sr. Test. A questão é: elas tem que ter sentido e explicação? Não. O problema é que o Espiritismo tenta por uma explicação absurda em todos os casos.
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 1661
Data de inscrição : 14/06/2017

Ver perfil do usuário http://ateusxcrentes.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Reencarnação: o mal nunca é uma escolha

Mensagem por Admin em Ter Dez 12 2017, 09:42


junho 2013 0
Johnny disse: Não é o pespiritismo que me faz feliz, sempre o fui, vejo beleza na vida, sou muito vivo e amo a natureza e conviver copessoas. O espiritismo não é e nunca será incontestável, deveria saber disso. Quanto à plágio, isso acho que será meio difícil de saber, afinal, se tudo emana do espírito e os orientais são também espíritos encarnados...

A questão não é felicidade, é sentido com a realidade. Não escapa da minha crítica. Quanto a versão ocidental é mais nova que a versão oriental (Budismo) estranho que ambos compartilham de conceitos parecidos sem desconfiar de plágio.

junho 2013 0
salgueiro disse:
Lá ou aqui vc é, não precisa de lembranças porque vc continua com o mesmo, com seu potencial de fazer coisas boas e ruins, é a continuação do aprendizado.

Se eu tivesse qualquer lembrança de algum possível e doloroso câncer de pulmão, ou de qualquer outra forma debilitante e dolorosa de morrer, que certamente já experimentei, eu não fumaria hoje.
Não sei se somos apenas nossas lembranças, provavelmente não, mas elas são grandíssima parte do pacote. Se amanhã você esquecesse tudo, inclusive como falar, para qualquer fim prático você teria deixado de existir.

junho 2013 0
De que adianta um aprendizado se a gente não lembra o que aprendeu? Se minha vida anterior fui um matemático famoso, por que eu não lembro disso e tenho dificuldades em matemática hoje?

junho 2013 0
Inseto disse: Isso não explica a necessidade da caridade, tendo em conta que nossas ações podem, de fato, estar contra o que a pessoa deveria receber naquela vida.
Eu não sou responsável por ela, por seus sentimentos nem atos. Mas minha caridade ainda pode atrapalhar. Se pode, por que não deixá-la pra lá?
Afinal, de boas intenções...

O objetivo final da caridade é vc ajudar a si próprio, rs. Estranho né? É fazendo uso dela que vc sai do seu 'umbigo', é uma das melhores formas de trabalhar com o egoísmo e o orgulho por exemplo

Sim, de boas intenções o inferno está cheio, rs, até para ser bom tem que ter equilíbrio e limites senão ...
Inseto disse: Quando não temos um "absoluto" moral, do tipo "pessoas não devem passar fome", talvez morrer de fome seja o que ela precisa experimentar nessa vida, por que alimentá-las?

Não temos? Ou não queremos nos dar conta?

junho 2013 edited junho 2013 0
Inseto disse: Se eu tivesse qualquer lembrança de algum possível e doloroso câncer de pulmão, ou de qualquer outra forma debilitante e dolorosa de morrer, que certamente já experimentei, eu não fumaria hoje.
Sim, fumaria. E conheço gente que ainda fuma, mesmo tendo perdido um pulmão O vizinho de meu dentista morreu com câncer de pulmão e fumando. Ele (dentista)ficou com medo e parou. Eu fumo, mas modero. Todo ano os exames mostram um pulmão limpinho. Não bebo mais pois não faz sentido ficar bêbado. Mas como amo cerveja, tomo sem alcool. E como adoro vinho, tomo estes sucos de uva da Aurora que são verdadeiros vinhos sem alcool.
Post edited by Johnny on junho 2013

junho 2013 edited junho 2013 0
Johnny disse: Como um drogado não deixa a droga, mesmo lembrando que ela não faz bem e conduz à morte? A Sal já colocou que cada espírito carrega consigo o potencial para isso ou aquilo. O fato de não lembrar não o tornará nem melhor nem pior.

Lembranças são experiências para que não possamos repetir o mesmo erro, como evoluir se não temos a bagagem de nossa vida passada? O resto é alegorias e adereços com base em achismo humano para explicar furo de roteiro.



Post edited by Percival on junho 2013

junho 2013 0
Johnny disse: Sim, fumaria. E conheço gente que ainda fuma, mesmo tendo perdido um pulmão O vizinho de meu dentista morreu com câncer de pulmão e fumando.

Nem todas as pessoas são iguais.

junho 2013 0
Percival disse: salgueiro disse: Lá ou aqui vc é, não precisa de lembranças porque vc continua com o mesmo, com seu potencial de fazer coisas boas e ruins, é a continuação do aprendizado. Ver como punição é uma ótica mas não acho que seja por aí

Você fala desse modo, usa a lei de talião para descrever assim. Não fui eu que vi assim.

Percival, já disse uma penca de vezes que a lei de Talião não existe no espiritismo por isso não posso ter dito.
Percival disse: salgueiro disse: Não gosto de 'culpa', é um sentimento que só atrapalha e freia seu crescimento, é uma bola de ferro no pé. Errou, fez besteira então assume e corrige, dessa forma é muito mais saudável. Se sou aprendiz de algo então com certeza vou errar e procurar aprender com eles e de preferëncia não mais repetir

Como não repetir algo que você fez na vida passada se você não se lembra?

Se já aprendeu não faz de jeito e maneira nenhuma, só fará de novo se não tiver aprendido.

junho 2013 0
quote]Percival disse: Lembranças são experiências para que não possamos repetir o mesmo erro.[/quote]

O que não implica que não irá repetir. Tem muita gente que faz o errado mas acha que é o certo. Conhece aquele ditado "se fulano faz, porquê eu não posso fazer?" ? Não é porquê você lembra de uma experiência que signifique que você está apto a entender que aquilo era errado.

junho 2013 0
Johnny disse:
Nesta encarnação você já está mais na sua, buscando se melhorar pois lembra o que sofreu, mas o marido traído lá atrás também lembra, a mulher do cara também, as pessoas que você passou doença tambe´m e ...bom... acho que me fiz entender.

O que eles usam para impedir que os espíritos se peguem no além? Jaulas?
Como eu disse em outro tópico, com a possibilidade de voltar e se vingar e considerando nosso instinto de vingança e tendência para o ódio, a humanidade já teria se destruído.
Não, não posso provar.

junho 2013 edited junho 2013 0
salgueiro disse: Percival, já disse uma penca de vezes que a lei de Talião não existe no espiritismo por isso não posso ter dito.

Mas você usou tópicos atrás. Quer que eu quote isso e mostre a você, não se finga de boba. E mentir atraplha sua evolução espiritual.




salgueiro disse: Se já aprendeu não faz de jeito e maneira nenhuma, só fará de novo se não tiver aprendido.

Alegoria que não explica nada.




Johnny disse: O que não implica que não irá repetir.

As chances são menores.





Johnny disse: Tem muita gente que faz o errado mas acha que é o certo.

Mas se ela sabe que está errado e aprendeu e não repete, ela não faz. De novo generalizando.
Post edited by Percival on junho 2013

junho 2013 0
Percival disse:Nem todas as pessoas são iguais.
Nenhuma pessoa é igual. E é exatamente isso que estou tentando dizer. Cada caso é um caso, cada vida um aprendizado em suma, cada caso um caso.

Vamos mudar um pouco o foco da coisa. Você não sai roubando e matando por quê? Quem disse para você que isso é errado? Começou onde isso tudo (sua moral)?

junho 2013 edited junho 2013 0
Johnny disse: Nenhuma pessoa é igual. E é exatamente isso que estou tentando dizer. Cada caso é um caso, cada vida um aprendizado em suma, cada caso um caso.

Só se aprende aquilo que não se sabe.




Johnny disse: Vamos mudar um pouco o foco da coisa. Você não sai roubando e matando por quê? Quem disse para você que isso é errado? Começou onde isso tudo (sua moral)?


Porque existe leis na nossa sociedade e porque se eu sair matando todo mundo sou mal visto além do que atraio pessoas querendo minha cabeça. A moral faz parte.


Post edited by Percival on junho 2013

junho 2013 0
Johnny disse:
Sim, fumaria. E conheço gente que ainda fuma, mesmo tendo perdido um pulmão O vizinho de meu dentista morreu com câncer de pulmão e fumando.

Na verdade não sabemos. Mas podemos dizer que a tendência maior seria para não fumar. O que já ajudaria bastante. E seria muito mais do que tenho agora.
Johnny disse:
Não bebo mais pois não faz sentido ficar bêbado.

Parei de discutir. Você é louco. (risos)

junho 2013 0
Inseto disse: Johnny disse:
Nesta encarnação você já está mais na sua, buscando se melhorar pois lembra o que sofreu, mas o marido traído lá atrás também lembra, a mulher do cara também, as pessoas que você passou doença tambe´m e ...bom... acho que me fiz entender.

O que eles usam para impedir que os espíritos se peguem no além? Jaulas?
Como eu disse em outro tópico, com a possibilidade de voltar e se vingar e considerando nosso instinto de vingança e tendência para o ódio, a humanidade já teria se destruído.
Não, não posso provar.
Primeiro que cada espirito possui seu grau de evolução e cada um estará em um nível correspondente à tal. Segundo que quando no estado errante o espirito reconhece seus erros, seus acertos e tudo o que é mal que deve evitar. Já espiritos ainda retrógrados vivem em outro nível (ponha um s nisso) e neste caso obedecem à um sistema de hierarquia do tipo quem pode mais, manda mais e assim formam gangs, quardrilhas, e porquê não, pequenos governos.

Quanto à voltas e se vingar, sim, isto pode acontecer com mais frequência do que você possa imaginar, mesmo não lembrando de tudo.

junho 2013 0
Inseto disse: Na verdade não sabemos. Mas podemos dizer que a tendência maior seria para não fumar. O que já ajudaria bastante. E seria muito mais do que tenho agora.
Inseto, você não sabe, mas será o benedito que será preciso VOCÊ passar por isso para parar? O que os outros sofreram ou sofrem não significa absolutamente nada como aprendizado?

junho 2013 0
Johnny disse:
Vamos mudar um pouco o foco da coisa. Você não sai roubando e matando por quê? Quem disse para você que isso é errado? Começou onde isso tudo (sua moral)?

Meu pai não é assassino nem ladrão. Acho que o dele também não.
Nada disso implica que já estou a milhares de vidas aprendendo a não roubar e matar.

junho 2013 0
Inseto disse: Se eu tivesse qualquer lembrança de algum possível e doloroso câncer de pulmão, ou de qualquer outra forma debilitante e dolorosa de morrer, que certamente já experimentei, eu não fumaria hoje.

Ah se fosse fácil assim !! Pense em alguma coisa 'errada' que vc faz e tente não continuar fazendo, sem desculpas, aquelas que dá para si mesmo para continuar fazendo, rs
Inseto disse: Não sei se somos apenas nossas lembranças, provavelmente não, mas elas são grandíssima parte do pacote.

E quanta coisa de importante já aconteceu que esqueceu ? Ok eu tenho 54 então já entrei nessa fase, rs, mas tudo o que lembra ou já esqueceu te fizeram o que vc é hoje
Inseto disse: Se amanhã você esquecesse tudo, inclusive como falar, para qualquer fim prático você teria deixado de existir

Caramba!! Nem lembra disso, tö entrando na decadëncia. De ter uma utilidade visível sim mas existem outras

junho 2013 edited junho 2013 0
Johnny disse: Inseto, você não sabe, mas será o benedito que será preciso VOCÊ passar por isso para parar? O que os outros sofreram ou sofrem não significa absolutamente nada como aprendizado?

O sofrimento alheio pode ser aprendizado para outras pessoas, mas não é necessáriamente aprendizado em alguns casos. Sofrimento só tem função dependendo de quem o vê. Mas em si não há nada de função para o sofrimento.
Post edited by Percival on junho 2013

junho 2013 0

quote]Percival disse:Johnny disse: Vamos mudar um pouco o foco da coisa. Você não sai roubando e matando por quê? Quem disse para você que isso é errado? Começou onde isso tudo (sua moral)?


Porque existe leis na nossa sociedade e porque se eu sair matando todo mundo sou mal visto além do que atraio pessoas querendo minha cabeça. A moral faz parte.

[/quote]

Será?
1- Se eu enviar você à um local onde não existam leis civis, mas o povo é muito evoluido moralmente, você acha que se aproveitará da situação e sairá matando e roubando por SABER que não existem leis que irão puní-lo?

2- Existem muitas oportunidades que surgem no decorrer de nossas vidas para praticar algum deslize. Por que não praticamos mesmo sabendo que os ollhos da lei e nem de deuses estão vendo?

3- Porquê outros, mesmo sabendo das leis "divinas" e ainda das leis dos homens, continuam na vida do crime?
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 1661
Data de inscrição : 14/06/2017

Ver perfil do usuário http://ateusxcrentes.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Reencarnação: o mal nunca é uma escolha

Mensagem por Admin em Ter Dez 12 2017, 09:43


junho 2013 0
Johnny disse:
Inseto, você não sabe, mas será o benedito que será preciso VOCÊ passar por isso para parar? O que os outros sofreram ou sofrem não significa absolutamente nada como aprendizado?

Claro que não. Os outros não existem, só o sofrimento que eu mesmo sofro sofridamente no meu corpo é que funciona.
É por isso que algumas pessoas precisam ser estupradas.

Por que se eu pudesse aprender pelo exemplo, elas também poderiam e teríamos um mundo melhor.

junho 2013 edited junho 2013 0
Johnny disse:1- Se eu enviar você à um local onde não existam leis civis, mas o povo é muito evoluido moralmente, você acha que se aproveitará da situação e sairá matando e roubando por SABER que não existem leis que irão puní-lo?

Depende de inúmeros fatores (criação entre outros). Mas eu não não faria se houvesse a educação e me passassem valores morais haveria poucas chances de não fazer.




Johnny disse: 2- Existem muitas oportunidades que surgem no decorrer de nossas vidas para praticar algum deslize. Por que não praticamos mesmo sabendo que os ollhos da lei e nem de deuses estão vendo?

Depende do fator e do momento. Eu poderia estar melhor se não fosse tão ético muitas vezes. Mas não o faço porque não quero e porque sei me colocar no lugar do outro, não sou perfeito eu erro mas procuro mantr isto.




Johnny disse- Porquê outros, mesmo sabendo das leis "divinas" e ainda das leis dos homens, continuam na vida do crime?

Depende de diversos fatores. Se você tem boa educação e oportunidades a chance de alguém cometer crimes diminui.

Johnny test, já jogou Fable do X360? É mais ou menos assim: você cria uma personagem que você pode fazer tudo, mas se sua maioria de suas ações forem boas e heroicas você será um herói, senão você será um vilão e terá um monte de gente te caçando por conta disto (não que quando herói você não tenha problemas), mas é mais complicado avançar. Na vida real dependendo da circunstância a gente dosa nossas ações. Ás vezes ações erradas são necessárias, não dá pra viver certinho. Mas pessoas que agem muito certo sofrem ou não são recompensadas (estou falando de uma visão geral religiosa, não necessariamente espírita). A vida não premia e pune alguém pelo que faz e sim a sociedade que faz isto com ações. Muitas vezes é relativo isso tudo, tentar conceitualizar essas coisas de espírito, aprendizado e afins nesse mundo do jeito que se faz é ficar tentando tapar o sol com a peneira porque o mundo é caos, não certinho que nem raciocínio humano.
Post edited by Percival on junho 2013

junho 2013 edited junho 2013 0
salgueiro disse:
Inseto disse:
Quando não temos um "absoluto" moral, do tipo "pessoas não devem passar fome", talvez morrer de fome seja o que ela precisa experimentar nessa vida, por que alimentá-las?

Não temos? Ou não queremos nos dar conta?

Os espíritas não podem achar que têm.
Se segundo a doutrina algumas pessoas vêm à terra para passar fome, como você poderia dizer que "pessoas não devem passar fome"?
São afirmações que se excluem.
Post edited by Inseto on junho 2013

junho 2013 edited junho 2013 0
Então espíritas nunca deveriam fazer caridade, estão desobedecendo a doutrina deles nesse ponto.
Post edited by Percival on junho 2013

junho 2013 0
Inseto disse: Os espíritas não podem achar que têm.
Se segundo a doutrina algumas pessoas vêm à terra para passar fome, como você poderia dizer que "pessoas não devem passar fome"?
São afirmações que se excluem

hahaha, a responsabilidade pelos seus atos e sentimentos, lembra, rs

junho 2013 0
salgueiro disse: hahaha, a responsabilidade pelos seus atos e sentimentos, lembra, rs

Nem sempre a pessoa é responsável por estar com fome. Mas afinal, pra que ajudar uma pessoa assim ela tem que pagar pela suas dívidas espirituais, que morra!

junho 2013 0
Inseto disse: Johnny disse:
Inseto, você não sabe, mas será o benedito que será preciso VOCÊ passar por isso para parar? O que os outros sofreram ou sofrem não significa absolutamente nada como aprendizado?


Claro que não. Os outros não existem, só o sofrimento que eu mesmo sofro sofridamente no meu corpo é que funciona.
É por isso que algumas pessoas precisam ser estupradas.

Por que se eu pudesse aprender pelo exemplo, elas também poderiam e teríamos um mundo melhor.
Entendi. Então você também entendeu como funciona a coisa.

junho 2013 0
Percival disse: Nem sempre a pessoa é responsável por estar com fome. Mas afinal, pra que ajudar uma pessoa assim ela tem que pagar pela suas dívidas espirituais, que morra!

Quem pode e não ajuda tem a responsabilidade por seus atos e sentimentos foi o que quis dizer ao Inseto

junho 2013 edited junho 2013 0
salgueiro disse:
Quem pode e não ajuda tem a responsabilidade por seus atos e sentimentos foi o que quis dizer ao Inseto

Mas estaria atrapalhando o aprendizado de quem sofre por fome. É a lei de Talião segundo você disse e nega atualmente.
Post edited by Percival on junho 2013

junho 2013 0
Percival disse: Mas estaria atrapalhando o aprendizado de quem sofre por fome.

Não porque se a pessoa está no momento de ser ajudada, a ajuda vai aparecer
Percival disse: É a lei de Talião segundo você disse e nega atualmente.

Se a busca nessa versão do fórum fosse melhor eu já teria conseguido achar só não esqueça que outros foristas devem ter lido o que escrevi por várias vezes e quem está fazendo papel de tolo é vc.

junho 2013 edited junho 2013 0
salgueiro disse: Não porque se a pessoa está no momento de ser ajudada, a ajuda vai aparecer

E estaria atrapalhando o aprendizado alheio, já que sofrimento é aprendizado. E se não aparecer, problema. Ela tem que quitar sua dívida espiritual com a morte em muitos casos vai que na vida passada ela cometeu um assassinato e ainda não pagou.




salgueiro disse: Se a busca nessa versão do fórum fosse melhor eu já teria conseguido achar só não esqueça que outros foristas devem ter lido o que escrevi por várias vezes e quem está fazendo papel de tolo é vc.

Ai me ofendeu, cuidado que isso vai ser um karma para sua próxima vida. Ah, pode ser que eu seja um karma pra você já que na sua outra vida você questionava o espiritismo.

A comparação de Lei de Talião foi feita por você no tópico Por Que o Mal Existe?



Post edited by Percival on junho 2013

junho 2013 0
Johnny disse:
Entendi. Então você também entendeu como funciona a coisa.

Eu só estava ironizando. Mas foi bom você, em fim, confirmar que é assim que ela funciona: sofrer para aprender, para evoluir.

Eu acho que dá pra aprender de muitas formas indiretas, dentre as quais o exemplo.

E continuo achando que o aprendizado esquecido não serve de nada.

junho 2013 0
Inseto disse: E continuo achando que o aprendizado esquecido não serve de nada.

II

junho 2013 0
Percival disse: É o medo de deixar de existir, isso é evidente em diversas culturas.
Cientista1 disse: O homem sempre busca pela eternidade, pois tem medo do fim da existencia. Mesmo para os considerados ateus, deixar de existir é uma evidencia que não conseguimos imaginar. Por isso o homem tende a busca na fé, a "força" para lutar contra o obscurantismo dos misterios da vida. E quando eu falo fé, não me refiro so a religião!

Ateu/Agnóstico/Sem-religião, tende a buscar por uma religiosidade quando se depara com a morte e o religioso fica mais forte em sua fé (opinião).

Essa "busca" por um "conforto", no qual religiosos interpretam como sendo "DEUS", nada mais é que um sentimento biológico de nossa raça.

Se os cachorros evoluíssem e passassem a ter uma inteligência como a nossa, eles certamente depois de um certo tempo, iriam criar Deuses a sua imagem, cada região do planeta com um Deus diferente, iriam adorar imagens de cachorros "modelo/santo", iriam acreditar que seus filhotes que morreram iriam para um paraíso, voltariam reencarnados para outra vida... os cachorros agora inteligentes iriam querer a IMORTALIDADE/ETERNIDADE.







junho 2013 edited junho 2013 0
Percival disse: A comparação de Lei de Talião foi feita por você no tópico Por Que o Mal Existe?

Sei que está lá só que o tópico está com 54 'páginas' e não vou virar uma a uma.

Repito aqui o que disse lá

A lei de ação e reação não é a lei de Talião.
Post edited by salgueiro on junho 2013

junho 2013 0
salgueiro disse: A lei de ação e reação não é a lei de Talião.

Que você não assume o fato de ter que pagar o que rola em nossa vida corrente o que fizemos em nossa vida passada. O que você compara desse modo o exemplo que fiz.

junho 2013 edited junho 2013 0
rfrigotto disse: Ateu/Agnóstico/Sem-religião, tende a buscar por uma religiosidade quando se depara com a morte e o religioso fica mais forte em sua fé (opinião).

A morte não é bonita pra ninguém (nem mesmo para nós mesmos, ninguém cogita essa possibilidade), todo mundo sofre a ação da falta. Acredito que os que ficam assim é porque realmente não gostam de encarar a possibilidade de não existir o além, mas acredito que vou recussitar graças ao senhor Kaioh.
Post edited by Percival on junho 2013

junho 2013 0
Percival disse: Que você não assume o fato de ter que pagar o que rola em nossa vida corrente o que fizemos em nossa vida passada.

Não existe como se 'pagar' um mal, isso não existe, o que se tem é aprendizado com situações difíceis ou não
Percival disse: O que você compara desse modo o exemplo que fiz.

Não entendi.

Então em momento algum eu disse que era a lei de Talião, não deturpe o que eu disse por gentileza, isso é no mínimo deselegante

junho 2013 0
Percival disse: A morte não é bonita pra ninguém (nem mesmo para nós mesmos, ninguém cogita essa possibilidade), todo mundo sofre a ação da falta. Acredito que os que ficam assim é porque realmente não gostam de encarar a possibilidade de não existir o além, mas acredito que vou recussitar graças ao senhor Kaioh.


A fé (opinião) de alguns religiosos em relação a vida após a morte, chega a ser um suicídio involuntário.
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 1661
Data de inscrição : 14/06/2017

Ver perfil do usuário http://ateusxcrentes.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Reencarnação: o mal nunca é uma escolha

Mensagem por Admin em Ter Dez 12 2017, 09:44


junho 2013 0
Tirei isto do "Ceticismo Aberto", mas quem entrar no Google com os termos "fraude das irmãs Fox" vai encontrar ainda mais coisa!

As Irmãs Fox – Pancadas no Espiritualismo

Kentaro Mori

“O telégrafo de Deus superou completamente o de Morse” – Reverendo Jervis, citado em Britten, 1870

Em 11 de dezembro de 1847 o pai, membro da Igreja Metodista, a mãe, e duas das filhas mais novas da família Fox, Margareth e Katherine, mudaram-se para uma casa em Hydesville, em Nova Iorque. A casa de madeira já seria tida como mal-assombrada, devido aos estranhos barulhos ouvidos e mesmo algumas aparições. Os inquilinos anteriores, a família Weekman, teriam se retirado da propriedade justamente por causa dos incômodos.
Pouco tempo depois que os Fox se estabeleceram os barulhos passaram a perturbá-los também até que em 31 de março de 1848 a filha Katherine pediu que o “demônio” causador dos barulhos repetisse as batidas que ela mesma produzira. Com a resposta inaugurava-se oficialmente o espiritualismo moderno, com o estabelecimento do “telégrafo espiritual”, através do qual perguntas verbais e mesmo mentais dos vivos podiam ser respondidas por uma série de pancadas em código por parte dos mortos.
Logo se descobriria que o “demônio” era na verdade o espírito do mascate “Charles B. Rosna”, que havia sido assassinado e enterrado no porão da casa anos antes. Apesar da revelação, buscas por toda a residência falharam em encontrar o corpo, embora cabelo e dentes tenham sido encontrados. Infelizmente, naquela época não revelavam muito. Mais relevante foi outro testemunho, de uma ex-moradora da casa e empregada doméstica, Lucretia Pulver, que confirmaria a história em grande extensão e detalhe identificando os assassinos como seus antigos patrões, o casal Bell.
Os fenômenos de comunicação com espíritos atraíram multidões e ficou claro que Margareth e Katherine Fox eram “médiuns”, através das quais era possível se comunicar com o além. Outros médiuns não tardariam em surgir, e até mesmo a irmã mais velha das garotas, Ann Leah, se revelaria uma também, particularmente dotada.
Uma série de investigações públicas por nada menos que três comitês diferentes tentaram desmascarar as Margareth e Katherine. Apesar de submetê-las a grande angústia, não obtiveram sucesso em suas intenções. As irmãs ultrapassaram tais provações, e então se dedicaram a turnês mediúnicas extensas, fazendo disso seu meio de vida. Margareth chegou a se converter ao catolicismo em 1858 e abandonar tais atividades, mas anos depois, em dificuldades financeiras, voltou à carreira de “médium profissional”. Katherine nunca abandonou a carreira mediúnica, à qual a irmã mais velha, Ann Leah, também aderira.
A vida das irmãs não foi muito feliz, e seu fim ilustrou tal. Em 1888, quarenta anos após os incidentes em Hydesville, conflitos entre Margareth, Katherine e Leah culminariam em uma série de escândalos públicos. Os filhos de Katherine Fox foram retirados de sua tutela por causa de seu alcoolismo, vício que também já afligia Margareth – ambas acusadas por Leah, a irmã mais velha.
Pouco depois, Margareth publicaria a confissão que tantos esperavam. Tudo não teria passado de truques simples elaborados por ela e Katherine, e o espiritualismo moderno estaria baseado em um evento fraudulento. O detalhe importante é que a confissão também acusava Leah como cúmplice nas fraudes e exploradora das somas de dinheiro amealhadas pelas irmãs mais novas.
Já Katherine não apenas não contestou a confissão de Margareth, como divulgou também sua confissão de mesmo teor. As batidas espirituais, não passariam de estalos dos dedos dos pés, entre muitos outros truques simples.
Contudo, apenas mais um ano depois Margareth voltaria atrás e publicaria uma retratação sobre sua confissão. Na confissão da confissão, explicava que a confissão de fraude teria sido feita apenas em troca de dinheiro, promovida por membros de religiões rivais e devido aos conflitos com Ann Leah. Katherine por sua vez nunca se retratou de sua confissão. De toda forma, o dano já estava feito. Em 1890 Ann Leah faleceria, seguida por Katherine em 1892 e Margareth em 1893. As três morreram como “médiuns”.
Em 1904, uma grande reviravolta, quando uma parede da adega da antiga casa de Hydesville ruiu e seria encontrado um esqueleto humano junto de uma caixa de mascate. A notícia, publicada no Boston Journal, passou a ser vista como comprovação das alegações originais das irmãs Fox.


“Rochester, NY, 22 Nov 1904: O esqueleto de um homem que se supõe ter causado pancadas primeiramente ouvidas pelas irmãs Fox em 1848 foi encontrado nas paredes da casa ocupada por elas, e as exime da única sombra de dúvida relativa à sua sinceridade na descoberta da comunicação de espíritos”.

Quando tudo parecia nebuloso e infame, ainda nos ecos do escândalo, a história voltava a seu começo e o velho mascate assassinado voltava à tona.
Ou pelo menos, é a lenda das irmãs Fox.
O Contexto
“Milhares de pessoas que são calorosos defensores da filosofia espiritual reconhecem que sua atenção foi inicialmente atraída ao tema por seu interesse no magnetismo”, escreveu Emma Hardinge Britten, em “Modern American spiritualism” (1870). A autora não se refere ao eletromagnetismo que conhecemos e acende nossas lâmpadas, mas ao chamado “magnetismo animal”. Inventado por Franz Anton Mesmer, o “magnetismo animal” é lembrado hoje apenas em resquícios como o verbo “mesmerizar”, relacionado talvez a seu único efeito real, a hipnose. Muito apropriadamente, pois em 1870 tal “magnetismo animal” já havia sido constatado há quase um século como inexistente.
É no contexto do “magnetismo animal” que surge o espiritualismo das irmãs Fox. Andrew Jackson Davis já se valia de tal magnetismo inexistente para seus contatos com espíritos anos antes, e os relatos das sessões mantidas pelas irmãs também envolviam inicialmente a “magnetização”.
As irmãs não foram assim as primeiras a alegar contatos com espíritos, e como se deve notar, não seriam nem mesmo as primeiras a manter supostos contatos com o além em sua casa de madeira em Hydesville. Igualmente, os “Poltergeist”, fantasmas barulhentos, já haviam feito suas batidas décadas antes na Europa. Os feitos e métodos das irmãs se conformavam plenamente aos moldes do mesmerismo a ponto de a rigor não manter qualquer diferença com este.
Exceto uma diferença, claro, que faria toda a diferença. Britten escreveria que “as características concretas e científicas do movimento espiritualista na América têm sua origem na primeira tentativa de telegrafia [espiritual]”, referindo-se ao caso. Isto é, a inauguração do espiritualismo moderno com o caso das irmãs Fox se centra na novidade da “telegrafia espiritual”.
A novidade, todavia, é apenas o adjetivo “espiritual”. “A primeira linha [elétrica de telégrafo] construída nos Estados Unidos foi colocada em operação em 1844, entre Washington e Baltimore. Em 1848 linhas foram construídas em toda direção”, escreveu Holton sobre a história do telégrafo. Lembre-se que a “telegrafia espiritual” das irmãs foi inventada em 1848. Se o ponto aqui não está claro, pode-se sublinhar um detalhe: a gigante agência de notícias “Associated Press” foi fundada no mesmo ano, 1848, graças ao telégrafo! O telégrafo de Morse, claro, o que funciona de fato.
Enquanto hoje a Associated Press conta com milhares de veículos de notícias, a própria “telegrafia espiritual” sairia de moda, mesmo sob o nome mais respeitável de “tiptologia”, e o movimento espiritualista que anunciava uma “nova era” falhou em sua própria profecia.
“’Babilônia caiu’ – ‘o mistério, mãe de todas as abominações’, foi massacrado, e o anjo da verdade e juízo soou a trombeta da vitória na grande expansão do Espiritualismo moderno”, anunciou Britten no fim do século XIX, quando o movimento ganhava força. Hoje, mais de um século depois, não ouvimos as trombetas.
Codinome Rosna
Ler as fontes de mais de um século sobre o espiritualismo requer diversos grãos de sal. Devemos acreditar na alegação de que a senhora Fox ficou com os cabelos brancos em apenas uma semana devido aos acontecimentos em Hydesville? Tal é sugerido por Nandor Fodor em 1934 (“An Encyclopaedia of Psychic Science”). Por outro lado, fontes céticas costumam ser demasiadamente sucintas, centrando-se nas confissões de 1888, proferidas entre grandes escândalos e desentendimentos.
Deixando os escândalos (e as confissões) de lado, o elemento central na gênese do caso das irmãs Fox seria sua alegação e posterior confirmação de que existia o corpo de um mascate enterrado em sua casa. Se a “telegrafia espiritual” inaugurou o espiritualismo moderno, foi essa a história transmitida em tal estranho meio de comunicação.
Lucretia Pulver, que serviu ao casal Bell, teria confirmado a história do mascate assassinado. Pulver se lembrou do mascate e de acontecimentos estranhos incriminando seu ex-patrão, com uma abismante série de detalhes. O detalhe mais relevante todavia é o de que se lembrou de tal apenas após a divulgação do caso das irmãs, anos após os supostos acontecimentos. O mesmo ocorre com relatos de que a família Weekman também teria feito contato com o mascate. Infelizmente, tais não podem ser consideradas como corroborações independentes.
O problema com tais relatos também reside no fato de que, confiando em uma duvidosa riqueza de detalhes em grande parte irrelevantes, espiritualistas acreditam saber mesmo o que o mascate vestia, quando e de que forma foi assassinado, mas não conhecem seu nome. E isto apesar do espírito ter fornecido um nome através do telégrafo espiritual. “Charles B. Rosna” (ou Rosma), entretanto, não seria nome verdadeiro do mascate. Por algum motivo o espírito teria escolhido não revelar seu nome, revelando ao invés um nome fictício. E sem avisar sobre tal.
Esta é uma “explicação” ad hoc que pode soar plausível aos crentes, que citariam uma série de outros casos onde supostos espíritos forneceriam nomes fictícios. Aos não-crentes, o argumento soa apenas como uma indicação da circularidade de tal sistema de crenças – o espírito original era real porque outros espíritos posteriores também falharam em fornecer um nome verdadeiro.
Ainda abordando de forma crítica o ponto, talvez a mais prosaica e óbvia informação específica verificável que o espírito poderia fornecer sobre sua história seria um nome real, através do qual poderia ser identificado. Como não o foi, os espiritualistas presumem, ad hoc, não que o espírito e a história são fantasias, mas que o nome é deliberadamente falso.
Os acusados do suposto assassinato, o casal Bell – cujo nome foi lançado na história por Lucretia Pulver, antiga servente dos mesmos – também não ficaram contentes com a história, mas tampouco foram incomodados pela polícia. O espírito do mascate contou que teria uma esposa e vários filhos, mas apesar da ampla divulgação de sua história, tal família também não veio à tona. A história permaneceu convenientemente inverificável, apesar de envolver o brutal assassinato de um mascate e a nada engenhosa ocultação de seu corpo na casa onde os assassinos moravam.
O encontro de um esqueleto em 1904 confirmando a história é nebulosa, e infelizmente, também inverificável. Não houve documentação apropriada do encontro de tão relevante evidência, dada ao acaso, como devemos acreditar, e contrariando a informação alegada do próprio espírito sobre onde estaria seu corpo – outro dado contornado ad hoc pelos crentes imaginando que o corpo foi enterrado no porão e depois movido.
Para completar toda a duvidosa história e suas supostas evidências, os alegados restos do mascate foram logo transportados e preservados como relíquia religiosa, mas não por muito, já que nos anos 50 um incêndio provocado por vândalos teria consumido a evidência.
Não há assim qualquer evidência satisfatória de que a história contada pelo espírito seja real, o que lança sérias dúvidas sobre se havia mesmo algum espírito. Por diversos meios se poderia ter chegado a confirmar com segurança a história do assassinato do mascate, mas de diversas formas, toda a evidência convenientemente se esvaiu. Outra vez, aos crentes isso não é problema, já que o papel do espírito seria chamar atenção ao fenômeno, e ater-se à literalidade ou não de sua história seria irrelevante. Aceite-se isto ad hoc.
Corinthian Hall
Se ficamos perdidos com relação à origem em si do espiritualismo, o que dizer da
s irmãs Fox? Médiuns por praticamente o resto de suas vidas, deveriam ter fornecido evidência extensa a respeito da autenticidade de suas comunicações com espíritos. Não é bem o caso.
Como nota Vitor Moura, em seu texto “As Irmãs Fox – O Que os Céticos Não Contam”, a melhor evidência da mediunidade das garotas parece ter sido resultado de três comitês de investigação sucessivos, que efetuaram diversas experiências com o fim declarado de desmascará-las. Todos envolveram apresentações ao público no Corinthian Hall em Rochester. Todos falharam em seus objetivos.
O primeiro comitê era composto de cinco pessoas, Nathaniel Clark, A. J. Combs, Edwin Jones, Adoniram Judson, e Daniel Marsh, todos “cidadãos altamente respeitáveis e responsáveis” da cidade. Todos admitiram que “os sons foram ouvidos, mas falharam completamente em descobrir os meios pelos quais poderiam ter sido gerados”.
O segundo comitê, liderado pelo conselheiro Frederick Whittlesey, composto por D. C. McCallum, William Fisher, o Dr. H. H. Langworthy e o juiz da cidade de Le Roy, A. P. Hascall, foi ainda mais rigoroso, efetuando experimentos no escritório de Whittlesey. Seu relato: “Os sons foram ouvidos e sua investigação exaustiva mostrou conclusivamente que não foram produzidos por maquinaria ou ventriloquismo, embora qual fosse o agente fomos incapazes de determinar”.
O terceiro comitê foi composto por céticos indignados com os insucessos dos dois primeiros comitês, segundo informa Britten. Um deles, Lewis Burtis, também é citado por Britten como dizendo que “as garotas não me terão no comitê nem por cem dólares”, uma quantia considerável na época. Outros integrantes do terceiro comitê incluíram L. Kenyon, William Fitzhugh e os Drs. Justin Gates e H.H. Langworthy (do segundo comitê).
Esse último comitê ainda contou com uma espécie de sub-comitê, composto de mulheres, que lidaram com as garotas despidas, para enorme desconforto das mesmas. Seu resultado: “Quando [as irmãs Fox] estavam sobre travesseiros, com um lenço amarrado em torno do fim de seus vestidos, firme em seus tornozelos, todas nós ouvimos as pancadas na parede e chão distintamente. Assinado: Sra. Stone, Sra J. Gates, Sra. M. P. Lawrence”.
Resultado não muito diferente do terceiro comitê, que também não atingiu seu objetivo de desmascarar as garotas. Apresentados assim, são fatos surpreendentes.
O que deve realmente surpreender o leitor contemporâneo é um pequeno detalhe: a investigação do primeiro comitê ocorreu no dia 15 de novembro; a do segundo comitê, no dia 16 de novembro; e a do terceiro comitê, no dia 17 de novembro. Todos do mesmo ano de 1849. Isto é, são três investigações conduzidas cada uma por um “comitê” diferente de cidadãos de fato respeitáveis, mas leigos, em apenas três dias sucessivos.
Some-se a isso o fato de que todas as investigações tiveram lugar em ambientes como uma outra casa de apresentações, casas ou escritórios dos cidadãos envolvidos ou associados – a última, por exemplo, teve lugar na casa de Justin Gates, e uma das integrantes do comitê de mulheres foi, claro, a esposa de Gates. Não só havia diversas outras pessoas presentes além dos integrantes dos comitês durante tais averiguações, como essas outras pessoas incluíam mesmo promotores e defensores dos supostos fenômenos das irmãs.
Britten menciona o dramático episódio onde Amy Post irrompeu no recinto onde as irmãs estavam sendo examinadas seminuas, ao ponto em que as irmãs teriam corrido aos prantos aos braços da senhora Post. Ao mesmo tempo em que pancadas foram ouvidas. Parece dramático e mesmo este autor pode se sensibilizar com a situação, o evento contudo é um exemplo do (des)controle que se tinha em tais exames. Amy Post era esposa de Isaac Post, o casal quaker que foi um dos principais, se não o principal responsável por promover e apoiar inicialmente as garotas.
Outros “detalhes” sobre as investigações: Isaac Post era um dos que cuidaram dos negócios nas apresentações. O Corinthian Hall seria o maior local de eventos em Rochester. Os três comitês consecutivos tiveram seus integrantes escolhidos entre os espectadores das apresentações. Lewis Burtis, mencionado como um cético integrante do terceiro comitê por Britten, se tornou figura relativamente destacada no movimento espiritualista de Rochester, abrigando uma (outra) médium em sua casa e testemunhando sobre a realidade do espiritualismo (como citado em… Britten!).
Embora não se possa descartar por completo as informações sobre tais investigações, é evidente que mais do que qualquer outra coisa, foram um show. Assim se entende por que houve três “investigações” de apenas um dia de duração por diferentes pessoas realizadas – e apresentadas – em três noites consecutivas. Foi um só show, e não três shows diferentes.
E foi o início da carreira mediúnica profissional das irmãs, que viveriam disto até suas trágicas mortes, em um negócio que logo envolveria sua irmã mais velha, Ann Leah, não apenas como empresária das irmãs, mas como médium também.
Mesmerizados
Não há prova de que as irmãs fraudaram todos os seus fenômenos. De fato, há apenas indícios circunstanciais de fraude. Ao mesmo tempo, nenhuma das três conseguiu produzir qualquer evidência satisfatória de que se comunicavam com espíritos. Em retrospecto, é desolador notar que crentes e céticos que lidaram com os “fenômenos” estavam tão presos ao contexto de seu tempo que não produziram nenhuma avaliação objetiva satisfatória. Em uma sociedade sexualmente opressiva, em profundas mudanças tecnológicas e científicas impulsionando revoluções sociais, jovens garotas se comunicando com os mortos parece ter sido um tema delicado demais.
Nesta situação, talvez a única utilidade póstuma do caso seja exatamente a de recapitular os eventos em seu contexto para uma olhada sobre a época. Desde a gênese das peripécias das irmãs envolvendo a história nunca confirmada de um mascate assassinado, e o elemento principal que as lançaria à história – a “telegrafia espiritual” – podendo ser interpretado sociologicamente como uma contraparte mística, relacionada ainda com o charlatanesco “magnetismo animal” de Mesmer, dos avanços reais e concretos da ciência e tecnologia ao fim do século XIX.
Enquanto a telegrafia elétrica real logo daria lugar a avanços sucessivos culminando hoje com a própria internet através da qual você, leitor, acompanha este longo texto, a “telegrafia espiritual” cairia em relativo desuso, e a comunicação com espíritos logo retornaria aos meios em que já era praticada milênios antes das irmãs Fox, com supostas “psicografias”, “canalizações” e “incorporações”. Raramente os espiritualistas de hoje passam horas ouvindo batidas e decodificando seus códigos letra por letra – Chico Xavier teria muita dificuldade em escrever centenas de livros dessa forma.
Atualmente, a chamada “Transcomunicação Instrumental” (TCI) parece uma legítima sucessora da “telegrafia espiritual”, em sua interpretação mística da tecnologia e ciência, mas mesmo a TCI não é central a qualquer grande religião. A proclamação do reverendo Jervis que introduz este texto, na linha de todo o entusiasmo ingênuo em torno do espiritualismo em fins do século XIX, estava simplesmente incorreta.
Todo o episódio das irmãs Fox resguarda ainda uma ironia suprema no cerne do que pode ser a interpretação mais sensata de tais eventos. O notável cientista Benjamin Franklin, em seu papel na descoberta e divulgação dos fenômenos reais da eletricidade, também teve parte, junto de Lavoisier, do médico Joseph-Ignace Guillotin e do astrônomo Jean Sylvain Bailly, no comitê francês que investigou e declarou a inexistência do “magnetismo animal” de Mesmer em 1784.
Isso não deve surpreender, a ado
rável ironia está no fato de que as irmãs Fox, em sua “telegrafia espiritual” através do mesmo “magnetismo animal” inexistente, quase cem anos depois, tenham revelado inúmeras mensagens do que seria o espírito de Benjamin Franklin, o próprio. Todas comunicações favoráveis à “telegrafia espiritual”, da “eletricidade espiritual” e ao movimento religioso então promissor, claro.
É incrível como a morte muda a vida das pessoas.
- – -

junho 2013 0
Quem é versado aqui nas irmãs Fox é o Botanico

Mas que espíritos existem e se comunicam, é vero

junho 2013 edited junho 2013 0
Inseto disse: Em minha opinião, o grande problema com a idéia espírita de sofrer para aprender nem é que haveria opções melhores, embora esse seja bem grande.

cite algumas
Inseto disse: O mal deve ser sempre odiado, combatido,

combater o mal pregando o ódio
Inseto disse: Considerando que o mal pode ser educativo, bom, como alguém me convenceria a não espancar meus filhos para aprenderem a me obedecer?

talvez um transplante de cérebro, mais fácil seria convence-los a parar de te imitarem, sob risco de ficaram parecidos com voce.
Inseto disse: Ou como alguém me convenceria a não estuprar minha filha?

Esta é facil! Te alertando do risco de nascer uma criança com a sua cara!
Inseto disse: Eu poderia continuar

sabemos disso
Inseto disse: Quando qualquer de nossos treinadores de cachorro sabe que pancadas são, de longe, o pior método de ensino.


depende do nivel de irracionalidade e de agressividade, por exemplo tente adestrar um leão com comidinhas beijos e abraços sem perder a cabeça.
Tenho um cachorro teimoso e bastante dissimulado, ele gosta de entrar na área da minha sala ,quando ele tem o seu próprio espaço muito aconchegante, o bicho é folgado,depois de métodos amigáveis cansei e usei a psicologia antiga meti o chinelo nele, pronto agora ele me vê levanta e cai fora.
a lei é clara sofrimento é sempre propocional a teimosia
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 1661
Data de inscrição : 14/06/2017

Ver perfil do usuário http://ateusxcrentes.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Reencarnação: o mal nunca é uma escolha

Mensagem por Admin em Ter Dez 12 2017, 09:45

Inseto disse: O Criaturo, tão agraciado com a dádiva da ignorância, provavelmente só pensará em fazer alguma piadinha idiota sobre minha vontade de estuprar minha filha, filha que talvez eu nem tenha, vontade que eu não tenho. Mas espero que os demais compreendam.

olha para ser sincero eu não consigo entender isso direito não! Mas conheço alguns profissionais que poderiam tentar te ajudar , me desculpe cara!
Se soubesse que voce tinha problemas eu não teria feitos piadas da sua insanidade!
Post edited by CRIATURO on junho 2013

junho 2013 edited junho 2013 0
salgueiro disse:
Então em momento algum eu disse que era a lei de Talião, não deturpe o que eu disse por gentileza, isso é no mínimo deselegante

Mas fez a comparação, o que eu não disse com essa intenção. Eu disse com a intenção de pagar por algo que se fez.


salgueiro disse: Não existe como se 'pagar' um mal, isso não existe, o que se tem é aprendizado com situações difíceis ou não


Em vida corrente sim, agora dizer que você tem isto vindo de uma vida passada é alegoria.
Post edited by Percival on junho 2013

junho 2013 0
rfrigotto disse: A fé (opinião) de alguns religiosos em relação a vida após a morte, chega a ser um suicídio involuntário.


Concordo.



salgueiro disse:
Mas que espíritos existem e se comunicam, é vero

Eu vejo fantasmas na minha TV e eles nunca falaram comigo, snif.

junho 2013 edited junho 2013 0
Azathoth.

Interessante o texto.





Azathoth disse: Não há prova de que as irmãs fraudaram todos os seus fenômenos. De fato, há apenas indícios circunstanciais de fraude. Ao mesmo tempo, nenhuma das três conseguiu produzir qualquer evidência satisfatória de que se comunicavam com espíritos.

Já notou que nunca se tem uma evidência satisfatória? Que tudo está nas mãos de Mediuns com supostas conexões do além? Eu já ouvi um podcast de um ex membro da Ordem Iniciática do Cruzeiro Divino chamado José Roberto Pereira, ele mesmo destrói esse conceito de Mediunidade, falava que era fraude até esse lance de Psicografia ( o Pai dele fazia reuniões de Mesa Branca). Quando ele (o pai) faleceu a Mãe pegava cartas com um tal Medium dizendo ser dele, ele via o estilo de escrever e disse a ela "Jamais meu pai escreveria assim" devido ao mesmo ser semi analfabeto e aquela psicografia toda certinha sem erros de português. Na Ordem Iniciática ele tinha que ser conivente com aquilo tudo porque ele acreditava em mistério e que ali acharia as respostas. Nunca encontrou.
Post edited by Percival on junho 2013

junho 2013 edited junho 2013 0
Inseto disse: 1. A resposta está dentro de você: se aconteceu, é porque você merece. Se não acredita, você não se conhece o suficiente;

lembre-se que todos poderiam ter que passar por esta experiência,mas só alguns foram "convidados" ou desejaram.
mas de todo esse seu mimimimi uma coisa eu tenho que reconhecer se um dia voce for estuprado saberá perdoar e até colaborar com o aprendizado dele usando suas outras opções mais carinhosas,mas se ainda assim mesmo sentir que ele será forçado a reencarnar para poder provar que aprendeu a sua lição, para não correr o risco de falhar na sua missão, voce se oferecerá para reencarnará próximo a ele pois caso ele sinta a necessidade de reincidir voce fará questão de estar la para aguentar toda animosidade dele.
Cara o seu método de alternativo de aprendizagem da "terapia do amor" chega até me comover, é bonito demais!
Porque são poucos os que gostariam de estar no seu lugar, Mas é lógico que ninguém possui essa sua bondade de querer ensinar dando prazer aos seus estupradores.
Mas deixando um pouco da maldade de lado eu sei que la no fundo voce tem muito amor para dar, que a sua intenção é ´vence-lo pelo cansaço, por isso esta disposto a repetir esse valioso ensinamento por uma eternidade, e caso ele não desista desse desejo impuro, voce o desposará e serão felizes para sempre no mundo fantástico do deus inseto.
onde só o prazer ensina.
Post edited by CRIATURO on junho 2013

junho 2013 0
Cientista1 disse: Espiritismo é igual as outras religiões: Contos de fadas com textos que degradam o nosso cérebro. É um monte de lixo.

ja estudou ou baseia-se em pre conceitos ?

junho 2013 edited junho 2013 0
salgueiro disse: Aza, vou colar aqui uma resposta que já dei e que deixa a minha posição clara em relação a doutrina
a doutrina é uma codificação dos ensinamentos dados por espíritos, espíritos são aqueles caras que nem ao menos podemos ver, Kardec o cara que fez a codificação deixou um aviso bem grande dizendo cuidado. Se a doutrina tem falhas? Tem. Tive alguma surpresa ao encontrá-las? Não, já estava esperando.

Oi Salgueiro!

Sim, seu ponto de vista é coerente: você acredita na Doutrina Espírita, MAS reconhece as falhas e contradições dela. Isto ficou bem claro para mim, é ocmo a posição do católico romando que comunga, confessa os pecados mas reconhece que o Papa não é infalível, que há pontos falhos na doutrina católica. Pena que esta postura madura e coerente NÃO SEJA a regra entre outros espíritas.
Post edited by Azathoth on junho 2013

junho 2013 0
Percival disse: salgueiro disse:
Então em momento algum eu disse que era a lei de Talião, não deturpe o que eu disse por gentileza, isso é no mínimo deselegante

Mas fez a comparação, o que eu não disse com essa intenção

Percival, num espaço de debates se eu digo que A não é B, vc não pode dizer que eu disse B tenha vc a intenção ou não de desvirtuar o que eu disse, o fato é que desvirtuou. Isso é chamado de desonestidade intelectual mas preferi pegar leve e dizer que era deselegante, e estou explicando porque todos aqui detestam quando isso acontece. Não entender faz parte e entender errado também.

junho 2013 edited junho 2013 0
salgueiro disse: Percival, num espaço de debates se eu digo que A não é B, vc não pode dizer que eu disse B tenha vc a intenção ou não de desvirtuar o que eu disse, o fato é que desvirtuou. Isso é chamado de desonestidade intelectual mas preferi pegar leve e dizer que era deselegante, e estou explicando porque todos aqui detestam quando isso acontece. Não entender faz parte e entender errado também.

Você fez uma comparação pelo que eu entendi. Eu até exagerei um pouco com isto, mas eu queria trabalhar a idéia (até admito que eu entendi mal, mas de certa forma tem essa nuance que sempre me incomodou pra você te satisfaz, mas ela entra em conflito com a realidade). Eu gosto de ser crítico, mas vi meu excesso que só fui me atentar agora nesse ponto.
Post edited by Percival on junho 2013

junho 2013 0
Azathoth disse: Sim, seu ponto de vista é coerente: você acredita na Doutrina Espírita, MAS reconhece as falhas e contradições dela. Isto ficou bem claro para mim, é ocmo a posição do católico romando que comunga, confessa os pecados mas reconhece que o Papa não é infalível, que há pontos falhos na doutrina católica. Pena que esta postura madura e coerente NÃO SEJA a regra entre outros espíritas.

Aza, não existe uma área da vida em que não se imprima a própria personalidade

junho 2013 0
Percival disse: Você fez uma comparação pelo que eu entendi. Eu até exagerei um pouco com isto, mas eu queria trabalhar a idéia (até admito que eu entendi mal, mas de certa forma tem essa nuance que sempre me incomodou pra você te satisfaz, mas ela entra em conflito com a realidade). Eu gosto de ser crítico, mas vi meu excesso que só fui me atentar agora nesse ponto.

A idéia era a de te dar um 'toque'

Não me sinto satisfeita nem feliz com nada da doutrina, o que eu defendo é o que vejo de verdade nela por mais que não goste do que vejo mas para mim é real e não vou me enganar fingindo que não vejo

junho 2013 0
rfrigotto disse: Ateu/Agnóstico/Sem-religião, tende a buscar por uma religiosidade quando se depara com a morte e o religioso fica mais forte em sua fé (opinião).


Sim, foi o que expliquei.



rfrigotto disse: Essa "busca" por um "conforto", no qual religiosos interpretam como sendo "DEUS", nada mais é que um sentimento biológico de nossa raça.

Sentimentos são atributos subjetivos da consciência, que na qual funciona com o trabalho feito pelos neurônios junto aos axiomas. Quando você diz sentimento biológico, acredito que voce quis dizer que é um processo genético que a raça humana sofre devido a evolução da mesma.



rfrigotto disse: Se os cachorros evoluíssem e passassem a ter uma inteligência como a nossa, eles certamente depois de um certo tempo, iriam criar Deuses a sua imagem, cada região do planeta com um Deus diferente, iriam adorar imagens de cachorros "modelo/santo", iriam acreditar que seus filhotes que morreram iriam para um paraíso, voltariam reencarnados para outra vida... os cachorros agora inteligentes iriam querer a IMORTALIDADE/ETERNIDADE.


Sim pois eles se tornaram racionais.

junho 2013 0
CRIATURO disse: ja estudou ou baseia-se em pre conceitos ?


Minha familia é quase toda espirita, ja me levaram a centros espiritas, ja fizeram cirurgia (????????) espirita em mim, ja me deram livros de espiritismo....vai por mim, não é por falta de estudo.

junho 2013 edited junho 2013 0

Prezados,

Para aqueles que consideram Chico Xavier como um "Mestre":
A FARSA DE CHICO XAVIER

CHICO XAVIER FRAUDADOR, FARSANTE, CHARLATÃO E MENTIROSO.

Tanto o espiritismo quanto o cristianismo são doutrinas pseudocientíficas e falsas, ambas são absurdamente cheias de contradições, erros, mentiras e ilusões, o cristianismo é uma grande farsa, uma mentira e uma heresia hedionda que é contra todas as verdadeiras Leis e Recomendações da Criação, o cristianismo é uma farsa que foi criada por débeis mentais hebreus no Oriente Médio e depois foi ainda mais ampliado e difundido em suas falácias por loucos fanáticos e imbecis do Vaticano e do clero de Roma. O Espiritismo e o esoterismo são falácias e são falsos ensinamentos baseados na mentira dos ensinamentos cristãos cujos absurdos e horrendas contradições e insanidades mal podem ser expressas em palavras. A farsa e a mentira do cristianismo são seguidas por milhares de pessoas sectárias culto-deístas todas enganadas e iludidas por todas as igrejas e cultos sectários de todas as mais diversas denominações e que se originaram, por sua vez, todas elas, a partir da Igreja de Roma, Vaticano, cujos ensinamentos errôneos, mentirosos, heréticos contra todas as Leis da Vida, são enganosos e falsos e transformaram o mundo no horror e na loucura, e na miséria total em que se encontra! E muitos “pseudo-doutores” da igreja e outros Fariseus loucos e mentirosos de uma certa “fraternidade secreta” que existe por ai... sempre souberam disso e usaram isso para enganar toda a espécie humana e escravizá-la de todas as maneiras possíveis e imagináveis através da política, das religiões, e do sectarismo!

RELIGIÃO DE CULTO: O mais sórdido pretexto do poder máximo em nome do falso e mentiroso amor que literalmente caminha sobre cadáveres, sem hesitação ou escrúpulos. Apoiada pela falsa doutrina do Novo Testamento, o culto religioso Cristão intromete-se na política de todos os países. As escandalosas falsidades dos cultos religiosos serão despedaçadas e destruídas para sempre, não importando o quanto os cultos religiosos e todos os seus seguidores e advogados se rebelem contra isso.

A Bíblia inteira é um livro de magia negra e é uma ferramenta subliminar extremamente poderosa cheia de números ocultos, de mensagens, de alegorias, e cheia de material roubado que foram corrompidos de religiões antigas. Além disso, este livro foi infuso com energia psíquica e poder para instilar medo e torná-la acreditável. Quando os olhos da pessoa são abertos e a pessoa passa a ter o conhecimento necessário, então o "feitiço" da bíblia sobre a pessoa já não terá mais efeito. Todo o tema subjacente Judaico/Cristão da Bíblia é o estabelecimento da história fictícia dos povos judeus na mente das massas. O que a mente coletiva das massas acredita ter poder e a energia para fazer se manifestar em realidade como pensamentos, é energia . Estas denominadas "religiões" são construídas em cima do assassinato, da tortura, e de mentiras, e o único modo de qualquer mentira desta magnitude poder sobreviver é criar cada vez mais mentiras e destruir as pessoas que sabem da Verdade Verdadeira. O Cristianismo nada mais é do que um programa. Não existe nada de religioso ou de espiritual no cristianismo. Milhões de pessoas no mundo sofrem de depressão, de desesperança, e de confusão a respeito da Vida. O espírito do ser humano necessita de luz e muito poucos sabem sobre isso ou pratica ativamente a meditação de poder que irá literalmente salvar as suas próprias almas. Por causa de uma falta de conhecimento e de ignorância a respeito da Verdade Verdadeira da Vida, que foi oculta pelos donos do poder, da política e das religiões, a Humanidade, como um todo, foi posta sob um poderoso feitiço que se utiliza de poder oculto doutrinado para não ser questionado no concernente a estas três denominadas "religiões". Por séculos isto foi reforçado por cristãos sendo enganados para fornecerem a sua energia psíquica e de suas almas para que estas fossem canalizadas para poder perpetuar esta mentira que no fim, irá beneficiar só uns poucos seletos.

Os mentirosos, os enganadores, embusteiros, conjuradores de mortos e dos espíritos, os falsos adivinhos, clarividentes e falsos médiuns fingindo falar por seres sobrenaturais, de outras dimensões, e com seres extraterrestres das profundezas do Universo são tão imensamente numerosos que não mais podem ser contados.

Chico Xavier, impostor, sempre foi uma fraude do começo ao fim. A França é o berço da grande farsa e da fantasia do espiritismo moderno, onde o charlatão maçom (Kardec charlatão foi iniciado na Maçonaria junto à Grande Loja Escocesa de Paris) Allan Kardec publicou os seus primeiros escritos fantasiosos e ilusórios a partir de onde a mentira que é o espiritismo se alastrou como cogumelos venenosos pelo mundo todo. O Brasil foi inundado por uma edição da revista “O Cruzeiro”, que trazia estampada na capa uma foto do charlatão e impostor Chico Xavier dentro de uma banheira numa posição extravagante. Para quem não sabe, Chico Xavier era homossexual e adorava posar para fotos. Chico Xavier, além de ser desmascarado pelo seu próprio sobrinho (e também auxiliar) como médium, também teve suas "materializações" desmascaradas. O jornalista José Hamilton Ribeiro, da Revista Realidade, em 1971, foi até Uberaba para fazer um teste com o Chico Xavier. Deu a Chico Xavier um nome e endereço fictícios e o pediu uma psicografia. Como fazer uma psicografia de um espírito que sequer existe? Na mosca. Chico Xavier fez a psicografia, deixando claro que sua mediunidade era uma mentira. Entre outros muitos exemplos, não haveria obtido tão facilmente êxito o repórter Hamilton Ribeiro. A seu pedido, Chico Xavier "psicografou" uma mensagem do "espírito" da mãe do Sr. João Guignone, Presidente da Federação Espírita do Paraná. Acontece que foi artimanha do repórter, a senhora "comunicante" está viva em Curitiba.

Como acontece com todos os falsos profetas, O charlatão e mentiroso auto-iludido Chico Xavier não passou na análise crítica e cientifica e tornou-se desacreditado do ponto de vista religioso, científico e filosófico. Nada do que ele dizia ver e ouvir foi realmente comprovado, e suas alegações de “humildade”, “despreendimento”, “analfabetismo” e “pobreza” sabe-se não corresponder com a verdade. Em todas as "psicografias" fruto da ilusão e fantasias baseadas na farsa do cristianismo e de Chico Xavier o fundo é sempre o mesmo por mais diferentes que tenham sido os "espíritos" aos que se atribuem: Uma `religiosidade` moralista, piegas, melíflua, repetitiva, absolutamente infantil. A mentira do cristianismo e do livro negro da morte e da destruição chamado Bíblia e de onde o espiritismo baseia as suas falácias são uma farsa hedionda e uma colcha de retalhos nada original, forjadas a partir de doutrinas e obras mais antigas, a Bíblia é um plágio disfarçado com milhares de versões adulteradas e deturpadas ao redor do mundo. A cristandade, com seus muitos santos, anjos, bestas e demônios (tomados de outras religiões mais antigas) personificados em "pecados", é um politeísmo com mal formação, feito de restos mortais cadavéricos e de farrapos podres tal como a Bíblia o é. Um exemplo da ignorância daqueles que seguem as mentiras do livro da morte, da destruição e da mentira chamado Bíblia é o completo desconhecimento de que uma das mais repulsivas práticas ocultas dos bárbaros Gregos pagãos da época, era o assassinato de crianças e jovens virgens em cerimônias secretas. O sangue desses “cordeiros” sacrificados, assassinados, eram recolhidos em grandes potes “sagrados” de argila. Este sangue humano posteriormente era esfregado sobre os corpos dos participantes desse ritual imundo. Aquele que recebia as marcas ensangüentadas desta abjeta e hedionda “unção” em seu rosto e pele era chamado de “O UNGIDO”, ou seja, “CHRISTUS” em Grego, traduzido para Cristo em português. A maioria desses sacrifícios e oferendas votivas consistiam de tributos humanos que eram oferecidos a alguns “deuses” sedentos por sangue e que exigiam sacrifícios. Somente muito tempo depois é que esses assassinatos humanos foram lentamente sendo substituídos por óleos e unções aromáticos. Ao invés de seres humanos, as pessoas cada vez mais utilizavam animais, frutas, e vegetais.

Waldo Vieira fala abertamente que Chico Xavier recebia cartas marcadas para que pudesse ‘psicografar’ todos os detalhes do falecido. Avisa que muitos centros e médiuns ainda realizam tais artifícios. Ainda afirma que as sessões de materialização do Chico eram fajutas. Chico tinha um jeito de conseguir os dados. "Funcionários do centro espírita iam à fila pegar detalhes dos mortos. Ou aproveitavam as histórias relatadas por parentes nas cartas em que pediam uma audiência. As mensagens de Chico continham essas informações", diz o médico Waldo Vieira, com quem Chico dividiu o trabalho no centro entre 1955 e 1969. Aconteceu com a do engenheiro paulista Mauricio Lopes, de 38 anos. Nos anos 70, seu irmão de 9 anos foi atropelado e morto. A família foi várias vezes a Uberaba atrás de ajuda. "Chico perguntou a minha mãe detalhes da morte e nomes de parentes. E tudo foi citado na carta depois", diz Maurício.


Waldo Vieira disse: A mesma coisa aquelas mensagens que o Chico recebia. Você sabe que essas mensagens psicografadas, da pessoa que morreu assim, eles mandam a carta com os detalhes para a pessoa colocar na mensagem psicografada, né? Tem médium que ainda está recebendo essas mensagens até hoje. Eu nunca recebi uma mensagem assim. Agora, o pior disso é aquilo que eu falo para vocês, a natureza humana não falha. Quando eu deixei o movimento espírita, me mandaram umas cartas dessas pra mim pra eu receber mensagens pras pessoas. Eu queimei as cartas, só para não envolver ninguém. Então eles mandavam, ‘ó, o apelido dele é esse, a tia que ele gosta é essa, a madrinha dele, a dindinha, é a fulana, ela mora assim e assim.’ Tudo para haver uma relação. ‘O avô que ele gostava muito morreu no ano tal.’ Agora, eles mandavam essas cartas com tudo já mastigado para você colocar. Tudo carta marcada, jogo de carta marcada. Foi por isso que quando Souto Maior teve aí eu falei com ele. ‘Olha, você já viu isso?’ ‘Eu já’. Ele já tinha visto! Todo mundo que vai estudar isso acaba vendo, porque vai encontrar isso aí. E ele até sabe, tem médium que ele evita. Porque ele sabe que tem médium até hoje que ainda tão recebendo essas coisas e fazendo aí um auê, né? Isso dá ibope. Sabe, o processo seguinte faz média com muita gente, etc. Então a mãe faz média, o médium faz média, o centro espírita faz média, é um monte de coisa. Agora, ó… se você observar, lá em Uberaba, na minha época, o Chico não recebia essas mensagens. Por que é que ele não recebia? Porque eu falei com ele: ‘Olha, se tiver isso, eu caio fora já!’ Se você agüentar um tempo eu sigo as coisas pra melhorar a sua vida aqui e todo o trabalho. Tinha várias coisas… Outra coisa, vocês nunca viam, naquelas reuniões que faziam de efeitos físicos, eu não aparecia… porque ela era fajuta… a dele. Tudo isso… Hoje eu falo porque as coisas todas já passaram, é bom a gente clarear as coisas, porque a natureza humana não falha.

Antes que qualquer especialista denunciasse Chico como impostor, ele foi denunciado por Amauri Pena, sobrinho e auxiliar do médium. Ele disse, em entrevista ao Diário de Minas, que “tudo o que ele psicografou foi criado por sua própria imaginação, sem que precisasse de interferência de almas do outro mundo. Resolvi contar toda a verdade por uma questão de consciência. Não denuncio meu tio como homem, mas como médium”.
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 1661
Data de inscrição : 14/06/2017

Ver perfil do usuário http://ateusxcrentes.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Reencarnação: o mal nunca é uma escolha

Mensagem por Admin em Ter Dez 12 2017, 09:45


junho 2013 edited junho 2013 0
Azathoth disse:
Para aqueles que consideram Chico Xavier como um "Mestre":
A FARSA DE CHICO XAVIER

CHICO XAVIER FRAUDADOR, FARSANTE, CHARLATÃO E MENTIROSO.

Agora você pegou pesado... hehehe

Eu sempre pensei no caridoso Chico como um homem bom.
Foi quando eu entrei no fórum e me deparei com essa foto:


Eu não sei mesmo nada sobre esse cara, mas essa foto com a negada entre gazes e lençóis fala por si só.
Não sei o que ele ganhou com isso, mas lá se foi a imagem de homem bom que eu tinha dele.
Post edited by sybok on junho 2013

junho 2013 0
Cientista1 disse: Minha familia é quase toda espirita, ja me levaram a centros espiritas, ja fizeram cirurgia (????????) espirita em mim, ja me deram livros de espiritismo....vai por mim, não é por falta de estudo.

mais uma ovelha perdida

junho 2013 0
sybok disse: CHICO XAVIER FRAUDADOR, FARSANTE, CHARLATÃO E MENTIROSO.

Agora você pegou pesado... hehehe

Chico Xavier possui mais de 400 livros publicados, suas obras falam de personagens de épocas, espiritualidade, ciências, psiquiatria, medicina uma pessoa super inspirada, alem de que todo dinheiro arrecadado vai para suas instituições de caridade.
tive o prazer de conhecer em Uberaba alguns orfanatos e o Hospital do fogo selvagem, uma pessoa que poderia te morrido rica optou pela pobreza .
Conhecer é uma coisa e fofocar preconceitos é outra

junho 2013 0
Cientista1 disse: Sentimentos são atributos subjetivos da consciência, que na qual funciona com o trabalho feito pelos neurônios junto aos axiomas. Quando você diz sentimento biológico, acredito que voce quis dizer que é um processo genético que a raça humana sofre devido a evolução da mesma.

Sim.
A pessoa religiosa (criacionista), acredita que todas as raças foram criadas de um dia para o outro.
O processo evolucionário de nossa espécie é magnífico e explica muita coisa sobre nós mesmos.
A nossa raça passou por muitos processos de evolução e aprendizado.
Evoluímos em meio a escuridão.
Evoluímos em meio a fome.
Evoluímos em meio a guerras.

Pensando pelo lado criacionista TUDO é extremamente MUITO mais fácil de explicar e de criar teorias.
Cientista1 disse: Minha familia é quase toda espirita, ja me levaram a centros espiritas, ja fizeram cirurgia (????????) espirita em mim, ja me deram livros de espiritismo....vai por mim, não é por falta de estudo.

O religioso é teimoso.
O religioso tem a sua opinião absoluta sobre certas crenças e PONTO.
Se o Papa dissesse na TV hoje que Jesus Cristo não existiu, as pessoas não deixariam de ser cristãs e continuariam a acreditar em Jesus.
Se Alan Kardec ou/e Chico Xavier tivessem tido antes de suas mortes que espíritos não existiam, mesmo assim os espíritas continuariam a acreditar na doutrina.

O cristão, espírita, muçulmano e etc... não conhecem/sabem/viram "Deus", "Espíritos" ou qualquer manifestação divina, eles "sentem" que conhecem/sabem/viram, mas tudo apenas dentro de suas consciências (opiniões) que lhes agradam mais. Deus/Espíritos existem apenas dentro da cabeça das pessoas.

junho 2013 edited junho 2013 0
salgueiro disse:
Quem pode e não ajuda tem a responsabilidade por seus atos e sentimentos foi o que quis dizer ao Inseto


Vejamos um exemplo de outra religião, do qual você está suficientemente distante emocionalmente para entender melhor.

Os calvinistas dizem que deus já escolheu quem vai para o céu e para o inferno. Como nós não sabemos quem foi escolhido para que, devemos nos comportar como se todos pudessem ir para o céu. Em muitos casos, tal esforço será inútil, pois quem vai para o inferno não pode mudar seu futuro.

Os espíritas só podem fazer caridade com base no mesmo remendão. Há pessoas que não a deveriam receber. Como você não sabe quais são, ajude todo mundo.

Acabaremos fazendo muita caridade prejudicial. A pessoa precisa passar fome. Você viu e, como não sabia disso, deu-lhe comida. Não devia.

Alimentar os necessitados por que você não sabe se deve e, na dúvida, opte pelo sim, me parece muito diferente, moralmente inferior mesmo, de alimentá-los para que comam e não sintam fome.
Post edited by Inseto on junho 2013

junho 2013 0
CRIATURO disse: Chico Xavier possui mais de 400 livros publicados, suas obras falam de personagens de épocas, espiritualidade, ciências, psiquiatria, medicina uma pessoa super inspirada, alem de que todo dinheiro arrecadado vai para suas instituições de caridade.
tive o prazer de conhecer em Uberaba alguns orfanatos e o Hospital do fogo selvagem, uma pessoa que poderia te morrido rica optou pela pobreza .
Conhecer é uma coisa e fofocar preconceitos é outra

Até Xuxa mantém hospitais e instituições de caridade. Por ele ter escrito livros, prova que o que ele sustenta é verdade? Se for assim o mundo de Harry Potter é real.

junho 2013 0
Inseto disse: Os espíritas só podem fazer caridade com base no mesmo remendão. Há pessoas que não a deveriam receber. Como você não sabe quais são, ajude todo mundo.

Acabaremos fazendo muita caridade prejudicial. A pessoa precisa passar fome. Você viu e, como não sabia disso, deu-lhe comida. Não devia.

Já te expliquei o porque da caridade. Quem deseja viver num mundo melhor sabe que o primeiro passo é melhorar a si próprio, a caridade é um dos meios que pode e deve ser usado. O mais importante a meu ver é o que a doutrina chama de 'reforma íntima' é muito mais difícil ainda do que ser 'caridoso'.
Inseto disse: Alimentar os necessitados por que você não sabe se deve e, na dúvida, opte pelo sim, me parece muito diferente, moralmente inferior mesmo, de alimentá-los para que comam e não sintam fome.

Não costumo fazer juízo de valor, isso só é alimento do ego mas sim quando alguém chega ao nível de consciëncia o ato de ajudar é natural

junho 2013 0
salgueiro disse: Já te expliquei o porque da caridade. Quem deseja viver num mundo melhor sabe que o primeiro passo é melhorar a si próprio, a caridade é um dos meios que pode e deve ser usado.

Lamento, mas caridade em si não melhora a si próprio e sim é uma ação voluntária de ajuda. O que pode (e ocorre) é melhorar sua imagem social. Ninguém é obrigado a ajudar ninguém, podendo ou não. Fica a critério de cada um fazer o uso de seu recurso.








junho 2013 0
Percival disse: Lamento, mas caridade em si não melhora a si próprio e sim é uma ação voluntária de ajuda. O que pode (e ocorre) é melhorar sua imagem social

Como disse anteriormente a caridade é um meio de se trabalhar o egoísmo e o orgulho para quem quer fazer isso é claro. Sei perfeitamente que tem gente que só faz para aparecer bem na fita mas também não importa, é um passo a frente
Percival disse: Ninguém é obrigado a ajudar ninguém, podendo ou não. Fica a critério de cada um fazer o uso de seu recurso.

A associação caridade-grana é incompleta, caridade é doação e não fica restrita a dinheiro é se doar então o espectro é enorme

junho 2013 0
salgueiro disse: Como disse anteriormente a caridade é um meio de se trabalhar o egoísmo e o orgulho para quem quer fazer isso é claro. Sei perfeitamente que tem gente que só faz para aparecer bem na fita mas também não importa, é um passo a frente

Quando é por interesse o cara só vai manter essa doação por um tempo ou se focar em um unico segmento. Não é uma evolução nem um passo a frente, é uma encenação que pode ser para a vida toda ou somente por um período de tempo. E outra usar caridade com algo em troca leva a pessoa a esperar a retribuição se ele tive essa crença e não tiver retribuição há chances dele parar com a caridade.




salgueiro disse: A associação caridade-grana é incompleta, caridade é doação e não fica restrita a dinheiro é se doar então o espectro é enorme

Por isso usei a palavra recurso porque é o que você tem para ajudar. Pessoas não tem recurso financeiro, mas tem recurso para serviço.

junho 2013 0
salgueiro disse:
Já te expliquei o porque da caridade. Quem deseja viver num mundo melhor sabe que o primeiro passo é melhorar a si próprio, a caridade é um dos meios que pode e deve ser usado. O mais importante a meu ver é o que a doutrina chama de 'reforma íntima' é muito mais difícil ainda do que ser 'caridoso'.

Então eu devo fazer caridade por motivos egoístas "melhorar a mim próprio"?
Você conseguiu piorar.

Talvez sua caridade atrapalhe a lição que fulano veio aprender. Mas como não podemos ter certeza de quando ajuda ou atrapalha e considerando que a caridade ajuda a nós mesmos, devemos ser caridosos.
salgueiro disse:
Não costumo fazer juízo de valor, isso só é alimento do ego mas sim quando alguém chega ao nível de consciëncia o ato de ajudar é natural

Fazer o quê. Eu costumo.

E pensando nas seguintes proposições:

1. Faça o bem por que ele o ajuda a melhorar, mesmo que possa atrapalhar o beneficiado. (Carmicamente você parece não conseguir negar que o bem pode atrapalhar quem o recebe.)
2. Faça o bem para ajudar os outros, por que o bem sempre ajuda.

Eu acho a segunda moralmente superior à primeira.

junho 2013 0
Inseto disse: 1. Faça o bem por que ele o ajuda a melhorar, mesmo que possa atrapalhar o beneficiado. (Carmicamente você parece não conseguir negar que o bem pode atrapalhar quem o recebe.)

Eu preciso pagar meu karma prejudicando o karma alheio, gerando um desequilíbrio.

junho 2013 0
Azathoth disse: A Bíblia inteira é um livro de magia negra e é uma ferramenta subliminar extremamente poderosa cheia de números ocultos, de mensagens, de alegorias, e cheia de material roubado que foram corrompidos de religiões antigas. Além disso, este livro foi infuso com energia psíquica e poder para instilar medo e torná-la acreditável.

Cuma?

junho 2013 0
Percival disse: Quando é por interesse o cara só vai manter essa doação por um tempo ou se focar em um unico segmento. Não é uma evolução nem um passo a frente, é uma encenação que pode ser para a vida toda ou somente por um período de tempo. E outra usar caridade com algo em troca leva a pessoa a esperar a retribuição se ele tive essa crença e não tiver retribuição há chances dele parar com a caridade.

Todas essas opções existem mas ainda é um primeiro passo, melhor do que o quero mais é que se arrebentem, e pessoas necessitadas recebem auxílio.
Percival disse: Por isso usei a palavra recurso porque é o que você tem para ajudar. Pessoas não tem recurso financeiro, mas tem recurso para serviço.

Certo, fiz a associação direta com recurso financeiro

junho 2013 0
Inseto disse: Então eu devo fazer caridade por motivos egoístas "melhorar a mim próprio"?
Você conseguiu piorar.

Depois dessa, eu jogo a toalha, desisto

Se vc considera melhorar a si mesmo como egoísmo usando como um dos meios a caridade, eu desisto.

junho 2013 0
salgueiro disse:Todas essas opções existem mas ainda é um primeiro passo, melhor do que o quero mais é que se arrebentem, e pessoas necessitadas recebem auxílio.

Volto a repetir: ajuda não qualifica intenções ou índole dela. Ela pode ser boa no momento, mas não valer nada como pessoa ou fazer algo ruim em outra esfera. Ou mesmo fazer para causar boa impressão, quando na verdade não a tem. Claro que o efeito da ação ajuda é benéfico, mas não se pode confundir com intenções da mesma ou até mesmo beneficiar um, prejudicanto outro.

junho 2013 0
CRIATURO disse: mais uma ovelha perdida



Falando de voce de novo criaturo, olhe o seu ego hein!!!
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 1661
Data de inscrição : 14/06/2017

Ver perfil do usuário http://ateusxcrentes.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Reencarnação: o mal nunca é uma escolha

Mensagem por Admin em Ter Dez 12 2017, 09:46


junho 2013 0
rfrigotto disse: A pessoa religiosa (criacionista), acredita que todas as raças foram criadas de um dia para o outro.
O processo evolucionário de nossa espécie é magnífico e explica muita coisa sobre nós mesmos.
A nossa raça passou por muitos processos de evolução e aprendizado.



É isso aí. Voce não sabe o trabalho que eu tava tendo de explicar isto ao profeta do faz de conta....



rfrigotto disse: O religioso é teimoso.
O religioso tem a sua opinião absoluta sobre certas crenças e PONTO.
Se o Papa dissesse na TV hoje que Jesus Cristo não existiu, as pessoas não deixariam de ser cristãs e continuariam a acreditar em Jesus.
Se Alan Kardec ou/e Chico Xavier tivessem tido antes de suas mortes que espíritos não existiam, mesmo assim os espíritas continuariam a acreditar na doutrina.


Sim, 100%



rfrigotto disse: O cristão, espírita, muçulmano e etc... não conhecem/sabem/viram "Deus", "Espíritos" ou qualquer manifestação divina, eles "sentem" que conhecem/sabem/viram, mas tudo apenas dentro de suas consciências (opiniões) que lhes agradam mais. Deus/Espíritos existem apenas dentro da cabeça das pessoas.


O problema é os religiosos lutarem contra este "vicio"!!!!

junho 2013 0
Azathoth disse: Prezados

Aza me conta onde vc encontrou esse texto, link please

junho 2013 0
rfrigotto disse: Se Alan Kardec ou/e Chico Xavier tivessem tido antes de suas mortes que espíritos não existiam, mesmo assim os espíritas continuariam a acreditar na doutrina.

NEsse ponto eu discordo plenamente. A doutrina tem como base a codificação, mas não é determinante. Tem os aspectos que envolvem os fenômenos.

junho 2013 0
Percival disse: Volto a repetir: ajuda não qualifica intenções ou índole dela. Ela pode ser boa no momento, mas não valer nada como pessoa ou fazer algo ruim em outra esfera. Ou mesmo fazer para causar boa impressão, quando na verdade não a tem. Claro que o efeito da ação ajuda é benéfico, mas não se pode confundir com intenções da mesma ou até mesmo beneficiar um, prejudicanto outro.

SIm, mas MESMO sendo com razões egoísticas, é uma ajuda e acaba sendo melhor isso do que não fazê-lo ou fazer o mal.

junho 2013 0
salgueiro disse:
Se vc considera melhorar a si mesmo como egoísmo usando como um dos meios a caridade, eu desisto.


Então desista.
Suponhamos que um amigo seu precisa de algum dinheiro emprestado. Do qual, diretamente aí de Copa e tal, você certamente dispõe.
Dentre inúmeros motivos justificadores do empréstimo, só um não é egoísta: "Vou emprestar por que eu posso e ele precisa".
Qualquer outra coisa, como melhorar o mundo, melhorar a si mesma, melhorar o carma pra outra vida, outro dia posso ser eu a precisar e ele emprestará, tem diferentes doses de egoísmo.
Mesmo acontecendo alguma dessas coisas ao emprestar, não é desejável que sejam o móvel da ação.
Por que não? Ora, eu sou muito evoluído e sei que não. (risos)

junho 2013 0
salgueiro disse: Azathoth disse: Prezados


Aza me conta onde vc encontrou esse texto, link please

PArece coisa de sei lá. o carqa fala de magia negra, energia psíquica, deve ser algum desses pseudo-espiritóides daquele grupo Caminho de Luz e outras babaquices...

http://www.amorepazsemfronteiras.com/p/limpeza-espiritual-dos-21-dias-do.html

junho 2013 edited junho 2013 0
Johnny disse: SIm, mas MESMO sendo com razões egoísticas, é uma ajuda e acaba sendo melhor isso do que não fazê-lo ou fazer o mal.

Mas MESMO assim vemos que há INTERESSE e não quer dizer que a pessoa seje ÉTICA e BOA. Por ex: posso fornecer tudo de bom e do melhor para alguém e ter como mantê-la, mas em troca ela tem que me obedecer e fazer o que eu mando sem questionar. Ou seja: estou sendo um tirano por roubar a liberdade dela, mas ela acha que isso não importa porque ela gosta de seu conforto.



Post edited by Percival on junho 2013

junho 2013 0
Percival disse: Johnny disse: SIm, mas MESMO sendo com razões egoísticas, é uma ajuda e acaba sendo melhor isso do que não fazê-lo ou fazer o mal.


Mas MESMO assim vemos que há INTERESSE e não quer dizer que a pessoa seje ÉTICA e BOA.

Sim, Perci, mas concorda comigo que um ato de boa vontade já é um passo para uma melhoria? A não ser que o cara seja sádico de ver uma pessoa melhorar para ferrar depois ou seja, faça com esta finalidade.

junho 2013 0
Johnny disse: Sim, Perci, mas concorda comigo que um ato de boa vontade já é um passo para uma melhoria?

Quando há interesse não há boa vontade. O cara tá fazendo esperando por algo em troca.






Johnny disse:A não ser que o cara seja sádico de ver uma pessoa melhorar para ferrar depois ou seja, faça com esta finalidade.

Existem várias vias de se praticar o mal: eu posso usar essa pessoa como ferramenta para fazer o mal tudo porque eu ofereco o bem e ela me vê como uma pessoa de índole inquestionável bem como ela acredite estar fazendo o bem por mim.

junho 2013 edited junho 2013 0
Percival disse: Quando há interesse não há boa vontade. O cara tá fazendo esperando por algo em troca.

E neste caso, o beneficiado não será quem fez, mas quem recebe está sendo beneficiado, e se está sendo beneficiado, oras, então tem algum mérito, pequeno mas tem. Você não ficaria contente se algum "laranja" depositasse na sua conta por engano uns 100 mil? Você iria xingar o banco ou o cara? Claro que não.

"A beneficência praticada sem ostentação tem duplo mérito. Além de ser caridade material, é caridade moral, visto que resguarda a suscetibilidade do beneficiado, faz-lhe aceitar o benefício, sem que seu amor-próprio se ressinta e salvaguardando-lhe a dignidade de homem, porquanto aceitar um serviço é coisa bem diversa de receber uma esmola. Ora, converter em esmola o serviço, pela maneira de prestá-lo, é humilhar o que o recebe, e, em humilhar a outrem, há sempre orgulho e maldade. A verdadeira caridade, ao contrário, é delicada e engenhosa no dissimular o benefício, no evitar até as simples aparências capazes de melindrar, dado que todo atrito moral aumenta o sofrimento que se origina da necessidade. Ela sabe encontrar palavras brandas e afáveis que colocam o beneficiado à vontade em presença do benfeitor, ao passo que a caridade orgulhosa o esmaga. A verdadeira generosidade adquire toda a sublimidade, quando o benfeitor, invertendo os papéis, acha meios de figurar como beneficiado diante daquele a quem presta serviço. Eis o que significam estas palavras: "Não saiba a mão esquerda o que dá a direita."

http://www.espirito.org.br/portal/codificacao/es/es-13.html
Post edited by Johnny on junho 2013

junho 2013 0
Percival disse: Existem várias vias de se praticar o mal: eu posso usar essa pessoa como ferramenta para fazer o mal tudo porque eu ofereco o bem e ela me vê como uma pessoa de índole inquestionável bem como ela acredite estar fazendo o bem por mim.

Aí PErci são duas situações diferentes com "finais" diferentes... Eu não tenho respostas para tudo. Apenas cogito segundo o MEU entendimento. Esta parte filosófica (pois não tenho um médium do meu lado para perguntar...) fica à cargo de pesquisar e argumentar conforme a conversa vai progredindo.

junho 2013 edited junho 2013 0
Johnny disse: E neste caso, o beneficiado não será quem fez, mas quem recebe está sendo beneficiado, e se está sendo beneficiado, oras, então tem algum mérito, pequeno mas tem. Você não ficaria contente se algum "laranja" depositasse na sua conta por engano uns 100 mil? Você iria xingar o banco ou o cara? Claro que não.

Se depositassem 100 mil em minha conta eu desconfiaria e ainda temeria, porque poderia ser bode expiatório de algo.




Johnny disse: "A beneficência praticada sem ostentação tem duplo mérito. Além de ser caridade material, é caridade moral, visto que resguarda a suscetibilidade do beneficiado, faz-lhe aceitar o benefício, sem que seu amor-próprio se ressinta e salvaguardando-lhe a dignidade de homem, porquanto aceitar um serviço é coisa bem diversa de receber uma esmola. Ora, converter em esmola o serviço, pela maneira de prestá-lo, é humilhar o que o recebe, e, em humilhar a outrem, há sempre orgulho e maldade. A verdadeira caridade, ao contrário, é delicada e engenhosa no dissimular o benefício, no evitar até as simples aparências capazes de melindrar, dado que todo atrito moral aumenta o sofrimento que se origina da necessidade. Ela sabe encontrar palavras brandas e afáveis que colocam o beneficiado à vontade em presença do benfeitor, ao passo que a caridade orgulhosa o esmaga. A verdadeira generosidade adquire toda a sublimidade, quando o benfeitor, invertendo os papéis, acha meios de figurar como beneficiado diante daquele a quem presta serviço. Eis o que significam estas palavras: "Não saiba a mão esquerda o que dá a direita."

Isso em Poneyville. A maioria não faz pensando no bem estar da pessoa, alguns fazem até pensando nisso, mas sempre tem alguma coisa por trás como premiação religiosa ou upar grau espírita. Nem todos tem esse desprendimento ou se tem é algo vindo de vontade e solidariedade no geral ou interesse mesmo (por que artistas mantém instituições? Para desconto no IR). Não é porque moralmente é bonitinho. A pessoa se mantém-se como pessoa má pode fazer uma bondade momentâneamente e não tirar uma lição disso: somente usar isso para seus propósitos. As pessoas fazem bondade afim de conquistar amizade e simpatia. Isso é mais social que moral.
Post edited by Percival on junho 2013

junho 2013 edited junho 2013 0
Johnny disse: Esta parte filosófica (pois não tenho um médium do meu lado para perguntar...).

Não confio em seres humanos em primeiro momento, muito menos em mediuns. Se caso algum ser divino queira falar comigo que não use de intermediários.


Post edited by Percival on junho 2013

junho 2013 0
Johnny disse: NEsse ponto eu discordo plenamente. A doutrina tem como base a codificação, mas não é determinante. Tem os aspectos que envolvem os fenômenos.

Sem as teorias (codificações) de Alan Kardec, você teria apenas a Bíblia (evangelho antigo e novo), para sustentar a sua opinião sobre esse assunto.
Se eu estiver enganado e houver alguma outra fonte sobre espiritismo me corrija por favor.

Aparições / Fenômenos
As que envolveram Moisés (antigo testamento) e Jesus (novo testamento).
As aparições que envolvem os santos da Igreja Católica?
Joseph Smith (Mórmon)que foi visitado por um mensageiro celestial chamado Morôni?
Sem contar outras tantas aparições que envolvem o cristianismo e outras religiões.

Você já passou ou presenciou algum desses fenômenos?
Os aspectos desses fenômenos são reais?
Essas aparições são reais?




junho 2013 0
Boa noite, Sal! Aqui vai o link, conforme solicitado.
http://www.genizahvirtual.com/2011/02/uma-farsa-chamada-chico-xavier.html

junho 2013 0
rfrigotto disse:
Aparições / Fenômenos
As que envolveram Moisés (antigo testamento) e Jesus (novo testamento).
As aparições que envolvem os santos da Igreja Católica?
Joseph Smith (Mórmon)que foi visitado por um mensageiro celestial chamado Morôni?
Sem contar outras tantas aparições que envolvem o cristianismo e outras religiões.
Você já passou ou presenciou algum desses fenômenos?
Os aspectos desses fenômenos são reais?
Essas aparições são reais?

Concordo! Foram APARIÇÕES ou ALUCINAÇÕES?

junho 2013 0
Azathoth disse: Concordo! Foram APARIÇÕES ou ALUCINAÇÕES?

Esquizofrenia e transtornos mentais do gênero, são de breve conhecimento da humanidade.

junho 2013 0
Azathoth disse: Boa noite, Sal! Aqui vai o link, conforme solicitado

Boa noite Aza, esse texto do link não é o mesmo que vc postou

junho 2013 0
Percival disse: Se for assim o mundo de Harry Potter é real.


é a sua cara
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 1661
Data de inscrição : 14/06/2017

Ver perfil do usuário http://ateusxcrentes.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Reencarnação: o mal nunca é uma escolha

Mensagem por Admin em Ter Dez 12 2017, 09:47


junho 2013 0
Boa noite, Sal!
Uai... eu estava de madrugada, peneirando textos/links a esmo e peguei uns cinco que me interessaram, devo ter apagado por acidente. Vou recuperar a informação e depois te dou um retorno.

junho 2013 0
Achei Sal!
http://wahrheit7x7.webs.com/chicoxavierfarsante.htm
Desculpe a nossa falha, é que eram tantos links parecidos, tratando do mesmo tema, que eu me confundi.
Boa leitura!

junho 2013 edited junho 2013 0
CRIATURO disse: Chico Xavier possui mais de 400 livros publicados, suas obras falam de personagens de épocas, espiritualidade, ciências, psiquiatria, medicina uma pessoa super inspirada, alem de que todo dinheiro arrecadado vai para suas instituições de caridade.
tive o prazer de conhecer em Uberaba alguns orfanatos e o Hospital do fogo selvagem, uma pessoa que poderia te morrido rica optou pela pobreza .
Conhecer é uma coisa e fofocar preconceitos é outra

Não me pauto nem por focas sobre o que ele fez de ruim, nem por fofocas sobre o que ele fez de bom.

Como dito, essa imagem fala por si só. Um homem fotografado nessa situação não é digno da minha confiança nem da minha admiração.


Post edited by sybok on junho 2013

junho 2013 edited junho 2013 0
rfrigotto disse: Esquizofrenia e transtornos mentais do gênero, são de breve conhecimento da humanidade.

O que rola entre Espíritas e Umbandistas (ramificação do primeiro). É o que se chama de manifestação histérica.
Post edited by Percival on junho 2013

junho 2013 0
Azathoth disse: Desculpe a nossa falha, é que eram tantos links parecidos, tratando do mesmo tema, que eu me confundi.
Boa leitura!

Sem problemas Aza mas me diga uma coisa vc leu o texto ?

junho 2013 0
Percival disse: Se caso algum ser divino queira falar comigo que não use de intermediários.

Até para isso Perci é necessário predisposição, coisa que os céticos não tem e não pretendem...

junho 2013 0
Inseto e Perci: Vou dar um CAP (copy and paste...) aqui pois tentar explicar tudo novamente já deu no saco.

"Quando o Espírito deixa a Terra, leva consigo as paixões ou as virtudes inerentes à sua natureza, e vai no espaço aperfeiçoar-se ou estacionar, até que deseje esclarecer-se. Alguns, portanto, levam consigo ódios violentos e desejos de vingança. A alguns deles, porém, mais adiantados, é permitido entrever algo da verdade: reconhecem os funestos efeitos de suas paixões, e tomam então boas resoluções; compreendem que, para se dirigirem a Deus, só existe uma senha – caridade. Mas não há caridade sem esquecimento das ofensas e das injúrias, não há caridade com ódio no coração e sem perdão.

É então que, por um esforço inaudito, voltam o seu olhar para os que detestaram na Terra. À vista deles, porém, sua animosidade desperta. Revoltam-se à idéia de perdoar, e ainda mais a de renunciarem a si mesmos, mas sobretudo a de amar aqueles que lhes destruíram talvez a fortuna, a honra, a família. Não obstante, o coração desses infortunados está abalado. Eles hesitam, vacilam, agitados por sentimentos contrários. Se a boa resolução triunfa, eles oram a Deus, imploram aos Bons Espíritos que lhes dêem forças no momento mais decisivo da prova."...

Para cada caso tem um tipo de explicação e não serei eu quem irá ficar aqui divagando sobre dúvidas gerais que poderiam ser esclarecidas lendo um pouco. Estou falando da parte "humana" da coisa.

Em contrapartida, gostaria que vocês me ensinassem a ser bom e me provassem que vale a pena no post que eu criei http://religiaoeveneno.org/discussion/1805/porque-fazer-o-bem-e-melhor-do-que-fazer-o-mal#Item_4

junho 2013 0
Johnny disse: Até para isso Perci é necessário predisposição, coisa que os céticos não tem e não pretendem...


Eu tive muita e nada rolou. Conheço ex espíritas que também não tiveram e gente que continua esperando ainda acontecer. O Espiritismo é assim: Quando se acerta é de Deus, quando não, continue tentando...

junho 2013 edited junho 2013 0
Johnny disse: Para cada caso tem um tipo de explicação e não serei eu quem irá ficar aqui divagando sobre dúvidas gerais que poderiam ser esclarecidas lendo um pouco. Estou falando da parte "humana" da coisa.

Alegorias e adereços sem comprovação concreta. Por que a visão Oriental espírita não é certa, onde esta Emmah Daioh nisso?


Obs: Enma Dai Oh (閻魔大王・えんまだいおう), é, segundo o Budismo, um dos 10 deuses que julgam os mortos no mundo dos espíritos conhecido pelo seu grande poder e calma budista, conhecido como Rei kai (霊界・れいかい). Segundo o Budismo, após a morte de uma pessoa, de 7 em 7 dias ela é julgada por um dos 10 deuses até que se complete o julgamento, mas no budismo japonês ele é o único juiz dos mortos. Enma Dai Oh é o quinto deus a julgar, fazendo-o no trigésimo quinto dia após a morte. O significado de seu nome é "Grande rei Enma".

Desculpa Johnny, mas esse tipo de explicação (que estou careca de saber e se você fosse um Crente eu entenderia isso como pregação) é uma forma abstrata, sem respaldo de realidade de maneira objetiva e que só satisfaz quem acredita. É conceituação sem base na realidade com base em conceito Espírita que não é novidade no Oriente, que o Ocidente gostou e copiou.
Post edited by Percival on junho 2013

junho 2013 0
salgueiro disse:

Azathoth disse: Desculpe a nossa falha, é que eram tantos links parecidos, tratando do mesmo tema, que eu me confundi.
Boa leitura!
Sem problemas Aza mas me diga uma coisa vc leu o texto ?

Sim, eu li.

junho 2013 edited junho 2013 0
Azathoth disse: Sim, eu li.

Desculpe a pergunta é que o texto tem algumas coisas estranhas do tipo

o cristianismo é uma grande farsa, uma mentira e uma heresia hedionda que é contra todas as verdadeiras Leis e Recomendações da Criação.
O que seriam essas leis ?

outra

E muitos “pseudo-doutores” da igreja e outros Fariseus loucos e mentirosos de uma certa “fraternidade secreta” que existe por ai... sempre souberam disso e usaram isso para enganar toda a espécie humana e escravizá-la de todas as maneiras possíveis e imagináveis através da política, das religiões, e do sectarismo!
Isso parece teoria da conspiração não?
Post edited by salgueiro on junho 2013

junho 2013 edited junho 2013 0
Sim, eu também fiquei confuso com certos trechos. Depois, pensei que alguns esotéricos abominam o cristianismo, por fazer alusões ao CANIBALISMO - aquele lance de comer a caner e beber o sangue de Cristo. Que o cara "não morre de amores" pelo cristianismo, ficou bem claro!rs E ele ataca o espiritismo, a ufologia e quetais. Admito que, o autor do texto me lembra, em certas passagens, o forista "Criaturo" - mas ele pelo menos cita revistas (O Cruzeiro), datas (dias, meses e anos) e até FOTOS! Então o sujeito pode até ser "meio" neurótico, teoria da conspiração e etc., mas e o depoimento do sobrinho de Chico Xavier? É falso? E os depoimentos dos repórteres da revista "O Cruzeiro"? Portanto, quem ficar intrigado com o texto pode verificar nas referências que ele faz a veracidade ou a falsidade das afirmações. De novo: o texto deixa claro que Chico Xavier NÃO FOI nem tão santo, nem tão honesto como a maioria pensa.
Post edited by Azathoth on junho 2013

junho 2013 0
Lembrando que Kardec (fundador do Espiritismo Moderno) era racista:

http://clubecetico.org/forum/index.php?topic=14591.0

Tanto que nessa que Zelio de Moraes (http://pt.wikipedia.org/wiki/Zélio_Fernandino_de_Morais) fundou a Umbanda que era um Espiritismo que aceita negros utilizando elementos das religiões africanas.

junho 2013 0
Percival disse: Lembrando que Kardec (fundador do Espiritismo Moderno) era racista:

http://clubecetico.org/forum/index.php?topic=14591.0

Tanto que nessa que Zelio de Moraes (http://pt.wikipedia.org/wiki/Zélio_Fernandino_de_Morais) fundou a Umbanda que era um Espiritismo que aceita negros utilizando elementos das religiões africanas.

Então Percival!

Este lance do racismo de Kardec eu não sabia, havia boatos mas vou dar uma olhada no Clube Cético. Obrigado por compartilhar a informação!

junho 2013 edited junho 2013 0
Azathoth

O falecido José Roberto Pereira (vulgo BK, Lord Seth e JRP entre outros) mencionou isto em um de seus podcasts (Misticismo Quadrinheiro) ele era ex membro da Ordem Iniciática do Cruzeiro Divino (uma dissidência espírita de São Paulo) e conta os causos que havia por lá. Vou deixar aqui o link com os podcasts (áudios) dele. Ouça o podcast que eu citei e os podcasts com nome William do Carmo e Dr Pintudo Fala:

http://archive.org/details/Jrp-JoseRobertoPereira-Bk-Gravacoes

Ah José Roberto Pereira era editor da antiga revista Animax e lançou dois livros: Mundos Sem Sol e Mil Nomes.


Post edited by Percival on junho 2013

junho 2013 0
Azathoth disse: mas e o depoimento do sobrinho de Chico Xavier? É falso? E os depoimentos dos repórteres da revista "O Cruzeiro"? Portanto, quem ficar intrigado com o texto pode verificar nas referências que ele faz a veracidade ou a falsidade das afirmações. De novo: o texto deixa claro que Chico Xavier NÃO FOI nem tão santo, nem tão honesto como a maioria pensa

Quem conhece essas histórias é o Botanico, no fórum antigo já foi discutido à exaustão, rs

junho 2013 0
sexta-feira, 5 de dezembro de 2008
Espiritismo: Ilusão, Charlatanismo, Invenção, Movimentos Inconscientes e Memórias Esquecidas.

Participei de uma sessão espírita há muito tempo atrás e como nem todos sabem as sessões são divididas em duas partes, uma para estudos e outra parte para mediunidades, a parte que propõe ser sobre estudos não segue o método cientifico, eu na época não tinha o conhecimento cientifico profundo que tenho hoje de como devemos analisar um caso, mas mesmo na época notei que um simples relato era prova suficiente para as pessoas ali reunidas e já demonstrei em uns 15 post’s que isto não prova nada a não ser que somos pessoas suscetíveis a enganos. A parte em que são feitas as sessões mediúnicas reparei um efeito psicológico chamado “vontade de acreditar”, existe a vontade que aquilo de certo, positivismo e luzes baixas permeia o ambiente, pouco ceticismo, musica lenta, palavras bonitas são como sol e água para as plantas, e florescem assim vários acontecimentos como psicografias, espíritos falantes, curas mediúnicas. (NOTA: Talvez fui muito simplista na descrição da reunião espirita que participei, necessito participar de outra, acho que não é exatamente desta maneira que menciono aqui.)
Após esta experiência resolvi pesquisar sobre o assunto e consegui descobrir muita cosia, que inclusive me fez perguntar, porque todas aquelas pessoas não fizeram nem um tipo de pesquisa nem a mais básica? Se o fizeram resolveram utilizar o bordão a tempos utilizado contra os céticos, “os cientistas não vêem além do mundo físico”, mas eu me pergunto. Ver o que? Ficar me enganando com ilusões de algumas pessoas? Não obrigado, gostaria muito que várias coisas que as religiões ou doutrinas pregam fossem verdade, seria incrível conversar com um espírito cientista desta “outra dimensão”, como era o desejo do falecido Carl Sagan. E porque as pessoas que fazem a psicografia nunca escreveram um livro técnico? Duvido que os grandes cientistas de décadas, séculos e milênios atrás não tenham algo de novo para falar, tentar elucidar alguma duvida recorrente, ou então recuperar livros perdidos, como no caso do incêndio que houve na biblioteca de Alexandria, pouquíssimos dos vários papiros foram recuperados, informações incríveis se perderam, não custaria um espírito solista nos ajudar a recuperar estas informações? Será que no universo inteiro de profissões e coisas que poderiam ser utilizadas somente as histórias cotidianas e romances são os que podem ser psicografados? Coisas estas, que qualquer um pode escrever.
Mas existe uma explicação. Vários médiuns que entram em transe e começam a psicografar são em muitíssimos casos em que a criptomnésia explica (a outra explicação é o charlantanismo), criptomnésia quer dizer literalmente memória oculta, algumas informações durante a vida são armazenadas e muitas não são utilizadas, mas estão lá, no limiar do subconsciente, explica também o chamado efeito Déjà-vu, lembranças esquecidas reavivadas por um local ou pessoa que lembra algo que esta na memória, nosso cérebro que não é perfeito informa que é um local conhecido, mas ele mesmo não tem certeza por isto fica a "impressão de já ter visto ou estado", mas na verdade é só uma junção de locais e pessoas e no caso da psicografia também, muitas memórias de casos ouvidos por um por outro, lidos, interpretados ficam perdidos na nossa cabeça, e algumas pessoas por algum problema no cérebro (amnésia, esquizofrenia entre outros) tem algum tipo de confusão mental aonde esta informações vão aflorando às vezes em sequência como no original outras vezes se interpolando entre as milhões de lembranças, aliando isto com a técnica da leitura fria que muitas pessoas tem naturalmente, formam um médium muito “convincente” se não fosse os frustrantes resultados, como o que eu citei sobre somente as psicografias se tratarem de romances e assuntos banais, nada que qualquer outra pessoa também não escreva. Em alguns casos estes médiuns são pessoas inteligentíssimas e o cérebro faz associações lógicas incríveis, pessoas assim com um pouco de treino e conhecimento não seriam médiuns mas cientistas ou até detetives, por isto o uso de médiuns em casos de policia, o médiuns acha que é um "poder" que ele tem mas é simplesmente o seu cérebro juntando informações de forma lógica. (adicionado em 05/11/2010). Resolvido isto vamos para o que impressionou muito Allan Kardec quando ele criou o espiritismo, não se impressione com a palavra “criou”, pois foi exatamente isto que ele fez, não existiu tentativa de entender os acontecimentos, ele simplesmente olhou as manifestações e conclui que só poderia ser obra de espíritos e se os mesmo existiam deviam ser regidos por alguma ordem ou entendimento e começou a inventar todo o espiritismo pois não existe nenhum evidência ele simplesmente pensou de forma aleatória mais ou menos da seguinte forma, “se algumas pessoas se comunicam com espíritos eles devem existir, nos não conseguimos ver os espíritos então eles não pertencem ao mundo físico, no mundo físico os humanos morrem, logo no mundo espiritual somos eternos, se somos eternos, então nós encarnamos várias vezes, mas o mundo não apresenta evidente melhora, logo deve existir outros mundos em que somos enviados, ....” e ai vai até escrever vários livros, isto é o tipo de pensamento Post hoc, ergo propter hoc (Depois disto, logo causado por isto), que é uma falácia lógica, um bom experimento seria pedir para 30 pessoas evoluírem uma redação que tivesse o enunciado da seguinte maneira “Algumas pessoas tem a idéia que todos os humanos possuem um espírito, explique baseado em seus conhecimentos como funciona a vida destes espíritos que estão conectados ao corpo dos humanos”
Teríamos 30 novas explicações para o espiritismo, isto é, a única que vingou foi a da pessoa que criou da primeira vez, só isto, mas qualquer um podia escrever, não existe estudo nenhum a não ser de ter a tentativa de conectar a outros efeitos e religiões.
Tirando esta pequena explicação de como se criam religiões, vamos para o que motivou Allan Kardec a escrever o espiritismo, alem do que já expliquei sobre a psicografia ele ficou muito impressionado com as chamadas “Mesas-Girantes” que depois “evoluiu” para a chamada “brincadeira do copo”, foram provadas pelo físico Michael Faraday como embuste sendo tudo interação entre a pessoa e a mesa/copo, ele provou com um experimento simples, colocou sobre a mesas varias pilhas de papel onde as mãos das pessoas ficavam apoiadas e concluiu que se fosse o espírito que tivesse movendo a mesa para a esquerda, por exemplo, a pilha ia formar uma "escada" da esquerda para a direita, se fosse a mão da pessoa formaria da direita para a esquerda, nem preciso dizer que foi a mão que fez o movimento, mas ainda assim as pessoas juram de pé junto que não foram elas, bom isto é explicado pelo efeito Ideomotor, postula este efeito que podem ser desencadeados movimentos musculares as vezes independente das vontades e emoções, pode-se não estar ciente do fato, mas outras pessoas ou observações podem induzir sugestões a mente, que podem influenciá-la e afetar o comportamento motor. Um bom teste foi feito pelo professor de psicologia da Universidade de Oregon, Ray Hyman, ele juntou vários alunos em uma sala e pegou as famosas varinhas de radioestesia (procurar fontes de água, entre outros), e utilizou-a na frente dos alunos até que elas se cruzassem em um ponto da sala, e disse que ali passava uma tubulação, todos os alunos fizeram o experimente e falaram que sentiram uma estranha força que os levavam para exatamente aquele ponto, ele repetiu o teste com outra sala e chegou a outro ponto distinto, nem preciso falar que também os alunos sentiram a água naquele ponto, mas água mesmo nem passava perto daquela sala, isto prova um dos efeitos da força ideomotor, causa isto de um cérebro ainda em evolução, sugestionável e factível a erros.
Assim podemos entender que basicamente o espiritismo é uma pegadinha que o cérebro prega nas pessoas, eu poderia aqui explicar as experiências fora do corpo, visões de fantasmas, vozes do além, fotos com fantasmas e todo um zoológico de acontecimentos espirituais, mas tudo resume a um cérebro ainda em evolução, a vontade de acreditar e sempre tentar explicar acontecimentos com a falácia lógica do que depois do acontecimento “só pode ter sido causa por isto”.

Não, o texto não é meu - mas o autor anônimo oferece uma visão bem coerente sobre o que é o espiritismo...

junho 2013 0
Azathoth disse: A parte em que são feitas as sessões mediúnicas reparei um efeito psicológico chamado “vontade de acreditar”, existe a vontade que aquilo de certo, positivismo e luzes baixas permeia o ambiente, pouco ceticismo, musica lenta, palavras bonitas são como sol e água para as plantas, e florescem assim vários acontecimentos como psicografias, espíritos falantes, curas mediúnicas. (NOTA: Talvez fui muito simplista na descrição da reunião espirita que participei, necessito participar de outra, acho que não é exatamente desta maneira que menciono aqui.)

O BK (Zé Roberto) menciona similarmente algo parecido em seus podcasts, é uma vontade de acreditar que qualquer coisa para ser aquilo que desejamos e queremos.






Azathoth disse: Teríamos 30 novas explicações para o espiritismo, isto é, a única que vingou foi a da pessoa que criou da primeira vez, só isto, mas qualquer um podia escrever, não existe estudo nenhum a não ser de ter a tentativa de conectar a outros efeitos e religiões.

Algo que as Religiões Africanas fazem com o Catolicismo e com o próprio espiritismo, no caso da Umbanda.




junho 2013 0
sybok disse: Como dito, essa imagem fala por si só. Um homem fotografado nessa situação não é digno da minha confiança nem da minha admiração.
um ego julgando outro ?
Não me importa a sua imagem Sybok e sim as suas palavras

junho 2013 0
Azathoth disse: Participei de uma sessão espírita há muito tempo atrás

mais uma ovelha perdida ?

junho 2013 0
CRIATURO disse: sybok disse: Como dito, essa imagem fala por si só. Um homem fotografado nessa situação não é digno da minha confiança nem da minha admiração.

um ego julgando outro ?
Não me importa a sua imagem Sybok e sim as suas palavras

Exato Sybok!

Chico Xavier NÃO DEVERIA emprestar a sua imagem para uma fraude, fica comprometida a credibilidade dele. E, Criaturo, o ilusionista Harry Houdini e o mágico James Randi reproduziram, através de truques habilidosos, muitos "fenômenos" realizados por médiuns durante "sessões espíritas". Que tal?

junho 2013 0
Azathoth disse: Este lance do racismo de Kardec eu não sabia, havia boatos mas vou dar uma olhada no Clube Cético. Obrigado por compartilhar a informação!

infelizmente é verdade em uma edição da revista espirita ele afirmou que apenas espíritos atrasados poderiam encanar nos limitados cerebros de indigenas africanos, se bem que depois disse que isto não era demérito para ningeum pois ele provavelmente ja teria sido em outras um homem primitivo.

junho 2013 0
Azathoth disse: Exato Sybok!

Chico Xavier NÃO DEVERIA emprestar a sua imagem para uma fraude, fica comprometida a credibilidade dele. E, Criaturo, o ilusionista Harry Houdini e o mágico James Randi reproduziram, através de truques habilidosos, muitos "fenômenos" realizados por médiuns durante "sessões espíritas". Que tal?

a ignorancia alimentada por fofocas fortalece falsos julgamentos, conheci um cara que era um quase ateu, por força do destino aconteceu um acidente fatal com uma criança sobrinha dele, o obrigando a levar sua irmã até o Chico, viajaram muitos km,não comentaram nada com ninguem, principalmente no centro espirita entraram sentaram e aguardaram até alguem perguntar se no salão estava a irmã dele, ele ja ficou muito surpreso pois não havuiam falado nada, resumindo após ouvir o que o chico falou para eles o cara se converteu sendo espirita até hoje isto é fato e o resto é boato.

junho 2013 edited junho 2013 0
Azathoth disse: Chico Xavier NÃO DEVERIA emprestar a sua imagem para uma fraude, fica comprometida a credibilidade dele.

O que se mais vê é esse povo emprestando a imagem para coisas ditas sobrenaturais, prova de que se impressionam com qualquer coisa sem investigar realmente um misto de desconhecimento e ingenuidade, aliás isso é a força motriz do espiritismo.
Post edited by Percival on junho 2013

junho 2013 0
CRIATURO disse: a ignorancia alimentada por fofocas fortalece falsos julgamentos, conheci um cara que era um quase ateu, por força do destino aconteceu um acidente fatal com uma criança sobrinha dele, o obrigando a levar sua irmã até o Chico, viajaram muitos km,não comentaram nada com ninguem, principalmente no centro espirita entraram sentaram e aguardaram até alguem perguntar se no salão estava a irmã dele, ele ja ficou muito surpreso pois não havuiam falado nada, resumindo após ouvir o que o chico falou para eles o cara se converteu sendo espirita até hoje isto é fato e o resto é boato.


Da mesma forma que existem ateus que hoje são Crentes, Budistas, Umbandistas etc... Isso não prova que é verídico o que o espiritismo diz.
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 1661
Data de inscrição : 14/06/2017

Ver perfil do usuário http://ateusxcrentes.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Reencarnação: o mal nunca é uma escolha

Mensagem por Admin em Ter Dez 12 2017, 09:48


junho 2013 0
Marcio disse: Eu acho que a coisa é bem mais simples do que a hipótese espírita tenta explicar com tantos buracos e falhas lógicas.
E é assustadoramente simples.
É que vocês todos até agora estão raciocinando exclusivamente do ponto de vista dos "encarnados".
Tentem, se puderem, raciocinar como se fossem mentes imortais e eternas e verão como as coisas que acontecem aqui podem fazer sentido. Um sentido elegante e terrível, terrível do ponto de vista da carne, elegante do ponto de vista de uma mente eterna e sedenta.

Tenho imenso interesse em conhecer melhor seu ponto de vista. Poderia falar mais sobre isso, Marcio?

junho 2013 0
Percival disse: Johnny disse: Até para isso Perci é necessário predisposição, coisa que os céticos não tem e não pretendem...



Eu tive muita e nada rolou. Conheço ex espíritas que também não tiveram e gente que continua esperando ainda acontecer. O Espiritismo é assim: Quando se acerta é de Deus, quando não, continue tentando...

Todos que eu conheci que se empenharam, conseguiram. Eu é que não quero mexer com estas coisas... to fora.

junho 2013 0
Percival disse: Lembrando que Kardec (fundador do Espiritismo Moderno) era racista:

E...? Deve haver mais de 10 tópicos do Botânico postando o racismo científico que o Kardec se embasava na época.

junho 2013 edited junho 2013 0
Johnny disse:Todos que eu conheci que se empenharam, conseguiram.

Da mesma forma que conheco gente que não conseguiu. Agora vai botar a culpa dizer que não se empenhou. Se fosse algo realmente comprovado todos conseguiriam, não só uma parcela das pessoas. E sempre aqueles que conseguiram quando você analisa fria e criticamento se vê que é histeria coletiva o mesmo que ocorre nas igrejas evangélicas.
Post edited by Percival on junho 2013

junho 2013 edited junho 2013 0
Johnny disse: E...? Deve haver mais de 10 tópicos do Botânico postando o racismo científico que o Kardec se embasava na época.

Que ainda hoje ecoa e não muda não veio até agora o espírito de Kardec dizendo que mudou, por que você acha que Zélio de Moraes criou a Umbanda? Porque a doutrina era racista. Mais um detalhe: Zélio cria a Umbanda por volta e 1918 onde não existia mais mais regime de escravidão no Brasil foi abolida em 1888. Mesmo que fosse da época que diabo de doutrina é essa inferioriza uma pessoa por conta da pele? Vinda de uma mente humana primitiva cheia de conceitos retrógados.
Post edited by Percival on junho 2013

junho 2013 0
Criaturo disse:
Não me importa a sua imagem Sybok e sim as suas palavras

E por que comigo é diferente? Você não gosta de insetos?

Quando aventou a hipótese de eu ser um estuprador enrustido você não combateu minhas palavras, apenas as usou para criar uma imagem deturpada minha, que você pudesse julgar a vontade.

Minhas palavras estão lá no início do tópico. Ninguém ousou responder até agora.
Inseto disse:
Considerando que o mal pode ser educativo, bom, como alguém me convenceria a não espancar meus filhos para aprenderem a me obedecer? Não falo de palmadas: espancamento, por mais forte, deve ser bem mais efetivo.
Ou como alguém me convenceria a não estuprar minha filha?
Para que ela aprenda a evitar situações de risco, seria um ótimo remédio. Afinal, nada ensina melhor a temer o fogo do que queimaduras, não é mesmo?
E eu apresentaria muitas vantagens em relação a qualquer estuprador.

Ou seja. Se os fins justificam os meios, e todas as vezes que tentamos isso deu merda, fodeu.

junho 2013 0
Inseto disse: Qualquer outra coisa, como melhorar o mundo, melhorar a si mesma, melhorar o carma pra outra vida, outro dia posso ser eu a precisar e ele emprestará, tem diferentes doses de egoísmo.

Isso é coerente.

Eu sempre tive muita propensão a ajudar os outros e sofro do mal da empatia. Porém, tenho uma qualidade bastante desenvolvida: a auto-observação. Isso me permitiu, muito cedo, perceber que por trás de todo aquele altruísmo escondiam-se doses não letais de egoísmo. Decidi que posso conviver com isso. Continuo a ajudar a quem precisa (quando eu posso), pois essa é minha natureza, mas, agora, sem a ilusão de ser um cara bonzinho.

junho 2013 edited junho 2013 0
Ayyavazhi disse:Eu sempre tive muita propensão a ajudar os outros e sofro do mal da empatia. Porém, tenho uma qualidade bastante desenvolvida: a auto-observação. Isso me permitiu, muito cedo, perceber que por trás de todo aquele altruísmo escondiam-se doses não letais de egoísmo. Decidi que posso conviver com isso. Continuo a ajudar a quem precisa (quando eu posso), pois essa é minha natureza, mas, agora, sem a ilusão de ser um cara bonzinho.

Ayya meu nobre não tem nada de errado em fazer o bem sem esperar algo em troca. Vivemos numa sociedade em que um precisa do outro. Isso é normal, não tenha culpa.
Post edited by Percival on junho 2013

junho 2013 0
Ayyavazhi disse:
Continuo a ajudar a quem precisa (quando eu posso), pois essa é minha natureza, mas, agora, sem a ilusão de ser um cara bonzinho.

Estou me sentindo tão azul...

Ah, pra qualquer fim terrestre importante, você é bonzinho.

É só que em Insetolândia você simplesmente ajudaria por ajudar. Ou alguém, provavelmente eu, lhe diria que esse é seu objetivo final.
E lá você também se regeneraria, faria fotossíntese e sua ereção dependeria de uma substância, de difícil ou impossível armazenagem e síntese, apenas liberada por mulheres adultas muito relaxadas e excitadas.
E não, você não transaria com plantas.

junho 2013 edited junho 2013 0
CRIATURO disse: sybok disse: Como dito, essa imagem fala por si só. Um homem fotografado nessa situação não é digno da minha confiança nem da minha admiração.

um ego julgando outro ?
Não me importa a sua imagem Sybok e sim as suas palavras

Não importam as palavras e promessas e sim os atos.
Os atos nos quais essas pessoas foram fotografadas as denunciam.
E constatar fatos não é "julgar".
Post edited by sybok on junho 2013

junho 2013 0
Johnny disse:
E...? Deve haver mais de 10 tópicos do Botânico postando o racismo científico que o Kardec se embasava na época.

O que demonstra que Kardec se baseava nas ideias falhas e caducas de seu tempo. Resta saber por que diabos deveríamos dar ouvidos a ele hoje...

junho 2013 0
sybok disse:
Johnny disse:
E...? Deve haver mais de 10 tópicos do Botânico postando o racismo científico que o Kardec se embasava na época.
O que demonstra que Kardec se baseava nas ideias falhas e caducas de seu tempo. Resta saber por que diabos deveríamos dar ouvidos a ele hoje...

Concordo!

Podemos apenas especular as VERDADEIRAS RAZÕES que levaram Chico Xavier a tirar aquela fotografia absurda. Talvez convenceram o Chico de que o espiritirmo estava perdendo fiéis, e precisavam de algo "bombástico" para reverter o processo. Ele poderia recusar, preferindo ao invés REVER a doutrina espírita, em vez de compactuar com uma fraude. Ele poderia ser um "Reformador" do espiritismo, como Martinho Lutero reformou o cristianismo ao romper com o Papa. Mas ele preferiu a fraude. Deu no que deu.

junho 2013 edited junho 2013 0
Azathoth disse: Concordo!

Podemos apenas especular as VERDADEIRAS RAZÕES que levaram Chico Xavier a tirar aquela fotografia absurda. Talvez convenceram o Chico de que o espiritirmo estava perdendo fiéis, e precisavam de algo "bombástico" para reverter o processo. Ele poderia recusar, preferindo ao invés REVER a doutrina espírita, em vez de compactuar com uma fraude. Ele poderia ser um "Reformador" do espiritismo, como Martinho Lutero reformou o cristianismo ao romper com o Papa. Mas ele preferiu a fraude. Deu no que deu.

Essa foto não só deixa muito clara a fraude, como deixa claro o ridículo da situação toda dessas pessoas.
Veja o pano preto no fundo, isso tudo se deu na penumbra. Além do ridículo da mulher nos lençóis, temos ai um cara com gaze saindo da boca.
No escuro isso ai seria a "aparição" de um fantasma, e o "ectoplasma" saindo da boca do cara.
O flash da câmera tornou os fatos visíveis, mas isso ai no escuro pode enganar os trouxas que querem desesperadamente acreditar.

A realidade no entanto é patética e mostra como essa gente é ridícula, não os trouxas que acreditam levados por todo tipo de carência, desespero e ingenuidade, os fraudadores são gente ridícula e estão em uma situação PATÉTICA.

Veja que o Chico tem o braço encostado na mulher com os panos. Não da pra dizer que ele também estava sendo enganado.

Não dá pra levar minimamente a sério qualquer um fotografado em uma situação tão ridícula.
Uma imagem vale mais do que mil palavras e contra fatos não há argumentos.

Post edited by sybok on junho 2013

junho 2013 0
Percival disse: Ayya meu nobre não tem nada de errado em fazer o bem sem esperar algo em troca. Vivemos numa sociedade em que um precisa do outro. Isso é normal, não tenha culpa.

O troço é sutil. Há aqueles que praticam a caridade preocupados em criar ou manter uma boa imagem. Existem os que fazem o bem esperando algum tipo de retribuição, e essa retribuição não precisa ser imediata, como no caso dos que estão interessados na recompensa divina. Existem mil motivos egoístas para se praticar a caridade, mas, o mais difícil de se detectar, é a própria satisfação.

junho 2013 0
Inseto disse: Estou me sentindo tão azul...


Inseto disse: Ah, pra qualquer fim terrestre importante, você é bonzinho.

Obrigado. Acho que estou na média.
Inseto disse: É só que em Insetolândia você simplesmente ajudaria por ajudar. Ou alguém, provavelmente eu, lhe diria que esse é seu objetivo final.

Sim, eu já assimilei essa ideia: fazer o certo porque é certo. Difícil é viver dessa forma. A ação pura é sempre desinteressada, desvinculada de qualquer resultado. Você faz o que deve ser feito e esse fazer não é maculado por nenhum conceito alheio à própria ação realizada. Na ação pura, nem o conceito de caridade sobrevive.

junho 2013 0
Ayyavazhi disse: Marcio disse: Eu acho que a coisa é bem mais simples do que a hipótese espírita tenta explicar com tantos buracos e falhas lógicas.
E é assustadoramente simples.
É que vocês todos até agora estão raciocinando exclusivamente do ponto de vista dos "encarnados".
Tentem, se puderem, raciocinar como se fossem mentes imortais e eternas e verão como as coisas que acontecem aqui podem fazer sentido. Um sentido elegante e terrível, terrível do ponto de vista da carne, elegante do ponto de vista de uma mente eterna e sedenta.




Tenho imenso interesse em conhecer melhor seu ponto de vista. Poderia falar mais sobre isso, Marcio?

Estou tentando elaborar bem a coisa antes de postar.

Não sei se vocês estão preparados para isso. Rsrsrsr!!!!

Ah! Mas eu ja deixei "sombras" sobre isso aqui e ali.

junho 2013 0
Marcio disse: Não sei se vocês estão preparados para isso. Rsrsrsr!!!!

Embora você esteja brincando, eu não acho tão simples entender suas ideias. É sempre um desafio. Farei o melhor que puder.

junho 2013 0
sybok disse: Uma imagem vale mais do que mil palavras e contra fatos não há argumentos.

Com a tecnologia de imagem, vídeo e som dos dias de hoje, me pergunto:
- Porque NENHUM espírita consegue provar a existência desses espíritos? Ou provar a existência dessa "ligação" com o mundo exterior?

As desculpas são inúmeras.



junho 2013 0
Percival disse: Da mesma forma que conheco gente que não conseguiu. Agora vai botar a culpa dizer que não se empenhou.

Conheço muita gente que é assim, faz parte do que chamamos humanos. Por mais que eu me emprenhe em não crer na doutrina, sempre haverá o que comprova o contrário.

junho 2013 edited junho 2013 0
Johnny disse:Conheço muita gente que é assim, faz parte do que chamamos humanos. Por mais que eu me emprenhe em não crer na doutrina, sempre haverá o que comprova o contrário.

Da mesma forma que existem gente que acredita em milagres de Igreja. Eu conheco uma manicure que diz que estava sentindo dores fortes no peito e foi curada quando foi numa reunião da IURD. E a avó da minha esposa que é adepta da Umbanda diz receber entidades.

Agora você vê como o espiritismo é Humano: usam hierarquia para definir as coisas. Quando há hierarquia há algo muito humano em cima disso.

Post edited by Percival on junho 2013
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 1661
Data de inscrição : 14/06/2017

Ver perfil do usuário http://ateusxcrentes.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Reencarnação: o mal nunca é uma escolha

Mensagem por Admin em Ter Dez 12 2017, 09:49


junho 2013 0
Ayyavazhi disse: O troço é sutil. Há aqueles que praticam a caridade preocupados em criar ou manter uma boa imagem. Existem os que fazem o bem esperando algum tipo de retribuição, e essa retribuição não precisa ser imediata, como no caso dos que estão interessados na recompensa divina. Existem mil motivos egoístas para se praticar a caridade, mas, o mais difícil de se detectar, é a própria satisfação.

Aya pior que eu já desenvolvi a esse lance de ficar feliz por ajudar. Eu estimulo esse sentimento porque eu me sinto útil, mas consequêntemente te satisfaz o ego. Acho que é meio que impossível isto.

junho 2013 0
Marcio disse: Ayyavazhi disse: Marcio disse: Eu acho que a coisa é bem mais simples do que a hipótese espírita tenta explicar com tantos buracos e falhas lógicas.
E é assustadoramente simples.
É que vocês todos até agora estão raciocinando exclusivamente do ponto de vista dos "encarnados".
Tentem, se puderem, raciocinar como se fossem mentes imortais e eternas e verão como as coisas que acontecem aqui podem fazer sentido. Um sentido elegante e terrível, terrível do ponto de vista da carne, elegante do ponto de vista de uma mente eterna e sedenta.




Tenho imenso interesse em conhecer melhor seu ponto de vista. Poderia falar mais sobre isso, Marcio?


Estou tentando elaborar bem a coisa antes de postar.

Não sei se vocês estão preparados para isso. Rsrsrsr!!!!

Ah! Mas eu ja deixei "sombras" sobre isso aqui e ali.

Me lembrei do Podcast do Zé Roberto Misticismo Quadrinheiro que deixei o link uns posts atrás, quem puder escutar, escute.

junho 2013 0
Percival disse: Aya pior que eu já desenvolvi a esse lance de ficar feliz por ajudar. Eu estimulo esse sentimento porque eu me sinto útil, mas consequêntemente te satisfaz o ego. Acho que é meio que impossível isto.

Cara, não tem jeito. É uma característica humana e nos cabe apenas aceitar. Entre fazer o bem e fazer o mal, fiquemos com o bem. Por ilegítimo que seja, ainda é a melhor escolha. Dia virá em que poderemos praticar a ação pura, sem qualquer espécie de interesse envolvido.

junho 2013 edited junho 2013 0
Ayyavazhi disse: Cara, não tem jeito. É uma característica humana e nos cabe apenas aceitar. Entre fazer o bem e fazer o mal, fiquemos com o bem. Por ilegítimo que seja, ainda é a melhor escolha. Dia virá em que poderemos praticar a ação pura, sem qualquer espécie de interesse envolvido.

Eu acho impossível porque a gente faz o bem a gente alimenta algo em nós seja felicidade ou satisfação em poder ter feito algo por aquela pessoa que está necessidade (por mais que a gente negue, o sentimento fica). Não tem jeito é algo da gente mesmo. Pelo menos acredito que seja assim.
Post edited by Percival on junho 2013

junho 2013 0
Ayyavazhi disse: Marcio disse: Não sei se vocês estão preparados para isso. Rsrsrsr!!!!



Embora você esteja brincando, eu não acho tão simples entender suas ideias. É sempre um desafio. Farei o melhor que puder.

Eu não duvido da capacidade de vocês de entender a minha hipótese, na verdade é de uma simplicidade natural.
Eu quis dizer que vocês terão dificuldades com ela por causa do apego à esse mundo e todas as questões envolvidas.

junho 2013 0
Marcio disse: Eu quis dizer que vocês terão dificuldades com ela por causa do apego à esse mundo e todas as questões envolvidas.

Assim qualquer hipótese é palatável.

junho 2013 0
Marcio disse: na verdade é de uma simplicidade natural.

O resume é atraente

junho 2013 0
Percival disse: Assim qualquer hipótese é palatável.

Não é palatável para simpatizantes de crenças baseadas no supra sumo da bondade eterna, como objetivo a ser alcançado.

Tampouco é facilmente digerível para uma postura ateísta simplista.

junho 2013 0
Marcio disse: Não é palatável para simpatizantes de crenças baseadas no supra sumo da bondade eterna, como objetivo a ser alcançado.

Tampouco é facilmente digerível para uma postura ateísta simplista.

A gente nota que é bem humana com defeitos, aliás o universo não é perfeito e muitas concepções nossas também não.




junho 2013 edited junho 2013 0
Inseto disse: Não importa quem escolhe. Podem ser os mestres, ou você em conjunto com os mestres, pode jogar cara ou coroa. Minha questão central era que, ao ajudar alguém, você pode estar agindo contra o carma dessa pessoa. Então, por que simplesmente não deixar cada um por si e o carma por todos?

1. porque estãriam todos ligados.O fato de ele ter escolhido ter de passar por isso não quer dizer que você deva permitir. Assim como alguem optou por passar por uma condição adversa, talvez você tenha optado por faze-lo evitar essa condição ou ameniza-la, não é tão simples. Todos evoluem por seus próprios méritos e nesse sentido é cada um por si, mas interferimos nos caminhos uns dos outros.
2. porque ao ajuda-lo ou tentar faze-lo você estaria acumulando bom karma ou expiando um karma negativo.

se nao entendi seu ponto, me corrija.
Post edited by gypsy on junho 2013

junho 2013 0
Percival disse: A gente nota que é bem humana com defeitos, aliás o universo não é perfeito e muitas concepções nossas também não.

Perfeito e imperfeito são apenas concepções humanas fruto de interpretações dos eventos universais aplicados às máquinas de carne, falíveis e limitadas.
Coisas tais como perfeito/imperfeito, bom/mal, feio/bonito e todas as derivadas pertencem ao domínio humano geralmente.

junho 2013 0
Inseto disse: E por que comigo é diferente? Você não gosta de insetos?

sem pre conceitos,mas isto não é um site de relacionamentos, por tanto sem essa de carências.
Inseto disse: Quando aventou a hipótese de eu ser um estuprador enrustido você não combateu minhas palavras, apenas as usou para criar uma imagem deturpada minha, que você pudesse julgar a vontade.

são sua palavras que te apresentaram dessa forma
Inseto disse: Minhas palavras estão lá no início do tópico. Ninguém ousou responder até agora.
Inseto disse:
Considerando que o mal pode ser educativo, bom, como alguém me convenceria a não espancar meus filhos para aprenderem a me obedecer?

de novo: alertando do perigo deles ficarem parecidos com voce
Inseto disse: Ou como alguém me convenceria a não estuprar minha filha?

alertando da possibilidade da criança sair com a sua cara
Inseto disse: E eu apresentaria muitas vantagens em relação a qualquer estuprador.

convencido

se tiver mais alguma pergunta inteligente
·  1500 Comentários sorted by Votes Date Added
·  CRIATURO Membro
junho 2013 0
Inseto disse: E lá você também se regeneraria, faria fotossíntese e sua ereção dependeria de uma substância, de difícil ou impossível armazenagem e síntese, apenas liberada por mulheres adultas muito relaxadas e excitadas.

tipo um sio
·  salgueiro Membro
junho 2013 0
Inseto disse: Minhas palavras estão lá no início do tópico

O Mal nunca é uma escolha.

Quando li essa afirmação vi que a ótica 'pessoas' deve ser diferente da dos insetos porque essa idéia deve valer na Insetoländia, rs, se vc não consegue reconhecer o potencial humano para o mal, sinto muito. A capacidade que boas pessoas tem para praticá-lo é visível, real e patente, só que o conceito de mal só vem à tona quando somos alvo dele nunca reconhecido como tal quando praticamos, nesse caso se torna algo necessário com direito as devidas explicações.

Na brincadeira que fiz com vc no outro tópico, apesar de ser uma bobagem, fica claro o que quero dizer e é um exemplo simples do que estou colocando
·  Azathoth Membro
junho 2013 edited junho 2013 0
salgueiro disse: se vc não consegue reconhecer o potencial humano para o mal, sinto muito. A capacidade que boas pessoas tem para praticá-lo é visível, real e patente, só que o conceito de mal só vem à tona quando somos alvo dele nunca reconhecido como tal quando praticamos, nesse caso se torna algo necessário com direito as devidas explicações.

Boa noite, Sal!

Sim, a tendência humana para o Mal intriga religiosos, filósofos e pensadores. Para os católicos, existe a ideia do "pecado original": podemos pecar por pensamentos e palavras, por atos e omissões (veio à memória a "omissão de socorro"). Quem sabe? Talvez tenhamos sido criados "com defeito de fábrica"... Vou fazer uma pausa na participação no fórum, farei uma pequena cirurgia e vou ficar uns dias de molho. Prometo que vou ler "O evangelho segundo o espiritísmo" e "O livro dos espíritos", quando retomar o debate acho que estarei melhor preparado.
Post edited by Azathoth on junho 2013
·  salgueiro Membro
junho 2013 0
Azathoth disse: Vou fazer uma pausa na participação no fórum, farei uma pequena cirurgia e vou ficar uns dias de molho

Que tudo corra bem Aza
Azathoth disse: Prometo que vou ler "O evangelho segundo o espiritísmo" e "O livrohttp://religiaoeveneno.org/discussion/1786/reencarnacao-o-mal-nunca-e-uma-escolha# dos espíritos", quando retomar o debate acho que estarei melhor preparado.

Do Evangelho até que gosto, o LE é uma tortura, rs, acredite. Só faça isso se estiver com muita vontade de conhecer senão deixa prá lá, de verdade.
·  Percival Membro
junho 2013 0
Marcio disse: Perfeito e imperfeito são apenas concepções humanas fruto de interpretações dos eventos universais aplicados às máquinas de carne, falíveis e limitadas.
Coisas tais como perfeito/imperfeito, bom/mal, feio/bonito e todas as derivadas pertencem ao domínio humano geralmente.

Coisas de seres humanos.




salgueiro disse: Do Evangelho até que gosto, o LE é uma tortura, rs, acredite. Só faça isso se estiver com muita vontade de conhecer senão deixa prá lá, de verdade.

Já li, no aguardo de O Budismo segundo o espiritismo, O Islamismo segundo o espiritismo etc...
·  Ayyavazhi Membro
junho 2013 0
Marcio disse: Eu quis dizer que vocês terão dificuldades com ela por causa do apego à esse mundo e todas as questões envolvidas.

Se o entrave for só esse, pode postar...
·  Ayyavazhi Membro
junho 2013 0
Percival disse: Já li, no aguardo de O Budismo segundo o espiritismo, O Islamismo segundo o espiritismo etc...

Engraçado como as frases mais simples conseguem dizer tanto. Eu, se fosse espírita, iria refletir MUITO sobre essas palavras.

Até pensei em abrir um novo tópico para tratar exclusivamente desse tema, mas desisti. Contra a fé, não há argumentos.
·  Ayyavazhi Membro
junho 2013 0
Marcio disse: Perfeito e imperfeito são apenas concepções humanas fruto de interpretações dos eventos universais aplicados às máquinas de carne, falíveis e limitadas.
Coisas tais como perfeito/imperfeito, bom/mal, feio/bonito e todas as derivadas pertencem ao domínio humano geralmente.

No tempo que eu ainda tinha paciência para falar de Deus, usei muito esse argumento. O tendão de Aquiles das refutações ateístas é usar a lógica para demonstrar que a existência de Deus não é possível. Isso só poderia ser verdadeiro se a lógica humana atingisse uma condição absoluta. A existência de uma entidade suprema (seja lá o que for isso) não está sujeita às leis e princípios lógicos concebidos por seres limitados. Tudo o que a ciência, religião ou filosofia podem conhecer, cabe em nossa mente, e isso diz tudo o que precisa ser dito.
·  Inseto Membro
junho 2013 0
Criaturo disse:
Inseto disse:
Considerando que o mal pode ser educativo, bom, como alguém me convenceria a não espancar meus filhos para aprenderem a me obedecer?

de novo: alertando do perigo deles ficarem parecidos com voce
Inseto disse:
Ou como alguém me convenceria a não estuprar minha filha?

alertando da possibilidade da criança sair com a sua cara

Criaturo, não gosto de parecer um papagaio, não mesmo. Mas você é um bosta.

Sua mãe já não lhe dizia que, quando não temos nada útil a dizer, a melhor atitude é sentar no dedo?

Meu grande argumento contra as religiões / crenças não é este ou aquele detalhe.

Na verdade é que, se religiões / crenças servissem para alguma coisa, seria, no mínimo, para fazer pessoas melhores. E não servem.

Evangélicos que acreditam no inferno eterno podem ser bons amigos. E tenho exemplos.

Babacas que acreditam na irmandade das criaturas por meio da reencarnação podem ser, ainda assim, só grandíssimos babacas.

Ou seja. A religião / crença não melhora ninguém. Mas, se nem isso ela faz, o que mais faria?

PS - Não estou criticando nenhuma religião / crença, nem seus adéptos. Estou respondendo ao Criaturo.

Nem me incomodei com as afirmações dele. Só que tentam ofender, não têm a menor graça, tivessem eu relevaria, e nada acrescentam.
·  Inseto Membro
junho 2013 0
Inseto disse:
Quando aventou a hipótese de eu ser um estuprador enrustido você não combateu minhas palavras, apenas as usou para criar uma imagem deturpada minha, que você pudesse julgar a vontade.
Criaturo disse:
são sua palavras que te apresentaram dessa forma

Bobagem. Tanto é que eu, e acho que todos excetuando você, já disseram tudo que queriam a respeito disso e cansaram.

Meu assunto atual é descobrir como foram as encarnações anteriores em que você veio como mulher. Será que você ficava bonita de vestido? Seus seios eram grandes?

E naquelas em que veio como gay. Era ativo ou passivo?

Não acredito em reencarnação, Criaturo, por achar haver formas menos bárbaras de resolver o problema.

Mas acredito em uma coisa: Defender a reencarnação não é para pessoas como você.

Seria preciso um grau de amor e tolerância que você simplesmente não tem.

PS - Lá vem as piadinhas idiotas: agora eu vou virar um gay enrustido.
·  Inseto Membro
junho 2013 0
salgueiro disse:
O Mal nunca é uma escolha.

Quando li essa afirmação vi que a ótica 'pessoas' deve ser diferente da dos insetos

Talvez. Pode ser que, ao evoluírem o suficiente, as pessoas passem a pensar como eu e os meus. Que “o mal nunca é uma escolha”, sobretudo o extremo, não no sentido em que não existe, mas no de que deve ser evitado e odiado sempre.
salgueiro disse:
A capacidade que boas pessoas tem para praticá-lo é visível, real e patente

Graças às rainhas, benditos sejam seus ovos, isso não se aplica a bons insetos. Os bons de nós são leais, responsáveis, ordeiros. E eles não acham que os fins justificam os meios. Menos ainda os extremamente maus meios.

Que importa que todas as pessoas, mesmo as “boas”, possam praticar o mal? Isso por acaso o torna desejável ou aceitável?
Ainda é errado, não? Então, foi o que eu disse.
·  salgueiro Membro
junho 2013 0
Inseto disse: Que importa que todas as pessoas, mesmo as “boas”, possam praticar o mal?

O Mal nunca é uma escolha. Lembra?
Inseto disse: Isso por acaso o torna desejável ou aceitável?

E por um acaso em algum momento eu disse isso? Só demonstrei a realidade dos fatos, pessoas boas escolhem o mal.
Inseto disse: Ainda é errado, não?

É errado, só não deixa de ser um fato da vida
·  Inseto Membro
junho 2013 0
salgueiro disse:
O Mal nunca é uma escolha. Lembra?

E é? Você vê situações em que escolheria deliberadamente fazer mal?

Ou seja, embora você possa escolher fazer mal, pare com isso, esqueça dele, ele não é uma escolha!

O Mal nunca é uma escolha boa / aceitável / correta / desejável / etc.
· 
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 1661
Data de inscrição : 14/06/2017

Ver perfil do usuário http://ateusxcrentes.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Reencarnação: o mal nunca é uma escolha

Mensagem por Admin em Ter Dez 12 2017, 09:50

salgueiro Membro
junho 2013 0
Inseto disse: O Mal nunca é uma escolha boa / aceitável / correta / desejável / etc.

E continua sendo fato da vida das pessoas boas, normais, etc

É realidade
·  Inseto Membro
junho 2013 0
salgueiro disse:
E continua sendo fato da vida das pessoas boas, normais, etc

Tá. Eu discordo dessa relativização. Pessoas "boas" que deliberadamente escolhem fazer mal deixam de ser boas, né? Veja que não falo de coisas como acidentes. Sim de "agora eu vou fazer marvadeza!".

Voltar a ser boa depois de fazer mal deliberado? Deve ser possível.

E eu não disse, em nenhum momento, que não era um fato da vida. Disse que não é uma escolha que você deveria fazer.
·  salgueiro Membro
junho 2013 0
Inseto disse: Pessoas "boas" que deliberadamente escolhem fazer mal deixam de ser boas, né?

Não, continuam sendo boas.
Inseto disse: Sim de "agora eu vou fazer marvadeza!"

Em boa parte das vezes de caso pensado às vezes em minúcias para ter mais efeito
Inseto disse: Voltar a ser boa depois de fazer mal deliberado? Deve ser possível.

Sim, um revide de um pretenso mal ou de um verdadeiro, uma vingança. Ah !! Como é doce uma vingancinha dizem até que deve ser comida fria, bem premeditada, rs. Esse é um exemplo corriqueiro

Quem vc vë fazendo uso da máxima de Jesus, dar a outra face ?
Inseto disse: . Disse que não é uma escolha que você deveria fazer.

Só que a realidade aponta ela é a escolha na maior parte das vezes, faz parte do cotidiano.


·  Percival Membro
junho 2013 0
Punir e ser mal com quem sofre. Você não é bom ou mal, você pode ser maior parte das vezes bom, e outras mal. Esse conceito ocidental de uma pessoa ser totalmente boa e totalmente má é algo discutível. Quando analisamos obras orientais (principalmente de Myazaki) vemos isso ser tratado com uma complexidade que esse pensamento do ocidente se torna limitado.
·  Inseto Membro
junho 2013 0
salgueiro disse:
Não, continuam sendo boas.

Entendi e discordo.
Se uma pessoa boa deliberadamente mata alguém fora de alguma situação atenuante muito específica, ela passa a não ser boa.
salgueiro disse:
Só que a realidade aponta ela é a escolha na maior parte das vezes, faz parte do cotidiano.

Caramba, Sal. Crianças morrem de fome todo dia. Pessoas são assassinadas todo dia. Só por que tais coisas acontecem eu não posso dizer que deveríamos trabalhar para evitá-las?

E daí que as pessoas fazem mal no cotidiano? Elas não deveriam fazer. Foi isso que eu disse.

Se você está tentando dizer que o mal faz parte da nossa natureza e que devemos aceitá-lo e aprender com ele, em vez de combatê-lo, paciência.
·  salgueiro Membro
junho 2013 0
Inseto disse: Entendi e discordo.
Se uma pessoa boa deliberadamente mata alguém fora de alguma situação atenuante muito específica, ela passa a não ser boa.

Se ela cometer um assassinato justificável como auto defesa ela continua sendo boa ou vc vai fazer mais alguma colocação, rs
Inseto disse: Caramba, Sal. Crianças morrem de fome todo dia. Pessoas são assassinadas todo dia. Só por que tais coisas acontecem eu não posso dizer que deveríamos trabalhar para evitá-las?

Não só pode como deve, também digo e vc nem imagina quanto, rs. Só que a maior parte dos eventos acontecem por causa humana, e esse é o ponto
Inseto disse: E daí que as pessoas fazem mal no cotidiano? Elas não deveriam fazer. Foi isso que eu disse.

E eu continuo concordando, só o que 'nós' pensamos e dizemos não reflete a realidade do 'todo' humano
Inseto disse: Se você está tentando dizer que o mal faz parte da nossa natureza e que devemos aceitá-lo e aprender com ele, em vez de combatê-lo, paciência.

Ah !! O combate deve ser feito com certeza.

E como é que se combate aquilo que está dentro de vc ? Não adiantar se focar no dos 'outros'
·  sybok Membro
junho 2013 0
salgueiro disse: Inseto disse: Se você está tentando dizer que o mal faz parte da nossa natureza e que devemos aceitá-lo e aprender com ele, em vez de combatê-lo, paciência.


Ah !! O combate deve ser feito com certeza.

E como é que se combate aquilo que está dentro de vc ? Não adiantar se focar no dos 'outros'
O argumento do inseto não é de que o mal não seja uma escolha que humanos fazem, mas de que o mal é sempre um erro e não deve ser uma escolha sensata para a promoção de justiça/equilíbrio/aprendizado.

A argumentação é usada contra o conceito de que o mal resultante de carma, possa ser uma boa opção de aprendizado, uma que seja justificável e onde o mal seja um bom professor.
O mal nunca é uma boa escolha, logo um sistema de lei divina, não poderiam fazer uso deliberado do mal, como um escolha sensata na promoção da justiça ou do aprendizado.

A escolha pelo mal como forma de erro humano, existe e é visível no mundo, a justificação da escolha pelo mal como forma de aprendizado/equilíbrio/justiça não pode proceder, pois o mal nunca é uma escolha, ele é sempre um erro.
·  salgueiro Membro
junho 2013 0
sybok disse: O argumento do inseto não é de que o mal não seja uma escolha que humanos fazem, mas de que o mal é sempre um erro e não deve ser uma escolha sensata para a promoção de justiça/equilíbrio/aprendizado.

Certo
sybok disse: A argumentação é usada contra o conceito de que o mal resultante de carma, possa ser uma boa opção de aprendizado, uma que seja justificável e onde o mal seja um bom professor.

Certo
sybok disse: O mal nunca é uma boa escolha, logo um sistema de lei divina, não poderiam fazer uso deliberado do mal, como um escolha sensata na promoção da justiça ou do aprendizado.

E como vc sabe disso?
sybok disse: A escolha pelo mal como forma de erro humano, existe e é visível no mundo, a justificação da escolha pelo mal como forma de aprendizado/equilíbrio/justiça não pode proceder, pois o mal nunca é uma escolha, ele é sempre um erro.

Não pode? Como vc sabe disso?
·  Marcio Membro
junho 2013 0
sybok disse: pois o mal nunca é uma escolha, ele é sempre um erro.

Como assim? Não entendí? Uma escolha não pode ser errada, e mesmo assim uma escolha?
Se o mal não é uma escolha ele é imposto, sendo assim o agente que o pratica não pode ser penalizado.
·  sybok Membro
junho 2013 0
Marcio disse: Como assim? Não entendí? Uma escolha não pode ser errada, e mesmo assim uma escolha?
Se o mal não é uma escolha ele é imposto, sendo assim o agente que o pratica não pode ser penalizado.

As palavras não tem um significado tão rígido.
Na linguagem usada e na forma como a sentença e a argumentação do Inseto se apresentam, o significado de "o mal nunca é uma escolha", poderia ser traduzido como "o mal nunca é uma opção coerente".
Ele não está afirmando que não é possivel escolher o mal, e sim que não se deve escolher o mal.
·  sybok Membro
junho 2013 edited junho 2013 0
salgueiro disse: E como vc sabe disso?
Não pode? Como vc sabe disso?
Isso é uma escolha moral, do contrario como justificar que não devemos educar nossas filhas as estuprando, como argumentou o inseto?
Inseto disse:
"Considerando que o mal pode ser educativo, bom, como alguém me convenceria a não espancar meus filhos para aprenderem a me obedecer? Não falo de palmadas: espancamento, por mais forte, deve ser bem mais efetivo.
Ou como alguém me convenceria a não estuprar minha filha?
Para que ela aprenda a evitar situações de risco, seria um ótimo remédio. Afinal, nada ensina melhor a temer o fogo do que queimaduras, não é mesmo?
E eu apresentaria muitas vantagens em relação a qualquer estuprador.
1. Não iria matá-la. Outro talvez assim fizesse, na tentativa de encobrir o crime;
2. Não iria machucá-la: estupraria com muito cuidado. Afinal, eu sou o pai dela, só quero ensinar;
3. Não lhe transmitiria nenhuma DST;
4. Não a engravidaria;
5. Ela não seria jogada por aí, nua e ferida. Poderia ir direto para os braços da mãe;
6. Saberia bem quem é o criminoso, não precisando temer que qualquer dia ele voltasse. Bastaria ficar longe de mim.
Eu poderia continuar, mas penso que todos já entenderam. E, pior de tudo, quem considera que o mal pode ser educativo, não tem argumentos para mostrar que estou errado."

Se a moral divina aceita o estupro, a tortura e outras tantas coisas, como uma boa forma de aprendizado, fica dificil ao homem querer buscar qualquer padrão moral mais adequado.
Deveríamos todos seguir na mesma direção e aprender quando estuprar e torturar nossos semelhantes, para que possamos todos evoluir enquanto sociedade.

O fato é que essa tentativa de explicar o mal no mundo contraria a própria moral humana.
Nossa moral pode ser falha e estar fatalmente errada, mas é o melhor guia que temos hoje.
Acho mais fácil jogar fora uma tentativa de explicação do mal que permita estupros e torturas, do que jogar fora nossa moral, por mais falha que ela possa ser.
Post edited by sybok on junho 2013
·  salgueiro Membro
junho 2013 0
sybok disse: Isso é uma escolha moral, do contrario como justificar que não devemos educar nossas filhas as estuprando, como argumentou o inseto?
sybok disse: Se a moral divina aceita o estupro, a tortura e outras tantas coisas, como uma boa forma de aprendizado, fica dificil ao homem querer buscar qualquer padrão moral mais adequado.
Deveríamos todos seguir na mesma direção e aprender quando estuprar e torturar nossos semelhantes, para que possamos todos evoluir enquanto sociedade.

O fato é que essa tentativa de explicar o mal no mundo contraria a própria moral humana.
Nossa moral pode ser falha e estar fatalmente errada, mas é o melhor guia que temos hoje.
Acho mais fácil jogar fora uma tentativa de explicação do mal que permita estupros e torturas, do que jogar fora nossa moral, por mais falha que ela possa ser.

Só estou analisando as evidëncias, os fatos, a realidade
·  CRIATURO Membro
junho 2013 0
Inseto disse: e nada acrescentam.

mas foi voce que começou
Inseto disse: Meu assunto atual é descobrir como foram as encarnações anteriores em que você veio como mulher. Será que você ficava bonita de vestido? Seus seios eram grandes?

E naquelas em que veio como gay. Era ativo ou passivo?

ja possui um gato ?
Inseto disse: Não acredito em reencarnação, Criaturo, por achar haver formas menos bárbaras de resolver o problema.

o mundo virtual do fantástico deus inseto
Inseto disse:
Mas acredito em uma coisa: Defender a reencarnação não é para pessoas como você.

Seria preciso um grau de amor e tolerância que você simplesmente não tem.

então por que duvida de tantas coisas boas ?
·  CRIATURO Membro
junho 2013 0
Inseto disse: possam praticar o mal?

defina o mal
Inseto disse: salgueiro disse:
O Mal nunca é uma escolha. Lembra?

E é? Você vê situações em que escolheria deliberadamente fazer mal?

Ou seja, embora você possa escolher fazer mal, pare com isso, esqueça dele, ele não é uma escolha!

ta piorando
salgueiro disse: Quem vc vë fazendo uso da máxima de Jesus, dar a outra face

a maioria entendeu isso como "dar na outra face"...é de mais ....é pesado ...tudo que quer de mim...irreais expectativas.....it´s over good luck
sybok disse: O argumento do inseto não é de que o mal não seja uma escolha

sendo o mal apenas um conceito humano relativo, não seria necessário ante de discutir sua relatividade, definirmos o nosso conceito do mal ?
·  Johnny Membro
junho 2013 0
Percival disse: Da mesma forma que existem gente que acredita em milagres de Igreja.

Dizer que aconteceu isso ou aquilo apenas, principalmente relativo à coisas simples é uma coisa, Perci. Visualizar um fenômeno em trio, sem nunca ter tido acesso À doutrina é outra completamente diferente. Repito, se não fosse pelo que ocorreu comigo, provavelmente não teria virado espírita. Agora, que existem muitos iludidos ou que se iludem com a doutrina ou com outros acontecimentos, dando um caráter místico à coisas naturais, isso tem mesmo, fazer o quê?
·  CRIATURO Membro
junho 2013 0
sybok disse: Se a moral divina aceita o estupro, a tortura e outras tantas coisas, como uma boa forma de aprendizado, fica difícil ao homem querer buscar qualquer padrão moral mais adequado.
isto somente para os hipócritas, que propositadamente desprezam o restante da moral divina que ensina perdoar, amar, dividir e sacrificar-se pelo outro.
E ao invés de assumirem suas escolhas alegam inocência se fazendo vitimas de imposição do mal divino quando possuem opção de tambem de evitar o mal fazendo o bem.
·  Percival Membro
junho 2013 edited junho 2013 0
Johnny disse: Dizer que aconteceu isso ou aquilo apenas, principalmente relativo à coisas simples é uma coisa, Perci. Visualizar um fenômeno em trio, sem nunca ter tido acesso À doutrina é outra completamente diferente.

Você explicam de uma forma, eles explicam da maneira deles, nenhuma é comprovada realmente que foi aquilo. A Doutrina Espírita não é a única a explicar esses fenômenos, existem outras religiões e outros místicos que falam coisas diferentes.



Johnny disse: Repito, se não fosse pelo que ocorreu comigo, provavelmente não teria virado espírita. Agora, que existem muitos iludidos ou que se iludem com a doutrina ou com outros acontecimentos, dando um caráter místico à coisas naturais, isso tem mesmo, fazer o quê?

Os outros são iludidos, você não. Acontecimentos pessoais não são provas contundentes de que o que realmente aquilo que você vivenciou era realmente aquilo. Fazer o quê: você não é diferente dos outros que alegam casos sobrenaturais.
·  1500 Comentários sorted by Votes Date Added
·  Percival Membro
junho 2013 0
sybok disse: As palavras não tem um significado tão rígido.
Na linguagem usada e na forma como a sentença e a argumentação do Inseto se apresentam, o significado de "o mal nunca é uma escolha", poderia ser traduzido como "o mal nunca é uma opção coerente".
Ele não está afirmando que não é possivel escolher o mal, e sim que não se deve escolher o mal.

Lógico, as pessoas tentam evitar o mal o máximo que podem.
·  Azathoth Membro
julho 2013 edited julho 2013 0
Boa noite, Percival!

Vou ficar um tempo afastado do fórum, por motivos de saúde. Vou aproveitar para ler um pouco sobre o espiritismo, mas desde já adianto que a ideia de que sofremos aqui para pagar erros de vidas passadas NÃO DESCE! Você leu a notícia no site da Folha de S.Paulo?

'Não me mate', implorou criança boliviana; 4 suspeitos são detidos

CÉSAR ROSATI
COLABORAÇÃO PARA A FOLHA
LÉO ARCOVERDE
DO "AGORA"

Um menino de 5 anos, o boliviano Brayan Yanarico Capcha, foi morto com um tiro na cabeça, nos braços da mãe, durante assalto à sua casa, na zona leste. O crime aconteceu no início da madrugada de ontem, na favela Vila Bela, em São Mateus.

A mãe de Brayan, a costureira Veronica Capcha Mamani, 24, disse que os ladrões, insatisfeitos com os R$ 4.500 entregues, ameaçaram os moradores e se irritaram com o choro do menino. "Me ajoelhei, abraçada ao meu filho. Meu filho dizia 'não me mate, não mate minha mãe'. Mesmo assim, ele atirou", contou Veronica. Antes, diz ela, o menino pediu: "Mãe, me esconde".

O menino foi levado ao pronto-socorro do Hospital São Mateus pelos pais, mas não resistiu aos ferimentos. A polícia deteve nove suspeitos para averiguação, mas cinco foram liberados. O secretário de Estado da Segurança Pública, Fernando Grella, disse que a polícia dará "prioridade absoluta" à investigação do caso.

Vai ver o pequeno Brayan fez algo particularmente hediondo numa "vida passada", e ESCOLHEU ser assassinado durante um assalto, nos braços da mãe, para pagar a dívida. Então tá...
Post edited by Azathoth on julho 2013
·  Percival Membro
julho 2013 0
Azathoth disse: Vou ficar um tempo afastado do fórum, por motivos de saúde. Vou aproveitar para ler um pouco sobre o espiritismo, mas desde já adianto que a ideia de que sofremos aqui para pagar erros de vidas passadas NÃO DESCE!

Não desce mesmo.




Azathoth disse: Você leu a notícia no site da Folha de S.Paulo?

Sim, é um retrato de como é a vida. Como admitir essa idéia por esses casos com lógica? Pior que já tive esse pensamento.
·  Inseto Membro
julho 2013 edited julho 2013 0
Criaturo disse:
sybok disse:
Se a moral divina aceita o estupro, a tortura e outras tantas coisas, como uma boa forma de aprendizado, fica difícil ao homem querer buscar qualquer padrão moral mais adequado.

isto somente para os hipócritas, que propositadamente desprezam o restante da moral divina que ensina perdoar, amar, dividir e sacrificar-se pelo outro.

Eu ainda preciso dizer algo?

Estupre, mas perdoe (principalmente a si mesmo), divida e ame.

Com o perdão das Senhoras presentes,


PUTA QUE O PARIU!
Post edited by Inseto on julho 2013
·  Inseto Membro
julho 2013 0
Criaturo disse:
defina o mal
(...)
sendo o mal apenas um conceito humano relativo, não seria necessário ante de discutir sua relatividade, definirmos o nosso conceito do mal ?

Criaturo, Os menininhos fazem xixi de pé.
As menininhas fazem xixi sentadas.
E todos fazemos cocô sentados.
Quando você for fazer xixi, sempre levante a tampa do vaso.
As duas. A de cima, que abre o vaso, e a de baixo também.
Para não respingar urina naquela tampa de baixo, onde sentamos.
Afinal, ninguém quer sentar na urina, não é mesmo?
Agora pode ir brincar com seus carrinhos.
·  CRIATURO Membro
julho 2013 0
coitadinho.....
·  Azathoth Membro
julho 2013 edited julho 2013 0
Boa noite, Salgueiro!
Estou lendo "O Evangelho segundo o espiritismo", em formato pdf (Federação Espírita Brasileira, 2002). Ainda não terminei de ler todo o livro, mas encontrei 17 contradições que me deixaram inquieto. Algumas quero compartilhar com você:
1) anjos e demônios
(p.50) VI. Os demônios ocupam o espaço que separa o céu da Terra; constituem o laço que une o Grande Todo a si mesmo. Não entrando nunca a divindade em comunicação direta com
o homem, é por intermédio dos demônios que os deuses entram em comércio e se entretêm com ele, quer durante a vigília, quer durante o sono.
A palavra daimon, da qual fizeram o termo demônio, não era, na antigüidade, tomada à má parte, como nos tempos modernos. Não designava exclusivamente seres malfazejos, mas todos os Espíritos, em geral, dentre os quais se destacavam os Espíritos superiores, chamados deuses, e os menos elevados, ou demônios propriamente ditos, que comunicavam diretamente com os homens. Também o Espiritismo diz que os Espíritos povoam o espaço; que Deus só se comunica com os homens por intermédio dos Espíritos puros, que são os incumbidos de lhe transmitir as vontades; que os Espíritos se comunicam com eles durante a vigília e durante o sono. Ponde, em lugar da palavra demônio, a palavra Espírito e tereis a doutrina espírita; ponde a palavra anjo e tereis a doutrina cristã.
E eu achava que "angelos" queria dizer "arauto, mensageiro". É a primeira vez que vejo o termo "daimon" significar a mesma coisa que anjo. Então tá...
2) a Regra de Ouro
(p.54)XII. Nunca se deve retribuir com outra uma injustiça, nem fazer mal a ninguém, seja qual for o dano que nos hajam causado. Poucos, no entanto, serão os que admitam esse princípio, e os que se desentenderem a tal respeito nada mais farão, sem dúvida, do que se votarem uns aos outros mútuo desprezo.
Não está aí o princípio de caridade, que prescreve não se retribua o mal com o mal e se perdoe aos inimigos?.
CAUSAS ATUAIS DAS AFLIÇÕES (p.119-125)
4. De duas espécies são as vicissitudes da vida, ou, se o preferirem, promanam de duas fontes bem diferentes, que importa distinguir. Umas têm sua causa na vida presente;
outras, fora desta vida. Remontando-se à origem dos males terrestres, reconhecer-
se-á que muitos são conseqüência natural do caráter e do proceder dos que os suportam.
Quantos homens caem por sua própria culpa! Quantos são vítimas de sua imprevidência, de seu orgulho e de sua ambição! Interroguem friamente suas consciências todos os que
são feridos no coração pelas vicissitudes e decepções da vida; remontem passo a passo à origem dos males que os torturam e verifiquem se, as mais das vezes, não poderão
dizer: Se eu houvesse feito, ou deixado de fazer tal coisa, não estaria em semelhante condição. A quem, então, há de o homem responsabilizar por todas essas aflições, senão a si mesmo? O homem, pois, em grande número de casos, é o causador de seus próprios
infortúnios; mas, em vez de reconhecê-lo, acha mais simples, menos humilhante para a sua vaidade acusar a sorte.
CAUSAS ANTERIORES DAS AFLIÇÕES
6. Mas, se há males nesta vida cuja causa primária é o homem, outros há também aos quais, pelo menos na aparência, ele é completamente estranho e que parecem atingi-lo como por fatalidade. Tal, por exemplo, a perda de entes queridos e a dos que são o amparo da família. Tais, ainda, os acidentes que nenhuma previsão poderia impedir; os reveses da fortuna, que frustram todas as precauções aconselhadas pela prudência; os flagelos naturais, as enfermidades de nascença, sobretudo as que tiram a tantos infelizes os meios de ganhar a vida pelo trabalho: as deformidades, a idiotia, o cretinismo, etc.
Os que nascem nessas condições, certamente nada hão feito na existência atual para merecer, sem compensação, tão triste sorte, que não podiam evitar, que são impotentes
para mudar por si mesmos e que os põe à mercê da comiseração pública. Por que, pois, seres tão desgraçados, enquanto, ao lado deles, sob o mesmo teto, na mesma família,
outros são favorecidos de todos os modos?
8. As tribulações podem ser impostas a Espíritos endurecidos, ou extremamente ignorantes, para levá-los a fazer uma escolha com conhecimento de causa. Os Espíritos penitentes, porém, desejosos de reparar o mal que hajam feito e de proceder melhor, esses as escolhem livremente. Tal o caso de um que, havendo desempenhado mal sua tarefa, pede lha deixem recomeçar, para não perder o fruto de seu trabalho. As tribulações, portanto, são, ao mesmo tempo, expiações do passado, que recebe nelas o merecido castigo, e provas com relação ao futuro, que elas preparam. Rendamos graças a Deus, que, em sua bondade, faculta
ao homem reparar seus erros e não o condena irrevogavelmente por uma primeira falta.
Veja o absurdo: primeiro, o livro diz que nunca se deve retribuir uma injustiça por outra; depois, coloca no homem a culpa por seus males; depois, atribui muitos sofrimentos desta vida por erros cometidos em vidas passadas! Concordo que um alcoólatra é responsável pela cirrose, um fumante inveterado pelo câncer de pulmão. Mas uma criança de cinco anos ser morta nos braços da mãe, é duro de aceitar!
Vou continuar a leitura, semana que vem posto mais algumas contradições.

Post edited by Azathoth on julho 2013
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 1661
Data de inscrição : 14/06/2017

Ver perfil do usuário http://ateusxcrentes.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Reencarnação: o mal nunca é uma escolha

Mensagem por Admin em Ter Dez 12 2017, 09:52

·  Fernando_Silva Administrador, Moderador
julho 2013 0
Azathoth disse: Os demônios ocupam o espaço que separa o céu da Terra; constituem o laço que une o Grande Todo a si mesmo.
Paulo diz, em uma epístola, que os demônios ficam nas alturas. Só bem mais tarde é que eles foram empurrados pela Igreja para as profundezas.

Os demônios fazem a comunicação entre os deuses e a humanidade. Correspondem aos exus na umbanda.
·  emmcri Membro
julho 2013 0
Fernando_Silva disse: Paulo diz, em uma epístola, que os demônios ficam nas alturas. Só bem mais tarde é que eles foram empurrados pela Igreja para as profundezas.

Depende da Igreja, na maioria das igrejas Evangélicas eles estão nas "alturas".
·  Azathoth Membro
julho 2013 0
Emmcri,

O homem TEM uma alma ou É uma alma? Talvez os espíritas estejam distorcendo alguns conceitos de outras crenças, como o fizeram com doutrinas socráticas e pré-socráticas. Da mesma forma, se o espirito reencarna após a morte, o que são as fotografias de fantasmas e ectoplasmas? Volto a dizer, ainda não terminei a leitura de "O Evangelho Segundo o Espiritismo" e nem "O Livro dos Espíritos", mas estou ficando sem vontade de acabar. Acho que vou ler a revista MAD, do filosofo existencialista Alfred E. Neumann, tem mais conteúdo e faz mais sentido...
·  rfrigotto Membro
julho 2013 0
Azathoth disse: o que são as fotografias de fantasmas e ectoplasmas?

Fraude.
·  Azathoth Membro
julho 2013 0
Depoimento de ex-espirita: http://www.conscienciacrista.org.br/Conteudo.asp?Id=1795
Ah, sim: é só mais cum que acreditava, mas nçao compreendia, por isso que se afastou do espiritismo. TODAS as outras religiões são erradas/têm falhas ou contradições, MAS o espiritismo não?
Então tá.
·  DeiseGarcia Membro
julho 2013 edited julho 2013 0
ENCOSTO disse: É muito mais complexo... Ela pode ter escolhido ser uma criança estuprada para despertar nos outros o sentimento de compaixão. Deve haver bilhões de outras formas para se fazer isso mas esse espirito resolveu fazer assim. Baita merda

Ô gente, vocês ainda discutem isso por aqui, é? Mas que coisa!

Chuchu, só não mando um monte de emoticons pra você porque ainda não descobri onde eles se encontram! Depois eu mando!

Olha só, as pessoas não escolhem ser estuprada, assim como não escolhem morrer de cancer ou de bala perdida. Estando aqui elas passam a estar sujeita a situações desse tipo. Da forma como é colocado parece que essas situações são estritamente carmáticas quando na verdade ela é, na maioria das vezes, consequência do fato de estar aqui abrangendo todo o contexto sócio político e econômico do país. Vide os países mais, ou menos, desenvolvidos.
Post edited by DeiseGarcia on julho 2013
·  sybok Membro
julho 2013 edited julho 2013 0
DeiseGarcia disse: Olha só, as pessoas não escolhem ser estuprada, assim como não escolhem morrer de cancer ou de bala perdida. Estando aqui elas passam a estar sujeita a situações desse tipo. Da forma como é colocado parece que essas situações são estritamente carmáticas quando na verdade ela é, na maioria das vezes, consequência do fato de estar aqui abrangendo todo o contexto sócio político e econômico do país. Vide os países mais, ou menos, desenvolvidos.

Pois é Deise, quando isso é encarado assim, a teoria é "plausível", infelizmente a maioria dos espiritas faz uma leitura diferente desses conceitos e tenta colocar em tudo um conceito de perfeição e justiça infalível, onde Deu não permite que nada "injusto" como uma criança sendo estuprada, possa existir.
Espiritas então passam a afirmar que tudo o que ocorre com essas crianças é "justo", pois elas numa vida passada fizeram algo terrível para merecer isso e agora estão somente pagando pelo próprio crime.

Todo o debate foi travado para demonstrar que essa leitura de espiritas como o Criaturo, que insistem em culpar a vitima, não é plausível e se choca entre outras coisas, com o livre arbítrio.
Post edited by sybok on julho 2013
·  emmcri Membro
julho 2013 edited julho 2013 0
Azathoth disse: Emmcri,

O homem TEM uma alma ou É uma alma? Talvez os espíritas estejam distorcendo alguns conceitos de outras crenças, como o fizeram com doutrinas socráticas e pré-socráticas. Da mesma forma, se o espirito reencarna após a morte, o que são as fotografias de fantasmas e ectoplasmas? Volto a dizer, ainda não terminei a leitura de "O Evangelho Segundo o Espiritismo" e nem "O Livro dos Espíritos", mas estou ficando sem vontade de acabar. Acho que vou ler a revista MAD, do filosofo existencialista Alfred E. Neumann, tem mais conteúdo e faz mais sentido...


Não há um consenso entre os evangélicos a respeito. Umas igrejas são dicotómicas e afirmam que o homem é corpo e alma, outras tricotómicas afirmam que o homem é um Espírito e possui uma alma e um corpo, há ainda uns poucos que defendem a pré existência da alma, é um samba do crioulo doido.


Na Bíbla :

Gênesis 2:7 - "Então formou o Senhor Deus o homem do pó da terra, e lhe soprou nas narinas o fôlego de vida, e o homem passou ser alma vivente."
Esse versículo embasa o dicotomismo.

I ts 5:23 - "O mesmo Deus de paz vos santifique completamente. E todo o vosso espírito, alma e corpo, sejam plenamente conservados irrepreensíveis para a vinda do Nosso Senhor Jesus Cristo."
Este é um versículo que sustenta o tricotomismo.
Post edited by emmcri on julho 2013
·  Fernando_Silva Administrador, Moderador
julho 2013 0
emmcri disse: Não há um consenso entre os evangélicos a respeito. Umas igrejas são dicotómicas e afirmam que o homem é corpo e alma, outras tricotómicas afirmam que o homem é um Espírito e possui uma alma e um corpo, há ainda uns poucos que defendem a pré existência da alma, é um samba do crioulo doido.
Você tem que acreditar em tudo, até mesmo nas contradições, senão vai para o inferno.
·  emmcri Membro
julho 2013 0
Fernando_Silva disse: Você tem que acreditar em tudo, até mesmo nas contradições, senão vai para o inferno.

Só precisa acreditar que Jesus Cristo é salvador , o resto é supérfluo .
·  Ayyavazhi Membro
julho 2013 0
emmcri disse: Só precisa acreditar que Jesus Cristo é salvador , o resto é supérfluo .

Mas não podemos esquecer de avisar os mais de 4 bilhões de seres humanos que não são seguidores do cristianismo.
·  Fernando_Silva Administrador, Moderador
julho 2013 0
emmcri disse:
Só precisa acreditar que Jesus Cristo é salvador , o resto é supérfluo .
E não pode, de jeito nenhum, blasfemar contra o Espírito Santo. O Pai e o Filho, tudo bem, tem perdão, mas o fantasminha? Já era.

Mas, é claro, esta é apenas a sua crença: a de que basta acreditar em que Jesus é o salvador.
·  Fernando_Silva Administrador, Moderador
julho 2013 0
Ayyavazhi disse: Mas não podemos esquecer de avisar os mais de 4 bilhões de seres humanos que não são seguidores do cristianismo.
Estão condenados, que pena...
·  Percival Membro
julho 2013 0
Snif.
·  Azathoth Membro
julho 2013 edited julho 2013 0
Isto me lembra certa canção, que marcou uma época entre o movimento evangélico:
Xô Satanas

Asa de Águia

Eu era um bêbado
Que vivia drogado,
Hoje estou curado
Encontrei Jesus!
Encontrei Jesus!
Encontrei Jesus!

Na casa do Senhor
Não existe satanás

Xô satanás!
Xô satanás!

Eu tava na vida,
Quase a me perder,
A minha tentação
Foi amar você,
Com tanta loucura
Eu não aguento mais

Xô satanás!
Xô satanás!
Xô satanás!
Xô satanás!
Como diria o Criaturo: he...he...he...he...
Post edited by Azathoth on julho 2013
·  emmcri Membro
julho 2013 0
Fernando_Silva disse: E não pode, de jeito nenhum, blasfemar contra o Espírito Santo. O Pai e o Filho, tudo bem, tem perdão, mas o fantasminha? Já era.

A blasfêmia contra o Espírito Santo só pode ser cometida na presença de Jesus no Planeta ,depois ei coloco um link explicando isso.


Fernando_Silva disse: Mas, é claro, esta é apenas a sua crença: a de que basta acreditar em que Jesus é o salvador.

Certamente.
A minha e a de muitos cristãos no planeta , mas claro que é fé .
·  emmcri Membro
julho 2013 0
Ayyavazhi disse: Mas não podemos esquecer de avisar os mais de 4 bilhões de seres humanos que não são seguidores do cristianismo.

Não sou Deus, mas a Bíblia também ensina que os homens serão julgados por suas obras .
Fernando_Silva disse: Estão condenados, que pena...

Esta sentença é sua não a coloque na mão de Deus .
·  CRIATURO Membro
julho 2013 0
Azathoth disse:
O homem TEM uma alma ou É uma alma? Talvez os espíritas estejam distorcendo alguns conceitos de outras crenças, como o fizeram com doutrinas socráticas e pré-socráticas. Da mesma forma, se o espirito reencarna após a morte, o que são as fotografias de fantasmas e ectoplasmas? Volto a dizer, ainda não terminei a leitura de "O Evangelho Segundo o Espiritismo" e nem "O Livro dos Espíritos", mas estou ficando sem vontade de acabar.

da forma como voce fala parece que nem começou a ler, o homem é um conjunto materia e espirito, cpu e software
quando o corpo deixa de funcionar a cosnciencia espirito começa a despertar em outro mundo, o tempo deste processo varia conforme as pessoas e o tempo para poder voltar a reencarnar tambem, pessoas muito apegadas a este mundo podem virar fantamas, almas penadas ou conforme a perversidade até demonios obstinados na pratica do mal e principalmente o da vingança
·  Ayyavazhi Membro
julho 2013 0
emmcri disse: Não sou Deus, mas a Bíblia também ensina que os homens serão julgados por suas obras .

Certo, mas, você já parou para pensar sobre o que os outros livros sagrados ensinam?
emmcri disse: Esta sentença é sua não a coloque na mão de Deus .

Perdoe-me a sinceridade: No exato momento em que você diz que Jesus é a salvação, você está automaticamente condenando todos os não cristãos. É uma lógica simples.
·  emmcri Membro
julho 2013 edited julho 2013 0
Ayyavazhi disse: Certo, mas, você já parou para pensar sobre o que os outros livros sagrados ensinam?
 
Ayyavazhi disse: Perdoe-me a sinceridade: No exato momento em que você diz que Jesus é a salvação, você está automaticamente condenando todos os não cristãos. É uma lógica simples.

Não não estou pois a fé vem pelo ouvir e ouvir a palavra de Deus , como Deus vai condenar quem nunca ouviu a palavra dele ?
Repito a Bíblia afirma que os homens serão julgados pelas suas obras.
Post edited by emmcri on julho 2013
·  Fernando_Silva Administrador, Moderador
julho 2013 0
emmcri disse:
Repito a Bíblia afirma que os homens serão julgados pelas suas obras.
A Bíblia é apenas mais um livro entre milhões, com o agravante de que nem sabemos por quem foi escrita. Realmente, só pela fé, mesmo...
·  Inseto Membro
julho 2013 0
emmcri disse:
Não não estou pois a fé vem pelo ouvir e ouvir a palavra de Deus , como Deus vai condenar quem nunca ouviu a palavra dele ?

Comigo ocorreu completamente o contrário.
Quanto mais eu ouvia, mais duvidava. Até que cheguei ao ponto atual: não acredito em mais nada.
·  Ayyavazhi Membro
julho 2013 0
emmcri disse: Não não estou pois a fé vem pelo ouvir e ouvir a palavra de Deus , como Deus vai condenar quem nunca ouviu a palavra dele ?

Eu sei que é insensatez continuar, mas vamos esticar isso um pouquinho.

Em primeiro lugar, você nunca ouviu a palavra de Deus. Você ouve, sim, com frequência, a palavra do padre, do pastor, do sacerdote de sua igreja. É essa palavra que você segue. São as ideias desse sacerdote que você aceita como verdade, pois, se entrar na igreja ao lado, ouvirá palavras diferentes baseadas na MESMA bíblia. Você escolheu uma igreja em detrimento de centenas de outras que seguem a mesma vertente religiosa (para não mencionar as outras religiões) e está apenas fazendo uma aposta. Já que para você isso é tão importante, só posso dizer "boa sorte em suas apostas". A probabilidade de erro é muito grande.


emmcri disse: Repito a Bíblia afirma que os homens serão julgados pelas suas obras.

Repito, outros livros sagrados (alguns, bem mais antigos que a bíblia) afirmam coisas diferentes e você está ignorando completamente esses ensinamentos. Como eu disse, é uma aposta, mas agora ela se tornou maior. Não se trata mais de encontrar a "igreja certa" dentro do cristianismo; trata-se de encontrar a religião e o deus certo dentre de milhões de opções. Se qualquer um deles estiver certo e você errado...

·  1500 Comentários sorted by Votes Date Added
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 1661
Data de inscrição : 14/06/2017

Ver perfil do usuário http://ateusxcrentes.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Reencarnação: o mal nunca é uma escolha

Mensagem por Admin em Ter Dez 12 2017, 09:53

·  Ayyavazhi Membro
julho 2013 0
Inseto disse: Quanto mais eu ouvia, mais duvidava. Até que cheguei ao ponto atual: não acredito em mais nada.

Eu tinha uns onze ou doze anos quando adquiri um exemplar de A Origem das Espécies. Imediatamente entendi que a versão bíblica da criação não era verdadeira. Como algo tão evidente, acessível a uma criança, pode escapar à razão de um adulto? É incrível, mas essa é nossa realidade; é como funciona a mente humana.
·  emmcri Membro
julho 2013 edited julho 2013 0
Ayyavazhi disse: Eu sei que é insensatez continuar, mas vamos esticar isso um pouquinho.

Em primeiro lugar, você nunca ouviu a palavra de Deus. Você ouve, sim, com frequência, a palavra do padre, do pastor, do sacerdote de sua igreja. É essa palavra que você segue. São as ideias desse sacerdote que você aceita como verdade, pois, se entrar na igreja ao lado, ouvirá palavras diferentes baseadas na MESMA bíblia. Você escolheu uma igreja em detrimento de centenas de outras que seguem a mesma vertente religiosa (para não mencionar as outras religiões) e está apenas fazendo uma aposta. Já que para você isso é tão importante, só posso dizer "boa sorte em suas apostas". A probabilidade de erro é muito grande.
 
Ayyavazhi disse: Repito, outros livros sagrados (alguns, bem mais antigos que a bíblia) afirmam coisas diferentes e você está ignorando completamente esses ensinamentos. Como eu disse, é uma aposta, mas agora ela se tornou maior. Não se trata mais de encontrar a "igreja certa" dentro do cristianismo; trata-se de encontrar a religião e o deus certo dentre de milhões de opções. Se qualquer um deles estiver certo e você errado...


Cara como você mesmo acha como debate é infrutífero, como troca de experiências não.
Se você acompanha minhas postagens, sabe que não defendo que se ache Deus pela razão, o uso seco de minha razão me leva ao ateísmo.
Só que a minha fé não vem sem nenhum uso da razão, vem de experiências não explicáveis a luz da razão e não são uma ou duas não, são muitas.
Pesa o fato destas experiências se darem com Jesus e não com ala, ou bumba ou outro raio de deus .
Quando entrei pela primeira vez na Igreja vi as pessoas e achei um bando de lunáticos,fanáticos e otários que davam dízimo para um espertalhão, não fosse uma série de acontecimentos e eu nunca mais entraria numa igreja evangélica.
Não coloco essas experiências aqui pois não quero ser um chato, sempre detestei crentes chatos.
Post edited by emmcri on julho 2013
·  Fernando_Silva Administrador, Moderador
julho 2013 0
emmcri disse: Não coloco essas experiências aqui pois não quero ser um chato, sempre detestei crentes chatos.
Além do quê, elas só têm valor para você - e um valor relativo, pois você mesmo deveria admitir que pode ter interpretado errado o que viu ou sentiu. Se sua religião fosse outra, teria entendido como um contacto com o deus dessa outra religião.

E, como já discutimos aqui, foram apenas sensações e não ideias, eu suponho, caso contrário você teria recebido novos argumentos para nos apresentar, mas 2 mil anos de cristianismo não trouxeram nada de convincente.
·  Ayyavazhi Membro
julho 2013 0
emmcri disse: Cara como você mesmo acha como debate é infrutífero, como troca de experiências não.
Se você acompanha minhas postagens, sabe que não defendo que se ache Deus pela razão, o uso seco de minha razão me leva ao ateísmo.

E você teme isso? O que seria pior, ser ateu ou acreditar no deus “errado”? Eu prefiro não acreditar em nada a acreditar numa mentira. A própria multiplicidade de interpretações e versões para um mesmo ensinamento deveria nos alertar de que algo está errado. Se isso não for suficiente para nos tornar ateus, que pelo menos nos inspire a ter cautela na hora de eleger a fé uma conselheira melhor que a razão.
emmcri disse: Só que a minha fé não vem sem nenhum uso da razão, vem de experiências não explicáveis a luz da razão e não são uma ou duas não, são muitas.
Pesa o fato destas experiências se darem com Jesus e não com ala, ou bumba ou outro raio de deus .

Nós já falamos sobre isso. Toda e qualquer experiência que você tenha, de natureza mística ou sobrenatural, será compreendida e processada por sua mente cristã. Você não cresceu em uma cultura budista ou hindu, por exemplo; sua mente não foi moldada e impregnada pelos valores de outras religiões, que não o cristianismo. É isso que você conhece e é assim que você expressa sua espiritualidade. Tudo o que lhe acontecer, será traduzido como uma experiência cristã, mesmo que não seja.
emmcri disse: Quando entrei pela primeira vez na Igreja vi as pessoas e achei um bando de lunáticos, fanáticos e otários que davam dízimo para um espertalhão, não fosse uma série de acontecimentos e eu nunca mais entraria numa igreja evangélica.
Não coloco essas experiências aqui pois não quero ser um chato, sempre detestei crentes chatos.

Suas experiências podem ser verdadeiras. Só você as conhece o suficiente e só você pode dar a elas o devido valor. Questione apenas a necessidade da igreja evangélica nesse processo. O que você vivenciou, aconteceu por causa de sua igreja ou apesar de sua igreja? Não tenha medo de encontrar essa resposta.
·  Ayyavazhi Membro
julho 2013 0
Fernando_Silva disse: Se sua religião fosse outra, teria entendido como um contacto com o deus dessa outra religião.

Exato.
·  emmcri Membro
julho 2013 edited julho 2013 0
Ayyavazhi disse: E você teme isso? O que seria pior, ser ateu ou acreditar no deus “errado”? Eu prefiro não acreditar em nada a acreditar numa mentira. A própria multiplicidade de interpretações e versões para um mesmo ensinamento deveria nos alertar de que algo está errado. Se isso não for suficiente para nos tornar ateus, que pelo menos nos inspire a ter cautela na hora de eleger a fé uma conselheira melhor que a razão.
Primeiramente não temo nada, visto que já estive ateu por duas vezes e agora seria muito mais fácil ser ateu pois estou afastado da Igreja por não estar tendo uma conduta condizente com o Cristianismo.Cara as coisas que aconteceram comigo foram com Jesus , existem pessoas que tem experiências com jesus em países de cultuta não cristã, o mais sério é que eu já tinha me considerado um cristão (católico ) e estava no tempo agnóstico.


Ayyavazhi disse: Nós já falamos sobre isso. Toda e qualquer experiência que você tenha, de natureza mística ou sobrenatural, será compreendida e processada por sua mente cristã. Você não cresceu em uma cultura budista ou hindu, por exemplo; sua mente não foi moldada e impregnada pelos valores de outras religiões, que não o cristianismoPorque o cristianismo tem a Bíblia como regra de fé e condura e esta te ensina a não deixar de congregar
É isso que você conhece e é assim que você expressa sua espiritualidade. Tudo o que lhe acontecer, será traduzido como uma experiência cristã, mesmo que não seja.
Como já disse pessoas criadas em outras religiões com outras culturas se tornam cristãos por semelhantes experiEncias.


Ayyavazhi disse: Suas experiências podem ser verdadeiras. Só você as conhece o suficiente e só você pode dar a elas o devido valor. Questione apenas a necessidade da igreja evangélica nesse processo. O que você vivenciou, aconteceu por causa de sua igreja ou apesar de sua igreja? Não tenha medo de encontrar essa resposta.

Porque o cristianismo tem a Bíblia como regra de fé e conduta e esta te ensina a não deixar de congregar


Post edited by emmcri on julho 2013
·  emmcri Membro
julho 2013 0
Ayyavazhi disse: Fernando_Silva disse: Se sua religião fosse outra, teria entendido como um contacto com o deus dessa outra religião.


Exato.


Errado , a minha experiência foi com Jesus , logo tenho que acreditar em Jesus , não em ala , bumba ou monã
·  Inseto Membro
julho 2013 0
Hoje tive uma experiência interessante.
Sonhei que:
1. Tinha saído de casa com o zíper da calça aberto;
2. Minha mãe tinha se candidatado a Vereadora: coitada da velha;
3. O Fernando tinha me dado a maior bronca, dizendo que eu provoco os outros aqui e depois fico de mimimi quando revidam (isso nem é verdade).

E não é que inexplicável, inconsciente e misticamente, saí mesmo de casa com o zíper aberto?
·  Ayyavazhi Membro
julho 2013 0
Inseto disse: Hoje tive uma experiência interessante.
Sonhei que:
1. Tinha saído de casa com o zíper da calça aberto;
2. Minha mãe tinha se candidatado a Vereadora: coitada da velha;
3. O Fernando tinha me dado a maior bronca, dizendo que eu provoco os outros aqui e depois fico de mimimi quando revidam (isso nem é verdade).

E não é que inexplicável, inconsciente e misticamente, saí mesmo de casa com o zíper aberto?

Converse com sua mãe sobre a candidatura dela. Não deixe que ela se filie ao PT.

E aguarde pela bronca do Fernando...


·  Inseto Membro
julho 2013 0
Ayyavazhi disse:
Converse com sua mãe sobre a candidatura dela. Não deixe que ela se filie ao PT.

Precisaremos ir mais longe, essa foi uma profecia velada.

Minha mãe está morta.

PS - Não se desculpe: não me incomoda nada brincar com minha defunta velhinha. Inclusive porque, se ela estiver vendo lá em algum lugar, e talvez não esteja, há de achar graça.
·  sybok Membro
julho 2013 edited julho 2013 0
emmcri disse: Primeiramente não temo nada, visto que já estive ateu por duas vezes e agora seria muito mais fácil ser ateu pois estou afastado da Igreja por não estar tendo uma conduta condizente com o Cristianismo.Cara as coisas que aconteceram comigo foram com Jesus , existem pessoas que tem experiências com jesus em países de cultuta não cristã, o mais sério é que eu já tinha me considerado um cristão (católico ) e estava no tempo agnóstico.

Assim como também existem pessoas em culturas cristãs que tem experiencias com Krishna, aqui mesmo no Brasil, no estado de São Paulo, você pode conhecer meia duzia deles, onde suas experiencias com Krishna foram tão intensas que eles abandonaram a vida mundana e acabaram indo morar em Nova Gokula dedicando suas vidas ao caminho até o todo, também chamado de Brahma-Vishnu-Shiva, ou simplesmente Deus.

http://www.novagokula.com.br/




avatar
Admin
Admin

Mensagens : 1661
Data de inscrição : 14/06/2017

Ver perfil do usuário http://ateusxcrentes.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Reencarnação: o mal nunca é uma escolha

Mensagem por Admin em Ter Dez 12 2017, 09:58


junho 2013 0
Marcio disse: Eu acho que a coisa é bem mais simples do que a hipótese espírita tenta explicar com tantos buracos e falhas lógicas.
E é assustadoramente simples.
É que vocês todos até agora estão raciocinando exclusivamente do ponto de vista dos "encarnados".
Tentem, se puderem, raciocinar como se fossem mentes imortais e eternas e verão como as coisas que acontecem aqui podem fazer sentido. Um sentido elegante e terrível, terrível do ponto de vista da carne, elegante do ponto de vista de uma mente eterna e sedenta.

Tenho imenso interesse em conhecer melhor seu ponto de vista. Poderia falar mais sobre isso, Marcio?

junho 2013 0
Percival disse: Johnny disse: Até para isso Perci é necessário predisposição, coisa que os céticos não tem e não pretendem...



Eu tive muita e nada rolou. Conheço ex espíritas que também não tiveram e gente que continua esperando ainda acontecer. O Espiritismo é assim: Quando se acerta é de Deus, quando não, continue tentando...

Todos que eu conheci que se empenharam, conseguiram. Eu é que não quero mexer com estas coisas... to fora.

junho 2013 0
Percival disse: Lembrando que Kardec (fundador do Espiritismo Moderno) era racista:

E...? Deve haver mais de 10 tópicos do Botânico postando o racismo científico que o Kardec se embasava na época.

junho 2013 edited junho 2013 0
Johnny disse:Todos que eu conheci que se empenharam, conseguiram.

Da mesma forma que conheco gente que não conseguiu. Agora vai botar a culpa dizer que não se empenhou. Se fosse algo realmente comprovado todos conseguiriam, não só uma parcela das pessoas. E sempre aqueles que conseguiram quando você analisa fria e criticamento se vê que é histeria coletiva o mesmo que ocorre nas igrejas evangélicas.
Post edited by Percival on junho 2013

junho 2013 edited junho 2013 0
Johnny disse: E...? Deve haver mais de 10 tópicos do Botânico postando o racismo científico que o Kardec se embasava na época.

Que ainda hoje ecoa e não muda não veio até agora o espírito de Kardec dizendo que mudou, por que você acha que Zélio de Moraes criou a Umbanda? Porque a doutrina era racista. Mais um detalhe: Zélio cria a Umbanda por volta e 1918 onde não existia mais mais regime de escravidão no Brasil foi abolida em 1888. Mesmo que fosse da época que diabo de doutrina é essa inferioriza uma pessoa por conta da pele? Vinda de uma mente humana primitiva cheia de conceitos retrógados.
Post edited by Percival on junho 2013

junho 2013 0
Criaturo disse:
Não me importa a sua imagem Sybok e sim as suas palavras

E por que comigo é diferente? Você não gosta de insetos?

Quando aventou a hipótese de eu ser um estuprador enrustido você não combateu minhas palavras, apenas as usou para criar uma imagem deturpada minha, que você pudesse julgar a vontade.

Minhas palavras estão lá no início do tópico. Ninguém ousou responder até agora.
Inseto disse:
Considerando que o mal pode ser educativo, bom, como alguém me convenceria a não espancar meus filhos para aprenderem a me obedecer? Não falo de palmadas: espancamento, por mais forte, deve ser bem mais efetivo.
Ou como alguém me convenceria a não estuprar minha filha?
Para que ela aprenda a evitar situações de risco, seria um ótimo remédio. Afinal, nada ensina melhor a temer o fogo do que queimaduras, não é mesmo?
E eu apresentaria muitas vantagens em relação a qualquer estuprador.

Ou seja. Se os fins justificam os meios, e todas as vezes que tentamos isso deu merda, fodeu.

junho 2013 0
Inseto disse: Qualquer outra coisa, como melhorar o mundo, melhorar a si mesma, melhorar o carma pra outra vida, outro dia posso ser eu a precisar e ele emprestará, tem diferentes doses de egoísmo.

Isso é coerente.

Eu sempre tive muita propensão a ajudar os outros e sofro do mal da empatia. Porém, tenho uma qualidade bastante desenvolvida: a auto-observação. Isso me permitiu, muito cedo, perceber que por trás de todo aquele altruísmo escondiam-se doses não letais de egoísmo. Decidi que posso conviver com isso. Continuo a ajudar a quem precisa (quando eu posso), pois essa é minha natureza, mas, agora, sem a ilusão de ser um cara bonzinho.

junho 2013 edited junho 2013 0
Ayyavazhi disse:Eu sempre tive muita propensão a ajudar os outros e sofro do mal da empatia. Porém, tenho uma qualidade bastante desenvolvida: a auto-observação. Isso me permitiu, muito cedo, perceber que por trás de todo aquele altruísmo escondiam-se doses não letais de egoísmo. Decidi que posso conviver com isso. Continuo a ajudar a quem precisa (quando eu posso), pois essa é minha natureza, mas, agora, sem a ilusão de ser um cara bonzinho.

Ayya meu nobre não tem nada de errado em fazer o bem sem esperar algo em troca. Vivemos numa sociedade em que um precisa do outro. Isso é normal, não tenha culpa.
Post edited by Percival on junho 2013

junho 2013 0
Ayyavazhi disse:
Continuo a ajudar a quem precisa (quando eu posso), pois essa é minha natureza, mas, agora, sem a ilusão de ser um cara bonzinho.

Estou me sentindo tão azul...

Ah, pra qualquer fim terrestre importante, você é bonzinho.

É só que em Insetolândia você simplesmente ajudaria por ajudar. Ou alguém, provavelmente eu, lhe diria que esse é seu objetivo final.
E lá você também se regeneraria, faria fotossíntese e sua ereção dependeria de uma substância, de difícil ou impossível armazenagem e síntese, apenas liberada por mulheres adultas muito relaxadas e excitadas.
E não, você não transaria com plantas.

junho 2013 edited junho 2013 0
CRIATURO disse: sybok disse: Como dito, essa imagem fala por si só. Um homem fotografado nessa situação não é digno da minha confiança nem da minha admiração.

um ego julgando outro ?
Não me importa a sua imagem Sybok e sim as suas palavras

Não importam as palavras e promessas e sim os atos.
Os atos nos quais essas pessoas foram fotografadas as denunciam.
E constatar fatos não é "julgar".
Post edited by sybok on junho 2013

junho 2013 0
Johnny disse:
E...? Deve haver mais de 10 tópicos do Botânico postando o racismo científico que o Kardec se embasava na época.

O que demonstra que Kardec se baseava nas ideias falhas e caducas de seu tempo. Resta saber por que diabos deveríamos dar ouvidos a ele hoje...

junho 2013 0
sybok disse:
Johnny disse:
E...? Deve haver mais de 10 tópicos do Botânico postando o racismo científico que o Kardec se embasava na época.
O que demonstra que Kardec se baseava nas ideias falhas e caducas de seu tempo. Resta saber por que diabos deveríamos dar ouvidos a ele hoje...

Concordo!

Podemos apenas especular as VERDADEIRAS RAZÕES que levaram Chico Xavier a tirar aquela fotografia absurda. Talvez convenceram o Chico de que o espiritirmo estava perdendo fiéis, e precisavam de algo "bombástico" para reverter o processo. Ele poderia recusar, preferindo ao invés REVER a doutrina espírita, em vez de compactuar com uma fraude. Ele poderia ser um "Reformador" do espiritismo, como Martinho Lutero reformou o cristianismo ao romper com o Papa. Mas ele preferiu a fraude. Deu no que deu.

junho 2013 edited junho 2013 0
Azathoth disse: Concordo!

Podemos apenas especular as VERDADEIRAS RAZÕES que levaram Chico Xavier a tirar aquela fotografia absurda. Talvez convenceram o Chico de que o espiritirmo estava perdendo fiéis, e precisavam de algo "bombástico" para reverter o processo. Ele poderia recusar, preferindo ao invés REVER a doutrina espírita, em vez de compactuar com uma fraude. Ele poderia ser um "Reformador" do espiritismo, como Martinho Lutero reformou o cristianismo ao romper com o Papa. Mas ele preferiu a fraude. Deu no que deu.

Essa foto não só deixa muito clara a fraude, como deixa claro o ridículo da situação toda dessas pessoas.
Veja o pano preto no fundo, isso tudo se deu na penumbra. Além do ridículo da mulher nos lençóis, temos ai um cara com gaze saindo da boca.
No escuro isso ai seria a "aparição" de um fantasma, e o "ectoplasma" saindo da boca do cara.
O flash da câmera tornou os fatos visíveis, mas isso ai no escuro pode enganar os trouxas que querem desesperadamente acreditar.

A realidade no entanto é patética e mostra como essa gente é ridícula, não os trouxas que acreditam levados por todo tipo de carência, desespero e ingenuidade, os fraudadores são gente ridícula e estão em uma situação PATÉTICA.

Veja que o Chico tem o braço encostado na mulher com os panos. Não da pra dizer que ele também estava sendo enganado.

Não dá pra levar minimamente a sério qualquer um fotografado em uma situação tão ridícula.
Uma imagem vale mais do que mil palavras e contra fatos não há argumentos.

Post edited by sybok on junho 2013

junho 2013 0
Percival disse: Ayya meu nobre não tem nada de errado em fazer o bem sem esperar algo em troca. Vivemos numa sociedade em que um precisa do outro. Isso é normal, não tenha culpa.

O troço é sutil. Há aqueles que praticam a caridade preocupados em criar ou manter uma boa imagem. Existem os que fazem o bem esperando algum tipo de retribuição, e essa retribuição não precisa ser imediata, como no caso dos que estão interessados na recompensa divina. Existem mil motivos egoístas para se praticar a caridade, mas, o mais difícil de se detectar, é a própria satisfação.

junho 2013 0
Inseto disse: Estou me sentindo tão azul...


Inseto disse: Ah, pra qualquer fim terrestre importante, você é bonzinho.

Obrigado. Acho que estou na média.
Inseto disse: É só que em Insetolândia você simplesmente ajudaria por ajudar. Ou alguém, provavelmente eu, lhe diria que esse é seu objetivo final.

Sim, eu já assimilei essa ideia: fazer o certo porque é certo. Difícil é viver dessa forma. A ação pura é sempre desinteressada, desvinculada de qualquer resultado. Você faz o que deve ser feito e esse fazer não é maculado por nenhum conceito alheio à própria ação realizada. Na ação pura, nem o conceito de caridade sobrevive.

junho 2013 0
Ayyavazhi disse: Marcio disse: Eu acho que a coisa é bem mais simples do que a hipótese espírita tenta explicar com tantos buracos e falhas lógicas.
E é assustadoramente simples.
É que vocês todos até agora estão raciocinando exclusivamente do ponto de vista dos "encarnados".
Tentem, se puderem, raciocinar como se fossem mentes imortais e eternas e verão como as coisas que acontecem aqui podem fazer sentido. Um sentido elegante e terrível, terrível do ponto de vista da carne, elegante do ponto de vista de uma mente eterna e sedenta.




Tenho imenso interesse em conhecer melhor seu ponto de vista. Poderia falar mais sobre isso, Marcio?

Estou tentando elaborar bem a coisa antes de postar.

Não sei se vocês estão preparados para isso. Rsrsrsr!!!!

Ah! Mas eu ja deixei "sombras" sobre isso aqui e ali.

junho 2013 0
Marcio disse: Não sei se vocês estão preparados para isso. Rsrsrsr!!!!

Embora você esteja brincando, eu não acho tão simples entender suas ideias. É sempre um desafio. Farei o melhor que puder.

junho 2013 0
sybok disse: Uma imagem vale mais do que mil palavras e contra fatos não há argumentos.

Com a tecnologia de imagem, vídeo e som dos dias de hoje, me pergunto:
- Porque NENHUM espírita consegue provar a existência desses espíritos? Ou provar a existência dessa "ligação" com o mundo exterior?

As desculpas são inúmeras.



junho 2013 0
Percival disse: Da mesma forma que conheco gente que não conseguiu. Agora vai botar a culpa dizer que não se empenhou.


Conheço muita gente que é assim, faz parte do que chamamos humanos. Por mais que eu me emprenhe em não crer na doutrina, sempre haverá o que comprova o contrário.
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 1661
Data de inscrição : 14/06/2017

Ver perfil do usuário http://ateusxcrentes.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Reencarnação: o mal nunca é uma escolha

Mensagem por Admin em Ter Dez 12 2017, 09:59


junho 2013 edited junho 2013 0
Johnny disse:Conheço muita gente que é assim, faz parte do que chamamos humanos. Por mais que eu me emprenhe em não crer na doutrina, sempre haverá o que comprova o contrário.

Da mesma forma que existem gente que acredita em milagres de Igreja. Eu conheco uma manicure que diz que estava sentindo dores fortes no peito e foi curada quando foi numa reunião da IURD. E a avó da minha esposa que é adepta da Umbanda diz receber entidades.

Agora você vê como o espiritismo é Humano: usam hierarquia para definir as coisas. Quando há hierarquia há algo muito humano em cima disso.
Post edited by Percival on junho 2013

junho 2013 0
Ayyavazhi disse: O troço é sutil. Há aqueles que praticam a caridade preocupados em criar ou manter uma boa imagem. Existem os que fazem o bem esperando algum tipo de retribuição, e essa retribuição não precisa ser imediata, como no caso dos que estão interessados na recompensa divina. Existem mil motivos egoístas para se praticar a caridade, mas, o mais difícil de se detectar, é a própria satisfação.

Aya pior que eu já desenvolvi a esse lance de ficar feliz por ajudar. Eu estimulo esse sentimento porque eu me sinto útil, mas consequêntemente te satisfaz o ego. Acho que é meio que impossível isto.

junho 2013 0
Marcio disse: Ayyavazhi disse: Marcio disse: Eu acho que a coisa é bem mais simples do que a hipótese espírita tenta explicar com tantos buracos e falhas lógicas.
E é assustadoramente simples.
É que vocês todos até agora estão raciocinando exclusivamente do ponto de vista dos "encarnados".
Tentem, se puderem, raciocinar como se fossem mentes imortais e eternas e verão como as coisas que acontecem aqui podem fazer sentido. Um sentido elegante e terrível, terrível do ponto de vista da carne, elegante do ponto de vista de uma mente eterna e sedenta.




Tenho imenso interesse em conhecer melhor seu ponto de vista. Poderia falar mais sobre isso, Marcio?


Estou tentando elaborar bem a coisa antes de postar.

Não sei se vocês estão preparados para isso. Rsrsrsr!!!!

Ah! Mas eu ja deixei "sombras" sobre isso aqui e ali.

Me lembrei do Podcast do Zé Roberto Misticismo Quadrinheiro que deixei o link uns posts atrás, quem puder escutar, escute.

junho 2013 0
Percival disse: Aya pior que eu já desenvolvi a esse lance de ficar feliz por ajudar. Eu estimulo esse sentimento porque eu me sinto útil, mas consequêntemente te satisfaz o ego. Acho que é meio que impossível isto.

Cara, não tem jeito. É uma característica humana e nos cabe apenas aceitar. Entre fazer o bem e fazer o mal, fiquemos com o bem. Por ilegítimo que seja, ainda é a melhor escolha. Dia virá em que poderemos praticar a ação pura, sem qualquer espécie de interesse envolvido.

junho 2013 edited junho 2013 0
Ayyavazhi disse: Cara, não tem jeito. É uma característica humana e nos cabe apenas aceitar. Entre fazer o bem e fazer o mal, fiquemos com o bem. Por ilegítimo que seja, ainda é a melhor escolha. Dia virá em que poderemos praticar a ação pura, sem qualquer espécie de interesse envolvido.

Eu acho impossível porque a gente faz o bem a gente alimenta algo em nós seja felicidade ou satisfação em poder ter feito algo por aquela pessoa que está necessidade (por mais que a gente negue, o sentimento fica). Não tem jeito é algo da gente mesmo. Pelo menos acredito que seja assim.
Post edited by Percival on junho 2013

junho 2013 0
Ayyavazhi disse: Marcio disse: Não sei se vocês estão preparados para isso. Rsrsrsr!!!!



Embora você esteja brincando, eu não acho tão simples entender suas ideias. É sempre um desafio. Farei o melhor que puder.

Eu não duvido da capacidade de vocês de entender a minha hipótese, na verdade é de uma simplicidade natural.
Eu quis dizer que vocês terão dificuldades com ela por causa do apego à esse mundo e todas as questões envolvidas.

junho 2013 0
Marcio disse: Eu quis dizer que vocês terão dificuldades com ela por causa do apego à esse mundo e todas as questões envolvidas.

Assim qualquer hipótese é palatável.

junho 2013 0
Marcio disse: na verdade é de uma simplicidade natural.

O resume é atraente

junho 2013 0
Percival disse: Assim qualquer hipótese é palatável.

Não é palatável para simpatizantes de crenças baseadas no supra sumo da bondade eterna, como objetivo a ser alcançado.

Tampouco é facilmente digerível para uma postura ateísta simplista.

junho 2013 0
Marcio disse: Não é palatável para simpatizantes de crenças baseadas no supra sumo da bondade eterna, como objetivo a ser alcançado.

Tampouco é facilmente digerível para uma postura ateísta simplista.

A gente nota que é bem humana com defeitos, aliás o universo não é perfeito e muitas concepções nossas também não.




junho 2013 edited junho 2013 0
Inseto disse: Não importa quem escolhe. Podem ser os mestres, ou você em conjunto com os mestres, pode jogar cara ou coroa. Minha questão central era que, ao ajudar alguém, você pode estar agindo contra o carma dessa pessoa. Então, por que simplesmente não deixar cada um por si e o carma por todos?

1. porque estãriam todos ligados.O fato de ele ter escolhido ter de passar por isso não quer dizer que você deva permitir. Assim como alguem optou por passar por uma condição adversa, talvez você tenha optado por faze-lo evitar essa condição ou ameniza-la, não é tão simples. Todos evoluem por seus próprios méritos e nesse sentido é cada um por si, mas interferimos nos caminhos uns dos outros.
2. porque ao ajuda-lo ou tentar faze-lo você estaria acumulando bom karma ou expiando um karma negativo.

se nao entendi seu ponto, me corrija.
Post edited by gypsy on junho 2013

junho 2013 0
Percival disse: A gente nota que é bem humana com defeitos, aliás o universo não é perfeito e muitas concepções nossas também não.

Perfeito e imperfeito são apenas concepções humanas fruto de interpretações dos eventos universais aplicados às máquinas de carne, falíveis e limitadas.
Coisas tais como perfeito/imperfeito, bom/mal, feio/bonito e todas as derivadas pertencem ao domínio humano geralmente.

junho 2013 0
Inseto disse: E por que comigo é diferente? Você não gosta de insetos?

sem pre conceitos,mas isto não é um site de relacionamentos, por tanto sem essa de carências.
Inseto disse: Quando aventou a hipótese de eu ser um estuprador enrustido você não combateu minhas palavras, apenas as usou para criar uma imagem deturpada minha, que você pudesse julgar a vontade.

são sua palavras que te apresentaram dessa forma
Inseto disse: Minhas palavras estão lá no início do tópico. Ninguém ousou responder até agora.
Inseto disse:
Considerando que o mal pode ser educativo, bom, como alguém me convenceria a não espancar meus filhos para aprenderem a me obedecer?

de novo: alertando do perigo deles ficarem parecidos com voce
Inseto disse: Ou como alguém me convenceria a não estuprar minha filha?

alertando da possibilidade da criança sair com a sua cara
Inseto disse: E eu apresentaria muitas vantagens em relação a qualquer estuprador.

convencido

se tiver mais alguma pergunta inteligente
·  1500 Comentários sorted by Votes Date Added
·  CRIATURO Membro
junho 2013 0
Inseto disse: E lá você também se regeneraria, faria fotossíntese e sua ereção dependeria de uma substância, de difícil ou impossível armazenagem e síntese, apenas liberada por mulheres adultas muito relaxadas e excitadas.

tipo um sio
·  salgueiro Membro
junho 2013 0
Inseto disse: Minhas palavras estão lá no início do tópico

O Mal nunca é uma escolha.

Quando li essa afirmação vi que a ótica 'pessoas' deve ser diferente da dos insetos porque essa idéia deve valer na Insetoländia, rs, se vc não consegue reconhecer o potencial humano para o mal, sinto muito. A capacidade que boas pessoas tem para praticá-lo é visível, real e patente, só que o conceito de mal só vem à tona quando somos alvo dele nunca reconhecido como tal quando praticamos, nesse caso se torna algo necessário com direito as devidas explicações.

Na brincadeira que fiz com vc no outro tópico, apesar de ser uma bobagem, fica claro o que quero dizer e é um exemplo simples do que estou colocando
·  Azathoth Membro
junho 2013 edited junho 2013 0
salgueiro disse: se vc não consegue reconhecer o potencial humano para o mal, sinto muito. A capacidade que boas pessoas tem para praticá-lo é visível, real e patente, só que o conceito de mal só vem à tona quando somos alvo dele nunca reconhecido como tal quando praticamos, nesse caso se torna algo necessário com direito as devidas explicações.

Boa noite, Sal!

Sim, a tendência humana para o Mal intriga religiosos, filósofos e pensadores. Para os católicos, existe a ideia do "pecado original": podemos pecar por pensamentos e palavras, por atos e omissões (veio à memória a "omissão de socorro"). Quem sabe? Talvez tenhamos sido criados "com defeito de fábrica"... Vou fazer uma pausa na participação no fórum, farei uma pequena cirurgia e vou ficar uns dias de molho. Prometo que vou ler "O evangelho segundo o espiritísmo" e "O livro dos espíritos", quando retomar o debate acho que estarei melhor preparado.
Post edited by Azathoth on junho 2013
·  salgueiro Membro
junho 2013 0
Azathoth disse: Vou fazer uma pausa na participação no fórum, farei uma pequena cirurgia e vou ficar uns dias de molho

Que tudo corra bem Aza
Azathoth disse: Prometo que vou ler "O evangelho segundo o espiritísmo" e "O livrohttp://religiaoeveneno.org/discussion/1786/reencarnacao-o-mal-nunca-e-uma-escolha# dos espíritos", quando retomar o debate acho que estarei melhor preparado.

Do Evangelho até que gosto, o LE é uma tortura, rs, acredite. Só faça isso se estiver com muita vontade de conhecer senão deixa prá lá, de verdade.
·  Percival Membro
junho 2013 0
Marcio disse: Perfeito e imperfeito são apenas concepções humanas fruto de interpretações dos eventos universais aplicados às máquinas de carne, falíveis e limitadas.
Coisas tais como perfeito/imperfeito, bom/mal, feio/bonito e todas as derivadas pertencem ao domínio humano geralmente.

Coisas de seres humanos.




salgueiro disse: Do Evangelho até que gosto, o LE é uma tortura, rs, acredite. Só faça isso se estiver com muita vontade de conhecer senão deixa prá lá, de verdade.

Já li, no aguardo de O Budismo segundo o espiritismo, O Islamismo segundo o espiritismo etc...
·  Ayyavazhi Membro
junho 2013 0
Marcio disse: Eu quis dizer que vocês terão dificuldades com ela por causa do apego à esse mundo e todas as questões envolvidas.

Se o entrave for só esse, pode postar...
·  Ayyavazhi Membro
junho 2013 0
Percival disse: Já li, no aguardo de O Budismo segundo o espiritismo, O Islamismo segundo o espiritismo etc...

Engraçado como as frases mais simples conseguem dizer tanto. Eu, se fosse espírita, iria refletir MUITO sobre essas palavras.

Até pensei em abrir um novo tópico para tratar exclusivamente desse tema, mas desisti. Contra a fé, não há argumentos.
·  Ayyavazhi Membro
junho 2013 0
Marcio disse: Perfeito e imperfeito são apenas concepções humanas fruto de interpretações dos eventos universais aplicados às máquinas de carne, falíveis e limitadas.
Coisas tais como perfeito/imperfeito, bom/mal, feio/bonito e todas as derivadas pertencem ao domínio humano geralmente.

No tempo que eu ainda tinha paciência para falar de Deus, usei muito esse argumento. O tendão de Aquiles das refutações ateístas é usar a lógica para demonstrar que a existência de Deus não é possível. Isso só poderia ser verdadeiro se a lógica humana atingisse uma condição absoluta. A existência de uma entidade suprema (seja lá o que for isso) não está sujeita às leis e princípios lógicos concebidos por seres limitados. Tudo o que a ciência, religião ou filosofia podem conhecer, cabe em nossa mente, e isso diz tudo o que precisa ser dito.
·  Inseto Membro
junho 2013 0
Criaturo disse:
Inseto disse:
Considerando que o mal pode ser educativo, bom, como alguém me convenceria a não espancar meus filhos para aprenderem a me obedecer?

de novo: alertando do perigo deles ficarem parecidos com voce
Inseto disse:
Ou como alguém me convenceria a não estuprar minha filha?

alertando da possibilidade da criança sair com a sua cara

Criaturo, não gosto de parecer um papagaio, não mesmo. Mas você é um bosta.

Sua mãe já não lhe dizia que, quando não temos nada útil a dizer, a melhor atitude é sentar no dedo?

Meu grande argumento contra as religiões / crenças não é este ou aquele detalhe.

Na verdade é que, se religiões / crenças servissem para alguma coisa, seria, no mínimo, para fazer pessoas melhores. E não servem.

Evangélicos que acreditam no inferno eterno podem ser bons amigos. E tenho exemplos.

Babacas que acreditam na irmandade das criaturas por meio da reencarnação podem ser, ainda assim, só grandíssimos babacas.

Ou seja. A religião / crença não melhora ninguém. Mas, se nem isso ela faz, o que mais faria?

PS - Não estou criticando nenhuma religião / crença, nem seus adéptos. Estou respondendo ao Criaturo.

Nem me incomodei com as afirmações dele. Só que tentam ofender, não têm a menor graça, tivessem eu relevaria, e nada acrescentam.
·  Inseto Membro
junho 2013 0
Inseto disse:
Quando aventou a hipótese de eu ser um estuprador enrustido você não combateu minhas palavras, apenas as usou para criar uma imagem deturpada minha, que você pudesse julgar a vontade.
Criaturo disse:
são sua palavras que te apresentaram dessa forma

Bobagem. Tanto é que eu, e acho que todos excetuando você, já disseram tudo que queriam a respeito disso e cansaram.

Meu assunto atual é descobrir como foram as encarnações anteriores em que você veio como mulher. Será que você ficava bonita de vestido? Seus seios eram grandes?

E naquelas em que veio como gay. Era ativo ou passivo?

Não acredito em reencarnação, Criaturo, por achar haver formas menos bárbaras de resolver o problema.

Mas acredito em uma coisa: Defender a reencarnação não é para pessoas como você.

Seria preciso um grau de amor e tolerância que você simplesmente não tem.

PS - Lá vem as piadinhas idiotas: agora eu vou virar um gay enrustido.
·  Inseto Membro
junho 2013 0
salgueiro disse:
O Mal nunca é uma escolha.

Quando li essa afirmação vi que a ótica 'pessoas' deve ser diferente da dos insetos

Talvez. Pode ser que, ao evoluírem o suficiente, as pessoas passem a pensar como eu e os meus. Que “o mal nunca é uma escolha”, sobretudo o extremo, não no sentido em que não existe, mas no de que deve ser evitado e odiado sempre.
salgueiro disse:
A capacidade que boas pessoas tem para praticá-lo é visível, real e patente

Graças às rainhas, benditos sejam seus ovos, isso não se aplica a bons insetos. Os bons de nós são leais, responsáveis, ordeiros. E eles não acham que os fins justificam os meios. Menos ainda os extremamente maus meios.

Que importa que todas as pessoas, mesmo as “boas”, possam praticar o mal? Isso por acaso o torna desejável ou aceitável?
Ainda é errado, não? Então, foi o que eu disse.
·  salgueiro Membro
junho 2013 0
Inseto disse: Que importa que todas as pessoas, mesmo as “boas”, possam praticar o mal?

O Mal nunca é uma escolha. Lembra?
Inseto disse: Isso por acaso o torna desejável ou aceitável?

E por um acaso em algum momento eu disse isso? Só demonstrei a realidade dos fatos, pessoas boas escolhem o mal.
Inseto disse: Ainda é errado, não?

É errado, só não deixa de ser um fato da vida
·  Inseto Membro
junho 2013 0
salgueiro disse:
O Mal nunca é uma escolha. Lembra?

E é? Você vê situações em que escolheria deliberadamente fazer mal?

Ou seja, embora você possa escolher fazer mal, pare com isso, esqueça dele, ele não é uma escolha!

O Mal nunca é uma escolha boa / aceitável / correta / desejável / etc.
·  salgueiro Membro
junho 2013 0
Inseto disse: O Mal nunca é uma escolha boa / aceitável / correta / desejável / etc.

E continua sendo fato da vida das pessoas boas, normais, etc

É realidade
·  Inseto Membro
junho 2013 0
salgueiro disse:
E continua sendo fato da vida das pessoas boas, normais, etc

Tá. Eu discordo dessa relativização. Pessoas "boas" que deliberadamente escolhem fazer mal deixam de ser boas, né? Veja que não falo de coisas como acidentes. Sim de "agora eu vou fazer marvadeza!".

Voltar a ser boa depois de fazer mal deliberado? Deve ser possível.

E eu não disse, em nenhum momento, que não era um fato da vida. Disse que não é uma escolha que você deveria fazer.
·  salgueiro Membro
junho 2013 0
Inseto disse: Pessoas "boas" que deliberadamente escolhem fazer mal deixam de ser boas, né?

Não, continuam sendo boas.
Inseto disse: Sim de "agora eu vou fazer marvadeza!"

Em boa parte das vezes de caso pensado às vezes em minúcias para ter mais efeito
Inseto disse: Voltar a ser boa depois de fazer mal deliberado? Deve ser possível.

Sim, um revide de um pretenso mal ou de um verdadeiro, uma vingança. Ah !! Como é doce uma vingancinha dizem até que deve ser comida fria, bem premeditada, rs. Esse é um exemplo corriqueiro

Quem vc vë fazendo uso da máxima de Jesus, dar a outra face ?
Inseto disse: . Disse que não é uma escolha que você deveria fazer.

Só que a realidade aponta ela é a escolha na maior parte das vezes, faz parte do cotidiano.


·  Percival Membro
junho 2013 0
Punir e ser mal com quem sofre. Você não é bom ou mal, você pode ser maior parte das vezes bom, e outras mal. Esse conceito ocidental de uma pessoa ser totalmente boa e totalmente má é algo discutível. Quando analisamos obras orientais (principalmente de Myazaki) vemos isso ser tratado com uma complexidade que esse pensamento do ocidente se torna limitado.
·  Inseto Membro
junho 2013 0
salgueiro disse:
Não, continuam sendo boas.

Entendi e discordo.
Se uma pessoa boa deliberadamente mata alguém fora de alguma situação atenuante muito específica, ela passa a não ser boa.
salgueiro disse:
Só que a realidade aponta ela é a escolha na maior parte das vezes, faz parte do cotidiano.

Caramba, Sal. Crianças morrem de fome todo dia. Pessoas são assassinadas todo dia. Só por que tais coisas acontecem eu não posso dizer que deveríamos trabalhar para evitá-las?

E daí que as pessoas fazem mal no cotidiano? Elas não deveriam fazer. Foi isso que eu disse.

Se você está tentando dizer que o mal faz parte da nossa natureza e que devemos aceitá-lo e aprender com ele, em vez de combatê-lo, paciência.
·  salgueiro Membro
junho 2013 0
Inseto disse: Entendi e discordo.
Se uma pessoa boa deliberadamente mata alguém fora de alguma situação atenuante muito específica, ela passa a não ser boa.

Se ela cometer um assassinato justificável como auto defesa ela continua sendo boa ou vc vai fazer mais alguma colocação, rs
Inseto disse: Caramba, Sal. Crianças morrem de fome todo dia. Pessoas são assassinadas todo dia. Só por que tais coisas acontecem eu não posso dizer que deveríamos trabalhar para evitá-las?

Não só pode como deve, também digo e vc nem imagina quanto, rs. Só que a maior parte dos eventos acontecem por causa humana, e esse é o ponto
Inseto disse: E daí que as pessoas fazem mal no cotidiano? Elas não deveriam fazer. Foi isso que eu disse.

E eu continuo concordando, só o que 'nós' pensamos e dizemos não reflete a realidade do 'todo' humano
Inseto disse: Se você está tentando dizer que o mal faz parte da nossa natureza e que devemos aceitá-lo e aprender com ele, em vez de combatê-lo, paciência.

Ah !! O combate deve ser feito com certeza.

E como é que se combate aquilo que está dentro de vc ? Não adiantar se focar no dos 'outros'
·  sybok Membro
junho 2013 0
salgueiro disse: Inseto disse: Se você está tentando dizer que o mal faz parte da nossa natureza e que devemos aceitá-lo e aprender com ele, em vez de combatê-lo, paciência.


Ah !! O combate deve ser feito com certeza.

E como é que se combate aquilo que está dentro de vc ? Não adiantar se focar no dos 'outros'
O argumento do inseto não é de que o mal não seja uma escolha que humanos fazem, mas de que o mal é sempre um erro e não deve ser uma escolha sensata para a promoção de justiça/equilíbrio/aprendizado.

A argumentação é usada contra o conceito de que o mal resultante de carma, possa ser uma boa opção de aprendizado, uma que seja justificável e onde o mal seja um bom professor.
O mal nunca é uma boa escolha, logo um sistema de lei divina, não poderiam fazer uso deliberado do mal, como um escolha sensata na promoção da justiça ou do aprendizado.

A escolha pelo mal como forma de erro humano, existe e é visível no mundo, a justificação da escolha pelo mal como forma de aprendizado/equilíbrio/justiça não pode proceder, pois o mal nunca é uma escolha, ele é sempre um erro.
·  salgueiro Membro
junho 2013 0
sybok disse: O argumento do inseto não é de que o mal não seja uma escolha que humanos fazem, mas de que o mal é sempre um erro e não deve ser uma escolha sensata para a promoção de justiça/equilíbrio/aprendizado.

Certo
sybok disse: A argumentação é usada contra o conceito de que o mal resultante de carma, possa ser uma boa opção de aprendizado, uma que seja justificável e onde o mal seja um bom professor.

Certo
sybok disse: O mal nunca é uma boa escolha, logo um sistema de lei divina, não poderiam fazer uso deliberado do mal, como um escolha sensata na promoção da justiça ou do aprendizado.

E como vc sabe disso?
sybok disse: A escolha pelo mal como forma de erro humano, existe e é visível no mundo, a justificação da escolha pelo mal como forma de aprendizado/equilíbrio/justiça não pode proceder, pois o mal nunca é uma escolha, ele é sempre um erro.

Não pode? Como vc sabe disso?
·  Marcio Membro
junho 2013 0
sybok disse: pois o mal nunca é uma escolha, ele é sempre um erro.

Como assim? Não entendí? Uma escolha não pode ser errada, e mesmo assim uma escolha?
Se o mal não é uma escolha ele é imposto, sendo assim o agente que o pratica não pode ser penalizado.
·  sybok Membro
junho 2013 0
Marcio disse: Como assim? Não entendí? Uma escolha não pode ser errada, e mesmo assim uma escolha?
Se o mal não é uma escolha ele é imposto, sendo assim o agente que o pratica não pode ser penalizado.

As palavras não tem um significado tão rígido.
Na linguagem usada e na forma como a sentença e a argumentação do Inseto se apresentam, o significado de "o mal nunca é uma escolha", poderia ser traduzido como "o mal nunca é uma opção coerente".
Ele não está afirmando que não é possivel escolher o mal, e sim que não se deve escolher o mal.
·  sybok Membro
junho 2013 edited junho 2013 0
salgueiro disse: E como vc sabe disso?
Não pode? Como vc sabe disso?
Isso é uma escolha moral, do contrario como justificar que não devemos educar nossas filhas as estuprando, como argumentou o inseto?
Inseto disse:
"Considerando que o mal pode ser educativo, bom, como alguém me convenceria a não espancar meus filhos para aprenderem a me obedecer? Não falo de palmadas: espancamento, por mais forte, deve ser bem mais efetivo.
Ou como alguém me convenceria a não estuprar minha filha?
Para que ela aprenda a evitar situações de risco, seria um ótimo remédio. Afinal, nada ensina melhor a temer o fogo do que queimaduras, não é mesmo?
E eu apresentaria muitas vantagens em relação a qualquer estuprador.
1. Não iria matá-la. Outro talvez assim fizesse, na tentativa de encobrir o crime;
2. Não iria machucá-la: estupraria com muito cuidado. Afinal, eu sou o pai dela, só quero ensinar;
3. Não lhe transmitiria nenhuma DST;
4. Não a engravidaria;
5. Ela não seria jogada por aí, nua e ferida. Poderia ir direto para os braços da mãe;
6. Saberia bem quem é o criminoso, não precisando temer que qualquer dia ele voltasse. Bastaria ficar longe de mim.
Eu poderia continuar, mas penso que todos já entenderam. E, pior de tudo, quem considera que o mal pode ser educativo, não tem argumentos para mostrar que estou errado."

Se a moral divina aceita o estupro, a tortura e outras tantas coisas, como uma boa forma de aprendizado, fica dificil ao homem querer buscar qualquer padrão moral mais adequado.
Deveríamos todos seguir na mesma direção e aprender quando estuprar e torturar nossos semelhantes, para que possamos todos evoluir enquanto sociedade.

O fato é que essa tentativa de explicar o mal no mundo contraria a própria moral humana.
Nossa moral pode ser falha e estar fatalmente errada, mas é o melhor guia que temos hoje.
Acho mais fácil jogar fora uma tentativa de explicação do mal que permita estupros e torturas, do que jogar fora nossa moral, por mais falha que ela possa ser.
Post edited by sybok on junho 2013
·  salgueiro Membro
junho 2013 0
sybok disse: Isso é uma escolha moral, do contrario como justificar que não devemos educar nossas filhas as estuprando, como argumentou o inseto?
sybok disse: Se a moral divina aceita o estupro, a tortura e outras tantas coisas, como uma boa forma de aprendizado, fica dificil ao homem querer buscar qualquer padrão moral mais adequado.
Deveríamos todos seguir na mesma direção e aprender quando estuprar e torturar nossos semelhantes, para que possamos todos evoluir enquanto sociedade.

O fato é que essa tentativa de explicar o mal no mundo contraria a própria moral humana.
Nossa moral pode ser falha e estar fatalmente errada, mas é o melhor guia que temos hoje.
Acho mais fácil jogar fora uma tentativa de explicação do mal que permita estupros e torturas, do que jogar fora nossa moral, por mais falha que ela possa ser.

Só estou analisando as evidëncias, os fatos, a realidade
·  CRIATURO Membro
junho 2013 0
Inseto disse: e nada acrescentam.

mas foi voce que começou
Inseto disse: Meu assunto atual é descobrir como foram as encarnações anteriores em que você veio como mulher. Será que você ficava bonita de vestido? Seus seios eram grandes?

E naquelas em que veio como gay. Era ativo ou passivo?

ja possui um gato ?
Inseto disse: Não acredito em reencarnação, Criaturo, por achar haver formas menos bárbaras de resolver o problema.

o mundo virtual do fantástico deus inseto
Inseto disse:
Mas acredito em uma coisa: Defender a reencarnação não é para pessoas como você.

Seria preciso um grau de amor e tolerância que você simplesmente não tem.

então por que duvida de tantas coisas boas ?
·  CRIATURO Membro
junho 2013 0
Inseto disse: possam praticar o mal?

defina o mal
Inseto disse: salgueiro disse:
O Mal nunca é uma escolha. Lembra?

E é? Você vê situações em que escolheria deliberadamente fazer mal?

Ou seja, embora você possa escolher fazer mal, pare com isso, esqueça dele, ele não é uma escolha!

ta piorando
salgueiro disse: Quem vc vë fazendo uso da máxima de Jesus, dar a outra face

a maioria entendeu isso como "dar na outra face"...é de mais ....é pesado ...tudo que quer de mim...irreais expectativas.....it´s over good luck
sybok disse: O argumento do inseto não é de que o mal não seja uma escolha

sendo o mal apenas um conceito humano relativo, não seria necessário ante de discutir sua relatividade, definirmos o nosso conceito do mal ?
·  Johnny Membro
junho 2013 0
Percival disse: Da mesma forma que existem gente que acredita em milagres de Igreja.

Dizer que aconteceu isso ou aquilo apenas, principalmente relativo à coisas simples é uma coisa, Perci. Visualizar um fenômeno em trio, sem nunca ter tido acesso À doutrina é outra completamente diferente. Repito, se não fosse pelo que ocorreu comigo, provavelmente não teria virado espírita. Agora, que existem muitos iludidos ou que se iludem com a doutrina ou com outros acontecimentos, dando um caráter místico à coisas naturais, isso tem mesmo, fazer o quê?
·  CRIATURO Membro
junho 2013 0
sybok disse: Se a moral divina aceita o estupro, a tortura e outras tantas coisas, como uma boa forma de aprendizado, fica difícil ao homem querer buscar qualquer padrão moral mais adequado.
isto somente para os hipócritas, que propositadamente desprezam o restante da moral divina que ensina perdoar, amar, dividir e sacrificar-se pelo outro.
E ao invés de assumirem suas escolhas alegam inocência se fazendo vitimas de imposição do mal divino quando possuem opção de tambem de evitar o mal fazendo o bem.

·  Percival Membro
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 1661
Data de inscrição : 14/06/2017

Ver perfil do usuário http://ateusxcrentes.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Reencarnação: o mal nunca é uma escolha

Mensagem por Admin em Ter Dez 12 2017, 10:00

junho 2013 edited junho 2013 0
Johnny disse: Dizer que aconteceu isso ou aquilo apenas, principalmente relativo à coisas simples é uma coisa, Perci. Visualizar um fenômeno em trio, sem nunca ter tido acesso À doutrina é outra completamente diferente.

Você explicam de uma forma, eles explicam da maneira deles, nenhuma é comprovada realmente que foi aquilo. A Doutrina Espírita não é a única a explicar esses fenômenos, existem outras religiões e outros místicos que falam coisas diferentes.



Johnny disse: Repito, se não fosse pelo que ocorreu comigo, provavelmente não teria virado espírita. Agora, que existem muitos iludidos ou que se iludem com a doutrina ou com outros acontecimentos, dando um caráter místico à coisas naturais, isso tem mesmo, fazer o quê?

Os outros são iludidos, você não. Acontecimentos pessoais não são provas contundentes de que o que realmente aquilo que você vivenciou era realmente aquilo. Fazer o quê: você não é diferente dos outros que alegam casos sobrenaturais.
·  1500 Comentários sorted by Votes Date Added
·  Percival Membro
junho 2013 0
sybok disse: As palavras não tem um significado tão rígido.
Na linguagem usada e na forma como a sentença e a argumentação do Inseto se apresentam, o significado de "o mal nunca é uma escolha", poderia ser traduzido como "o mal nunca é uma opção coerente".
Ele não está afirmando que não é possivel escolher o mal, e sim que não se deve escolher o mal.

Lógico, as pessoas tentam evitar o mal o máximo que podem.
·  Azathoth Membro
julho 2013 edited julho 2013 0
Boa noite, Percival!

Vou ficar um tempo afastado do fórum, por motivos de saúde. Vou aproveitar para ler um pouco sobre o espiritismo, mas desde já adianto que a ideia de que sofremos aqui para pagar erros de vidas passadas NÃO DESCE! Você leu a notícia no site da Folha de S.Paulo?

'Não me mate', implorou criança boliviana; 4 suspeitos são detidos

CÉSAR ROSATI
COLABORAÇÃO PARA A FOLHA
LÉO ARCOVERDE
DO "AGORA"

Um menino de 5 anos, o boliviano Brayan Yanarico Capcha, foi morto com um tiro na cabeça, nos braços da mãe, durante assalto à sua casa, na zona leste. O crime aconteceu no início da madrugada de ontem, na favela Vila Bela, em São Mateus.

A mãe de Brayan, a costureira Veronica Capcha Mamani, 24, disse que os ladrões, insatisfeitos com os R$ 4.500 entregues, ameaçaram os moradores e se irritaram com o choro do menino. "Me ajoelhei, abraçada ao meu filho. Meu filho dizia 'não me mate, não mate minha mãe'. Mesmo assim, ele atirou", contou Veronica. Antes, diz ela, o menino pediu: "Mãe, me esconde".

O menino foi levado ao pronto-socorro do Hospital São Mateus pelos pais, mas não resistiu aos ferimentos. A polícia deteve nove suspeitos para averiguação, mas cinco foram liberados. O secretário de Estado da Segurança Pública, Fernando Grella, disse que a polícia dará "prioridade absoluta" à investigação do caso.

Vai ver o pequeno Brayan fez algo particularmente hediondo numa "vida passada", e ESCOLHEU ser assassinado durante um assalto, nos braços da mãe, para pagar a dívida. Então tá...
Post edited by Azathoth on julho 2013
·  Percival Membro
julho 2013 0
Azathoth disse: Vou ficar um tempo afastado do fórum, por motivos de saúde. Vou aproveitar para ler um pouco sobre o espiritismo, mas desde já adianto que a ideia de que sofremos aqui para pagar erros de vidas passadas NÃO DESCE!

Não desce mesmo.




Azathoth disse: Você leu a notícia no site da Folha de S.Paulo?

Sim, é um retrato de como é a vida. Como admitir essa idéia por esses casos com lógica? Pior que já tive esse pensamento.
·  Inseto Membro
julho 2013 edited julho 2013 0
Criaturo disse:
sybok disse:
Se a moral divina aceita o estupro, a tortura e outras tantas coisas, como uma boa forma de aprendizado, fica difícil ao homem querer buscar qualquer padrão moral mais adequado.

isto somente para os hipócritas, que propositadamente desprezam o restante da moral divina que ensina perdoar, amar, dividir e sacrificar-se pelo outro.

Eu ainda preciso dizer algo?

Estupre, mas perdoe (principalmente a si mesmo), divida e ame.

Com o perdão das Senhoras presentes,


PUTA QUE O PARIU!
Post edited by Inseto on julho 2013
·  Inseto Membro
julho 2013 0
Criaturo disse:
defina o mal
(...)
sendo o mal apenas um conceito humano relativo, não seria necessário ante de discutir sua relatividade, definirmos o nosso conceito do mal ?

Criaturo, Os menininhos fazem xixi de pé.
As menininhas fazem xixi sentadas.
E todos fazemos cocô sentados.
Quando você for fazer xixi, sempre levante a tampa do vaso.
As duas. A de cima, que abre o vaso, e a de baixo também.
Para não respingar urina naquela tampa de baixo, onde sentamos.
Afinal, ninguém quer sentar na urina, não é mesmo?
Agora pode ir brincar com seus carrinhos.
·  CRIATURO Membro
julho 2013 0
coitadinho.....
·  Azathoth Membro
julho 2013 edited julho 2013 0
Boa noite, Salgueiro!
Estou lendo "O Evangelho segundo o espiritismo", em formato pdf (Federação Espírita Brasileira, 2002). Ainda não terminei de ler todo o livro, mas encontrei 17 contradições que me deixaram inquieto. Algumas quero compartilhar com você:
1) anjos e demônios
(p.50) VI. Os demônios ocupam o espaço que separa o céu da Terra; constituem o laço que une o Grande Todo a si mesmo. Não entrando nunca a divindade em comunicação direta com
o homem, é por intermédio dos demônios que os deuses entram em comércio e se entretêm com ele, quer durante a vigília, quer durante o sono.
A palavra daimon, da qual fizeram o termo demônio, não era, na antigüidade, tomada à má parte, como nos tempos modernos. Não designava exclusivamente seres malfazejos, mas todos os Espíritos, em geral, dentre os quais se destacavam os Espíritos superiores, chamados deuses, e os menos elevados, ou demônios propriamente ditos, que comunicavam diretamente com os homens. Também o Espiritismo diz que os Espíritos povoam o espaço; que Deus só se comunica com os homens por intermédio dos Espíritos puros, que são os incumbidos de lhe transmitir as vontades; que os Espíritos se comunicam com eles durante a vigília e durante o sono. Ponde, em lugar da palavra demônio, a palavra Espírito e tereis a doutrina espírita; ponde a palavra anjo e tereis a doutrina cristã.
E eu achava que "angelos" queria dizer "arauto, mensageiro". É a primeira vez que vejo o termo "daimon" significar a mesma coisa que anjo. Então tá...
2) a Regra de Ouro
(p.54)XII. Nunca se deve retribuir com outra uma injustiça, nem fazer mal a ninguém, seja qual for o dano que nos hajam causado. Poucos, no entanto, serão os que admitam esse princípio, e os que se desentenderem a tal respeito nada mais farão, sem dúvida, do que se votarem uns aos outros mútuo desprezo.
Não está aí o princípio de caridade, que prescreve não se retribua o mal com o mal e se perdoe aos inimigos?.
CAUSAS ATUAIS DAS AFLIÇÕES (p.119-125)
4. De duas espécies são as vicissitudes da vida, ou, se o preferirem, promanam de duas fontes bem diferentes, que importa distinguir. Umas têm sua causa na vida presente;
outras, fora desta vida. Remontando-se à origem dos males terrestres, reconhecer-
se-á que muitos são conseqüência natural do caráter e do proceder dos que os suportam.
Quantos homens caem por sua própria culpa! Quantos são vítimas de sua imprevidência, de seu orgulho e de sua ambição! Interroguem friamente suas consciências todos os que
são feridos no coração pelas vicissitudes e decepções da vida; remontem passo a passo à origem dos males que os torturam e verifiquem se, as mais das vezes, não poderão
dizer: Se eu houvesse feito, ou deixado de fazer tal coisa, não estaria em semelhante condição. A quem, então, há de o homem responsabilizar por todas essas aflições, senão a si mesmo? O homem, pois, em grande número de casos, é o causador de seus próprios
infortúnios; mas, em vez de reconhecê-lo, acha mais simples, menos humilhante para a sua vaidade acusar a sorte.
CAUSAS ANTERIORES DAS AFLIÇÕES
6. Mas, se há males nesta vida cuja causa primária é o homem, outros há também aos quais, pelo menos na aparência, ele é completamente estranho e que parecem atingi-lo como por fatalidade. Tal, por exemplo, a perda de entes queridos e a dos que são o amparo da família. Tais, ainda, os acidentes que nenhuma previsão poderia impedir; os reveses da fortuna, que frustram todas as precauções aconselhadas pela prudência; os flagelos naturais, as enfermidades de nascença, sobretudo as que tiram a tantos infelizes os meios de ganhar a vida pelo trabalho: as deformidades, a idiotia, o cretinismo, etc.
Os que nascem nessas condições, certamente nada hão feito na existência atual para merecer, sem compensação, tão triste sorte, que não podiam evitar, que são impotentes
para mudar por si mesmos e que os põe à mercê da comiseração pública. Por que, pois, seres tão desgraçados, enquanto, ao lado deles, sob o mesmo teto, na mesma família,
outros são favorecidos de todos os modos?
8. As tribulações podem ser impostas a Espíritos endurecidos, ou extremamente ignorantes, para levá-los a fazer uma escolha com conhecimento de causa. Os Espíritos penitentes, porém, desejosos de reparar o mal que hajam feito e de proceder melhor, esses as escolhem livremente. Tal o caso de um que, havendo desempenhado mal sua tarefa, pede lha deixem recomeçar, para não perder o fruto de seu trabalho. As tribulações, portanto, são, ao mesmo tempo, expiações do passado, que recebe nelas o merecido castigo, e provas com relação ao futuro, que elas preparam. Rendamos graças a Deus, que, em sua bondade, faculta
ao homem reparar seus erros e não o condena irrevogavelmente por uma primeira falta.
Veja o absurdo: primeiro, o livro diz que nunca se deve retribuir uma injustiça por outra; depois, coloca no homem a culpa por seus males; depois, atribui muitos sofrimentos desta vida por erros cometidos em vidas passadas! Concordo que um alcoólatra é responsável pela cirrose, um fumante inveterado pelo câncer de pulmão. Mas uma criança de cinco anos ser morta nos braços da mãe, é duro de aceitar!
Vou continuar a leitura, semana que vem posto mais algumas contradições.
Post edited by Azathoth on julho 2013
·  Fernando_Silva Administrador, Moderador
julho 2013 0
Azathoth disse: Os demônios ocupam o espaço que separa o céu da Terra; constituem o laço que une o Grande Todo a si mesmo.
Paulo diz, em uma epístola, que os demônios ficam nas alturas. Só bem mais tarde é que eles foram empurrados pela Igreja para as profundezas.

Os demônios fazem a comunicação entre os deuses e a humanidade. Correspondem aos exus na umbanda.
·  emmcri Membro
julho 2013 0
Fernando_Silva disse: Paulo diz, em uma epístola, que os demônios ficam nas alturas. Só bem mais tarde é que eles foram empurrados pela Igreja para as profundezas.

Depende da Igreja, na maioria das igrejas Evangélicas eles estão nas "alturas".
·  Azathoth Membro
julho 2013 0
Emmcri,

O homem TEM uma alma ou É uma alma? Talvez os espíritas estejam distorcendo alguns conceitos de outras crenças, como o fizeram com doutrinas socráticas e pré-socráticas. Da mesma forma, se o espirito reencarna após a morte, o que são as fotografias de fantasmas e ectoplasmas? Volto a dizer, ainda não terminei a leitura de "O Evangelho Segundo o Espiritismo" e nem "O Livro dos Espíritos", mas estou ficando sem vontade de acabar. Acho que vou ler a revista MAD, do filosofo existencialista Alfred E. Neumann, tem mais conteúdo e faz mais sentido...
·  rfrigotto Membro
julho 2013 0
Azathoth disse: o que são as fotografias de fantasmas e ectoplasmas?

Fraude.
·  Azathoth Membro
julho 2013 0
Depoimento de ex-espirita: http://www.conscienciacrista.org.br/Conteudo.asp?Id=1795
Ah, sim: é só mais cum que acreditava, mas nçao compreendia, por isso que se afastou do espiritismo. TODAS as outras religiões são erradas/têm falhas ou contradições, MAS o espiritismo não?
Então tá.
·  DeiseGarcia Membro
julho 2013 edited julho 2013 0
ENCOSTO disse: É muito mais complexo... Ela pode ter escolhido ser uma criança estuprada para despertar nos outros o sentimento de compaixão. Deve haver bilhões de outras formas para se fazer isso mas esse espirito resolveu fazer assim. Baita merda

Ô gente, vocês ainda discutem isso por aqui, é? Mas que coisa!

Chuchu, só não mando um monte de emoticons pra você porque ainda não descobri onde eles se encontram! Depois eu mando!

Olha só, as pessoas não escolhem ser estuprada, assim como não escolhem morrer de cancer ou de bala perdida. Estando aqui elas passam a estar sujeita a situações desse tipo. Da forma como é colocado parece que essas situações são estritamente carmáticas quando na verdade ela é, na maioria das vezes, consequência do fato de estar aqui abrangendo todo o contexto sócio político e econômico do país. Vide os países mais, ou menos, desenvolvidos.
Post edited by DeiseGarcia on julho 2013
·  sybok Membro
julho 2013 edited julho 2013 0
DeiseGarcia disse: Olha só, as pessoas não escolhem ser estuprada, assim como não escolhem morrer de cancer ou de bala perdida. Estando aqui elas passam a estar sujeita a situações desse tipo. Da forma como é colocado parece que essas situações são estritamente carmáticas quando na verdade ela é, na maioria das vezes, consequência do fato de estar aqui abrangendo todo o contexto sócio político e econômico do país. Vide os países mais, ou menos, desenvolvidos.

Pois é Deise, quando isso é encarado assim, a teoria é "plausível", infelizmente a maioria dos espiritas faz uma leitura diferente desses conceitos e tenta colocar em tudo um conceito de perfeição e justiça infalível, onde Deu não permite que nada "injusto" como uma criança sendo estuprada, possa existir.
Espiritas então passam a afirmar que tudo o que ocorre com essas crianças é "justo", pois elas numa vida passada fizeram algo terrível para merecer isso e agora estão somente pagando pelo próprio crime.

Todo o debate foi travado para demonstrar que essa leitura de espiritas como o Criaturo, que insistem em culpar a vitima, não é plausível e se choca entre outras coisas, com o livre arbítrio.
Post edited by sybok on julho 2013
·  emmcri Membro
julho 2013 edited julho 2013 0
Azathoth disse: Emmcri,

O homem TEM uma alma ou É uma alma? Talvez os espíritas estejam distorcendo alguns conceitos de outras crenças, como o fizeram com doutrinas socráticas e pré-socráticas. Da mesma forma, se o espirito reencarna após a morte, o que são as fotografias de fantasmas e ectoplasmas? Volto a dizer, ainda não terminei a leitura de "O Evangelho Segundo o Espiritismo" e nem "O Livro dos Espíritos", mas estou ficando sem vontade de acabar. Acho que vou ler a revista MAD, do filosofo existencialista Alfred E. Neumann, tem mais conteúdo e faz mais sentido...


Não há um consenso entre os evangélicos a respeito. Umas igrejas são dicotómicas e afirmam que o homem é corpo e alma, outras tricotómicas afirmam que o homem é um Espírito e possui uma alma e um corpo, há ainda uns poucos que defendem a pré existência da alma, é um samba do crioulo doido.


Na Bíbla :

Gênesis 2:7 - "Então formou o Senhor Deus o homem do pó da terra, e lhe soprou nas narinas o fôlego de vida, e o homem passou ser alma vivente."
Esse versículo embasa o dicotomismo.

I ts 5:23 - "O mesmo Deus de paz vos santifique completamente. E todo o vosso espírito, alma e corpo, sejam plenamente conservados irrepreensíveis para a vinda do Nosso Senhor Jesus Cristo."
Este é um versículo que sustenta o tricotomismo.
Post edited by emmcri on julho 2013
·  Fernando_Silva Administrador, Moderador
julho 2013 0
emmcri disse: Não há um consenso entre os evangélicos a respeito. Umas igrejas são dicotómicas e afirmam que o homem é corpo e alma, outras tricotómicas afirmam que o homem é um Espírito e possui uma alma e um corpo, há ainda uns poucos que defendem a pré existência da alma, é um samba do crioulo doido.
Você tem que acreditar em tudo, até mesmo nas contradições, senão vai para o inferno.
·  emmcri Membro
julho 2013 0
Fernando_Silva disse: Você tem que acreditar em tudo, até mesmo nas contradições, senão vai para o inferno.

Só precisa acreditar que Jesus Cristo é salvador , o resto é supérfluo .
·  Ayyavazhi Membro
julho 2013 0
emmcri disse: Só precisa acreditar que Jesus Cristo é salvador , o resto é supérfluo .

Mas não podemos esquecer de avisar os mais de 4 bilhões de seres humanos que não são seguidores do cristianismo.
·  Fernando_Silva Administrador, Moderador
julho 2013 0
emmcri disse:
Só precisa acreditar que Jesus Cristo é salvador , o resto é supérfluo .
E não pode, de jeito nenhum, blasfemar contra o Espírito Santo. O Pai e o Filho, tudo bem, tem perdão, mas o fantasminha? Já era.

Mas, é claro, esta é apenas a sua crença: a de que basta acreditar em que Jesus é o salvador.
·  Fernando_Silva Administrador, Moderador
julho 2013 0
Ayyavazhi disse: Mas não podemos esquecer de avisar os mais de 4 bilhões de seres humanos que não são seguidores do cristianismo.

Estão condenados, que pena...
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 1661
Data de inscrição : 14/06/2017

Ver perfil do usuário http://ateusxcrentes.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Reencarnação: o mal nunca é uma escolha

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 5 1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum